domingo, 10 de agosto de 2008

Pai

A quem me ensinou a sorrir em aberto e a chorar em silêncio.
*Aquarela* - Toquinho

Numa folha qualquer
Eu desenho um sol amarelo
E com cinco ou seis retas
É fácil fazer um castelo...
Corro o lápis em torno
Da mão e me dou uma luva
E se faço chover
Com dois riscos
Tenho um guarda-chuva...

Se um pinguinho de tinta
Cai num pedacinho
Azul do papel
Num instante imagino
Uma linda gaivota
A voar no céu...

Vai voando
Contornando a imensa
Curva Norte e Sul
Vou com ela
Viajando Havaí
Pequim ou Istambul
Pinto um barco a vela
Branco navegando
É tanto céu e mar
Num beijo azul...

Entre as nuvens
Vem surgindo um lindo
Avião rosa e grená
Tudo em volta colorindo
Com suas luzes a piscar...

Basta imaginar e ele está
Partindo, sereno e lindo
Se a gente quiser
Ele vai pousar...

Numa folha qualquer
Eu desenho um navio
De partida
Com alguns bons amigos
Bebendo de bem com a vida..
.
De uma América a outra
Eu consigo passar num segundo
Giro um simples compasso
E num círculo eu faço o mundo...

Um menino caminha
E caminhando chega no muro
E ali logo em frente
A esperar pela gente
O futuro está...

E o futuro é uma astronave
Que tentamos pilotar
Não tem tempo, nem piedade
Nem tem hora de chegar
Sem pedir licença
Muda a nossa vida
E depois convida
A rir ou chorar...

Nessa estrada não nos cabe
Conhecer ou ver o que virá
O fim dela ninguém sabe
Bem ao certo onde vai dar
Vamos todos
Numa linda passarela
De uma aquarela
Que um dia enfim
Descolorirá...

Numa folha qualquer
Eu desenho um sol amarelo
(Que descolorirá!)
E com cinco ou seis retas
É fácil fazer um castelo
(Que descolorirá!)
Giro um simples compasso
Num círculo eu façoO mundo
(Que descolorirá!)...
***Pai, há um ano partiu, saudades de ti. Mentalizo a ti tudo aquilo que mais gostavas: tua cadeira de palha, teu chimarrão e estejas feliz onde estiveres. Um dia nos reencontraremos. ***
Meu pai partiu dia 13/04/ 2007 vítima de enfarte.

4 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

olá amiga!

Tb perdi meu pai...

Hoje resta apenas...

Recordações...

Lembranças...

Fotos...

Saudades...


beijooo.

Carol disse...

Sinto muito...
Também não tenho mais o meu pai, mas o meu já faleceu há muito tempo, vítima de câncer.
Sei como é essa dor; só quem sabe é quem não os tem mais, esses que nos fazem tanta falta!
Mas , um dia, nos reencontraremos com eles sim! Em um lindo lugar!
Bjos!

Nanda Assis. disse...

linda música como homenagem.
bjosss...

Youko Watanabe disse...

Dona Lula..
A minha dor é de nunca ter tido pai, no caso, presente.
Entendo a tua dor e nesses momentos não consigo dizer nada.
Deixo então uma estrofe de uma música que gosto muito.
Não sei se encaixa ao momento, mas ela significa muito pra mim.

"Na dor ainda há cura
Em seu nome eu encontro significado
Então eu estou aguentando, estou aguentando, estou aguentando
Eu apenas estou me agarrando em você
"

Otima semana,beijos