terça-feira, 30 de novembro de 2010

Guerra interna.

O que anda a passar na midia nos últimos dias: o confronto entre civis e "traficantes" no RJ, em que a policia mostra que de certa forma é capaz de no minimo correr com eles, então por que isso não foi feito antes? é o que me faz pensar.

Foi se um tempo em que as guerras eram de um pais contra outro, um tempo de selvageria e ignorancia, para a conquista de um território. Foi-se mesmo? É isso que eu vejo nos noticiarios, essa guerra interna, também por conquista de territórios e não pelo bem da população, por que se fosse realmente pensando nas pessoas e no seu bem estar, esse tipo de coisa nao havia se prolongado por tanto tempo.

Eu tenho muito medo de bala perdida, parece piada em se tratando da cidade em que moro, todos me dizem quando confesso minha aflição "BC não tem dessas coisas!". Mesmo assim eu tenho.... principalmente quando mostram os casos em que as pessoas são atingidas dentro de suas próprias casas.

No inicio desse ano, de dentro de casa, da minha janela, consegui ver um policial com uma arma apontada de dentro de um helicoptero sobrevoando minha casa, aquela situação me assustou tanto que corri trancar portas e janelas, me disseram que eu nao tinha o que temer, tinha sim! Imaginei o que eles estariam procurando sobre as nossas casas, disso sim eu tinha que ter medo.

Outra situação por aqueles dias, eu dentro do onibus na passagem de um dos tuneis de acesso, policiais (padroes de policia especializada, altos, fortes), todos apontando o armamento para o onibus, senti medo novamente, pelo o que eles estavam procurando.

Infelizmente a criminalidade existe em todos os lugares, o que me espanta é as pessoas com medo daqueles que deviam prestar segurança a população, eu penso ao contrário, deve-se temer a quem eles procuram e parar de defender traficante.

domingo, 28 de novembro de 2010

Amor Contínuo


Ame seus pais e seus irmãos. Eles são a base de sua vida, seu chão e quem com certeza vai sempre te ajudar.

Ame suas tias e tios, porque foram eles que por muitas vezes zelaram seu sono, quando você era apenas uma criança.
Eu sei, você não se lembra! Mas você só vai entender o amor dos tios, depois que seu primeiro sobrinho nascer. Então, não perca tempo.

Ame seus primos e amigos por mais que eles sejam completamente diferentes de ti. Aceite-os. Aceite-se. Todo mundo tem defeitos.

E por falar neles... nos defeitos, ame sua barriga, suas celulites e as tais estrias. Elas indicam que sua vida está repleta de prazeres gastronômicos. Ame também seus quilos a mais, porque se eles não existissem você jamais poderia comemorar a vitória de um dia perdê-los. Ame seu cabelo do jeitinho que ele é.

E o seu armário... Mude. Completamente. Doe. Experimente coisas novas, outras cores. Calças largas e calcinhas/cuecas de algodão. E não troque seu velho pijama por nada nesse mundo. Ele é o seu companheiro de sonhos.

E é com aquele tênis feio e fora de moda, com o formato exato dos seus pés, que eu acho que você deve sair para caminhar todas as manhãs. Pra amar as coisas que estão do lado de fora.

Tarefa difícil. Respire.

No fundo, procure outra pessoa para amar um tanto, que dê até vontade de se casar com ela. Namore. E não se preocupe com o tempo que a paixão vai durar. Se gostem. Se assumam. Se curtam. Se abracem. Se beijem. Viagem.

E saiam para dançar sempre!!! Tomem café da manhã juntos. Fiquem o domingo inteiro na cama, enquanto o mundo despenca numa chuva fria e fina.

E quando você achar que já amou demais nessa vida, tenha filhos. Se não conseguir, adote. Dizem que não há amor maior. E eles vão crescer, amando você e muitas outras coisas e pessoas.

Com sorte, você terá netos. E dos seus netos, receberá mais tarde com muito orgulho, o amor dos bisnetos.

Quando pede alguma coisa, saiba também agradecer, agradeça pelas coisas, a Deus pela tua vida, pelos amigos que tem, por que cada um que passa pela tua vida nunca passa por acaso, há sempre o que aprender e também a ensinar.

Quando você achar que deve mudar alguma coisa, então faça alguma coisa pra mudar. Nunca permita que teus medos impeçam de fazer aquilo que deseja.

Procure gostar das coisas internas, não fique colecionando matérias, o bem físico se vai, mais cedo ou mais tarde, o que fica verdadeiramente é o que você faz pelos outros e por você mesmo! Pense nisso!

O nosso amor é contínuo... É para sempre. É INFINITO!

O destino decide quem vamos encontrar na vida. As atitudes decidem quem fica.

(...)

E a música de brinde de hoje "não é para loiras":




quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Lacunas negras II

Houve um tempo, não muito distante de hoje, em que meus dias perderam o sentido e com a falta de objetivos, perdeu-se a noção do tempo.

É engraçado como eu lembro claramente os períodos da minha vida até aos 21 anos e depois tudo se embaralha e só recordo os dias desse ano que passa.

É como os antigos negativos de fotos, imagens em sequencia e derrepente uma repetição de imagens negras que ninguém sabe descrever, mas todos sabem que havia alguma coisa ali.

Não que eu me recuse lembrar de algo, não conscientemente, apesar de ser doloroso, mas eu perdi a noção de anos, meses, dias, agora compreendi bem por que o calendário foi criado. Não existiam datas e sim, ciclos, momentos bons ou ruins, era tudo tão igual que a sensação que os dias passavam rápidos demais e o dia e a noite se misturavam na minha cama.

Tenho uma excelente memória, mas as lacunas negras me confudem e com essa constatação fui dormir triste ontem.

E hoje...

Agora tudo isso é página virada, o que importa é que eu estou me reconstruindo e com a certeza que desse ano em diante, nada eu vou esquecer.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Engole o sapo!

Todo mundo engole sapos uma hora ou outra na vida, se não engoliu algum se prepare, falo no sentido figurado, mas tem gente por ai que gosta de uma rã, desse tipo aí eu não engulo não.

Saponildo é um sujeito que apesar do nome, não é muito chegado a engolir sapos, rãs, pererecas e nenhum outro anfibio da espécie (apesar do apelido fazer menção a eu ter casado com um principe que se transformou em sapo, contradizendo a história da princesa!).

Como ia dizendo, ele não leva desaforo pra casa, nem mesmo no trabalho, melhor dizendo menos ainda no trabalho, é só levar uma pressão, uma cobrança, algo dar errado, que ele já começa a andar mau humorado, descontando até na sombra, reclamando pelos cantos e logo troca de trabalho, mas nem sempre é o momento certo, mas ele só pensa em "fugir" da situação opressora, nem que seja pra ganhar menos (pronto! acabei de assinar o atestado do saponildo, além de anfibio tem caracteristicas de mamifero também: de um jegue).

E dois bicudos não se beijam, como dizia meu falecido pai, é bem por ai que anda a situação. Dizem que ele vai pro céu por me aturar, e eu não vou não? Porque somente um insuportável suporta outro insuportável! E é nesse pé que nossa vidinha anda, qualquer coisinha dá um caldo e eu posso garantir que dá um caldo bem grosso, só semana passada que eu estava tão cansada que nem ligava pras reclamações dele, ia dormir e deixava ele falando sozinho.

Masssss como todo briguento sempre espera por outras oportunidades, ele ficou no aguardo.

Domingo eu tinha um chá de bebe, da menina da limpeza. Inicialmente pensei em não ir, mas eu ando bem sociavel e decidi de ultima hora em ir, pois é . .. e não é histórinha de mulher, eu não tinha nenhuma roupa pra ir, eu precisava e queria muito comprar uma roupa. Como bom sapo, marido se recusou a me levar ao shopping (acho que ele tinha esperança que eu desistisse da ideia), então tá.. eu fui de ônibus e ele ainda teve a ousadia de me pedir pra comprar uma bermuda jeans pra ele e uma regata.

No shopping ando aqui e ali e nada de encontrar nada que me agradasse, até que entro em uma loja e nem sabia o que levar de tanta coisa (boa/bonita e barata), nao faço genero menina que compra coisa no shopping, porem sabado com chuva, essa era a melhor opção. Táaaaaaaaaa! Eu confessssoooooo! Gastei bastante em roupa!...

Chego em casa toda animadinha e o tipinho me tem um chilique pelo valor que eu gastei. Pra encurtar a conversa, só disse que eu trabalhei e ganhei para o que eu gastei, nada menos e nada mais. (chupa essa manga agora!).

No domingo, ele estava mais insuportavel do que o suportavel. (ainda com esperanças que eu desistisse de ir no chá de bebe!) Naninanão, eu estava decidida a ir e estava decidida a ir bonita e apresentavel. Afinal era meu primeiro evento fora do trabalho com pessoas que me veem todo dia com aquele uniforme horroroso.

Vou me arrumar, um escandalo, por que o BONECO não queria que eu ligasse a luz do quarto, por que o bonitinho estava vendo jogo (eu vi ele dormindo!), peguei minhas coisas eu fui me arrumar fora, quando estava praticamente pronta ele vem do quarto com aquela cara de cachorro que tem certeza que fez coisa errada e ele começou a rir na minha cara. Sim, agora tenho cara de palhaça? disse a ele. Não, é que você está tão bonita, não estou mais acostumado a te ver assim!

Quando eu digo que saponildo é um ogro ninguém acredita!
1- Ele acha a mulher dele bonita e começa a rir (pode ser de felicidade ou de desespero também!)
2- Segundo ele não está acostumado a me ver bonita (isso quer dizer que geralmente estou feia?)

Não xinguei ele por falta de tempo, resmungou pra me levar na casa da menina, tive que ameaçar ligar para uma menina e ofender ele dizendo que com certeza o marido das outras não eram tão inuteis quanto ele, que com certeza algumas delas podia passar aqui em casa pra me levar. Foi resmungando, só não foi pior porque ele viu um monte de mulherada reunida sem um "macho" a volta, isso o tranquilizou a voltar a ver o jogo.

Voltando ao assunto principal e inicial, ontem ele me chega em casa novamente reclamando do trabalho e todo aquele blabla... e eu já não estava nos meus melhores dias, dei o últimato.

"Escuta aqui querido, se tu quer abandonar esse trabalho, abandona! Agora que as coisas estão organizadas, tu sempre faz isso! Engolir sapo todo mundo engole, é só ter um pouco de humildade e tem mais, se tu bagunçar a nossa vida, só por pirraça, dessa vez eu te largo sozinho".

Um deboche de fundo... "vc nao tem como se sustentar sozinha e vc me ama...".

"Ahh nãooo.. Confia nesse amor que tu acha que eu sinto e faz M(*&*¨&&, posso nao conseguir me sustentar com meu trabalho, mas a situação agora é bem diferente, é rapidinho que eu ponho outro no teu lugar!.. "

Ele ficou pensativo...(e com certeza lembrando do que ele viu no dia anterior e sabe que eu não to fora de mercado!)

Como é que esse sapo ele engoliu rapidinho? (rsrs!)..

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Dias que...

Só agora que eu fui olhar o blog para escrever algo é que me dei conta que por muitos dias que não apareço por aqui, não foi por falta de vontade, mas por falta de tempo e de um dia eu ia deixando pro outro e acabei por priorizar o meu descanso no tempo que tive.

Foi feriadão, veio feriadão e eu sem escrever nada. Tinha meia dúzia de posts escritos na cabeça, mas com o passar dos dias eu esqueci todos, eram coisas do cotidiano, observações e até desabafos, então já que não lembro de nada novo, vai as coisas velhas mesmo.

Minha ausencia foi trabalho, me ligaram em uma manhã dessas, o pai de uma colega faleceu e eu fui convocada a ficar no lugar dela por uma semana, reclamei e disse que naquele dia eu não ia ir (não é bem assim, chama e eu vou tapar buraco!). No outro dia eu fui, semana de provas e mais provas na faculdade eu só com horário do almoço pra estudar.

Confesso que no tempo de almoço não queria saber de comer, eu queria dormir! Foi o que fiz, dormi no parque coberto das crianças em cima da grama sintética atras do escorregador e ai de quem ousasse reclamar, estava no meu horario de almoço eu podia fazer o que bem entender.

Mesmo sem estudar me sai muito bem nas provas e ouvi de uma pessoa que eu julgava "querida": "Vc tem tempo para estudar, só trabalha a tarde!". Fiquei quieta, ia dizer o que? que eu não estudei e mesmo assim fui bem melhor que ela que havia estudado, isso se chama supremacia, que ela pense o que quiser..

A mesma menina que o pai faleceu, na mesma semana quebrou um dente e mais uma semana eu no lugar dela, só sei que eu nao queria mais uma semana daquelas, nao por trabalhar o dia todo, mas por ser cobrada por coisas que ela nao fez direito e eu tive que refazer.

Agora está tudo bem mais tranquilo, mas sabe que eu já estou sentindo falta...