sábado, 17 de outubro de 2009

...

... Deve ter algo escrito na minha testa, nos meus textos, nas minhas atitudes.. por que as pessoas resolveram demostrar afeto por mim...

irmão..
amigos..
marido..

... eu odeio sentir isso...

... fiquei fragilizada e me sentindo pior...

... eu quero o meu coração como sempre foi.. de pedra.

.. não quero me permitir acreditar em palavras que o tempo vai mostrar que era apenas demonstrações falsas de afeto para humanizar meu coração.

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Final Feliz

Obrigada aos céus por existirem pessoas assim!
Eu ainda acredito em um mundo melhor!
Mas não vamos esquecer que existem milhares de outros animais que procuram um lar ou os seus donos!


~♥~
Cara, cadê o meu dono?

Final feliz para essa história...

FIM

(outros precisam dessa felicidade)

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Duas notícias...

A vida tem seus golpes e seus mistérios.
Duas notícias.
Duas amigas.

Uma:
Liga-me toda feliz por que depois de dois anos voltará trabalhar hoje. Nesse exato momento deve estar ela trabalhando toda sorridente.

Outra:
Sofreu um acidente de moto anteontem. Felizmente susto, arranhões e hematomas.

EU:
Procurando o equilíbrio entre ficar feliz por uma e não sentir a dor pela outra. Afinal eu converso com as duas todos os dias. A que sofreu o acidente se algo mais grave tivesse acontecido, eu seria a última pessoa que teria falado com ela. Meu anjo falhou e não me avisou.

O que eu tirei disso:
Olhar com outros olhos as pessoas que estão próximas a mim, por que em um minuto elas não poderão estar mais. E quem sofre é quem fica, não quem parte.

E que apesar de tudo eu fiquei feliz, por nada ter acontecido de grave, feliz pela outra que estava feliz, e feliz por saber que ainda sou a pessoa que me procuram para confidências, sejam elas boas ou más.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Era só uma menina...


"Ela é só uma menina
E eu pagando pelos erros que eu nem sei se cometi
Ela é só uma menina
E eu deixando que ela faça o que bem quiser de mim"

Romance Ideal - Paralamas do Sucesso

~♥~
Ando bem nostalgica. Revivo meu passado nos meus pensamentos. Na verdade eu procuro respostas dentro de mim. Nada é por acaso isso eu acredito e esses sentimentos dentro de mim devem estar ocultos sob alguma máscara do meu passado.

Minhas indagações sempre estão envolvidas em uma só questão: família. Dizem que é o alicerce de uma pessoa. Será?

Que alicerce eu tive?

Uma mãe envolvida demais com os problemas dos homens da casa: um marido bigamo e um filho drogado.

Um pai com vida dupla sem ao menos ter o vergonha de esconder os fatos e as provas.

Um irmão, que não bastando os problemas que os pais tinham resolveu levar mais alguns.

Quem era a menina?

Era eu. Aprendi a me virar sozinha. Nunca pude contar com essas pessoas que "viviam" comigo, cada um já vivia envolto demais pelos seus problemas. Eu era criança não tinha problemas e se reclamasse de alguma coisa eu apanhava.

Aprendi a não me calar. Aprendi mesmo apanhando que eu tenho que reclamar. Aprendi que verdade dói e era por isso que eu apanhava. Aprendi que as pessoas são egoístas. Aprendi a feri-las e a ofender com as verdades.

Com tudo isso, eu aprendi que eu poderia sim construir uma família.

Eu não desisti, hoje eu tenho uma família. Pequena mas feliz e é onde eu busco minhas forças quando esses fantasmas do passado vem bater na minha porta.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Pai...

Hoje sonhei com meu pai.
Eu ainda sinto falta. Como eu sempre senti, antes era diferente eu sabia que podia reve-lo. Agora não mais.
Mas eu não fico triste por isso. Eu entendo que um é um ciclo natural da vida. Eu só sinto falta.
Eu queria que o passado mudasse, que tudo o que passou fosse diferente, que ele não tivesse feito as coisas que fez e que nossa família fosse uma família feliz. Não foi.
Lembrei do dia em que saí de casa. Minha mãe me levou até a rodoviária e enquanto o ônibus saía eu desejava e achava que ainda dava tempo dele aparecer. Ele não apareceu. Ele não foi nem se despedir de mim.
Nem só de lembranças tristes, lembranças boas, como no verão em que sentavamos na frente de casa e conversavamos até cansar, o céu negro .. as estrelas. Uma cumplicidade.
Alguém tem culpa nisso tudo?
Tem. Eu sei que tem.
Com tanto homem no mundo, por que aquela mulher quis meu pai?
Ali foi o começo do fim. O triste é que faz tanto tempo que começou que eu nem lembro. Eu só lembro do fim.

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Várias interpretações...


Logo eu que sempre detestei o abstrato. Que não gosto de nada ambiguo. De poemas subjetivos.

E o que eu sou?

Sou essa mistura de gostos e cores. Sem definição.


A pessoa que não gosta de barulho. A pessoa que não tem apego por outras pessoas. A pessoa com o coração de pedra. A pessoa com saudades. A pessoa que não encontra respostas.
Apenas a pessoa.

Eu queria muitas coisas para mim e a principal é entender essa caixinha de surpresas que eu sou. A menina moleca que uns dizem. A mulher segura vista por outros. A boa conselheira. A sincera.

Estou perdida em minhas fases. Fases nubladas. Fase em que eu não me entendo.

Alguém por aí me ouve? Entende o que eu digo?.. Alguém tem a resposta?...

**Bom final de semana**

Fonte imagem: Amor aos Pedaços

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Ídolos 2009

Lucí em estado de choque!

Onde está o bom senso??

Pois é. Eu acompanho esse programinha aí. Como acompanhei o ano passado.

E ontem vendo a seleção dos 6 cantores escolhidos pelo público, um de cara em minha concepção nem ia entrar entre os selecionados, por que para mim ele fez uma péssima apresentação.

É mas ele foi selecionado. Para mim o povo ficou com pena, pela origem hulmide dele, pelo estilo que ele defendo. Não tenho nada contra nada, eu apenas vi como ele cantou e acho que ele pensa que ele é o Zezé.

Foi horrível. Péssimo foi pouco.

Marcos Duarte

Pra quem tem dúvida faz um conferes no vídeo




Eu confesso que já tenho o meu preferido...

Julio César

Olha a diferença...