domingo, 28 de fevereiro de 2010

[13...]

(post programado)

sábado, 27 de fevereiro de 2010

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

[11...]

(post programado)

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

[10...]

(post programado)

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

[9...]

(post programado)

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

[8...]

(post programado)

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

[7...]

(post programado)

domingo, 21 de fevereiro de 2010

[6...]

(post programado)

sábado, 20 de fevereiro de 2010

[5...]

(post programado)

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

[4...]


(post programado)

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

[3...]


(post programado)

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

[2...]

"
Ele olhando pela janela longe, pensativo.

Ela:
-Eu sei que tudo vai acabar bem. Eu sinto!

E uma onda de calor os preenche: é a força da esperança e do pensamento positivo.   
"
(post programado)

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

[1...]

"
-Você está com uma cara triste hoje...
-Não. É impressão sua. Minto olhando para longe.
"

(post programado)

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Quando Nietzsche chorou...

Quando Nietzsche chorou 
Irvin D. Yalom

"Alguns não conseguem afrouxar suas próprias cadeias e, não obstante, conseguem libertar seus amigos."


Um livro muito interessante. Quem se interessa por psicologia certamente irá gostar bastante.

Demorei um pouco pra termina-lo, é um livro que podemos chamar de, longo (400... páginas). No meio da caminho me perdi um pouco, passei a achar o livro um pouco chato.

É uma trama ficticia que envolve: Nietzsche, Freud e Breuer. Muito bem amarrada. No final cheguei a gostar e o livro me prendeu, mas terminou e eu fiquei querendo mais.

Algumas partes do livro destacadas:
" Ele se censurou: "Pelo amor de Deus, pare! Pare de pensar! Abra os olhos! Veja! Deixe o mundo entrar!"

"..para mim a palavra "dever" é pesada e opressiva. Reduzi meus deveres a apenas um: Perpetuar minha liberdade. O casamento e seu séquito de possessão e ciúme escravizam o espirito"

"Devo privar as pessoas da opção de como desejam encarar a morte?"

"Cada pessoa é dona de sua ´própria morte. E cada uma deveria encara-la conforme lhe aprouvesse. Talvez, apenas, talvez, tenhamos algum direito de tirar a vida de um homem. Mas não temos nenhum direito de lhe tomar a morte. Isso não é conforto é crueldade."

"Os pensamentos são as sombras de nossos sentimentos: sempre mais escuros, vazios e simples."

"Do que serve um livro que não nos transporta elém de todos os livros?"

"Tudo que não me mata, me fortalece."

"Ama o desejo não o desejado."

"Sem dúvida, seu discurso e sua prosa eram convincentes e seus pensamentos, poderosamente luminosos -mesmo seus pensamentos errados."

"Nessa terra dos mortos, estes são os mortos e aqueles -apontou uma parte velha, maltratada e abandonada do cemitério - são os verdadeiramente mortos."

"-Pergunte a si mesmo, Josef: Você consumiu sua vida?
-Você responde a perguntas com perguntas, Friedrich.
-Você faz perguntas cujas respostas conhece - revidou Nietzsche.
-Se eu soubesse a resposta, por que fazia a pergunta?
-Para evitar conhecer a sua própria resposta."

"Para formar crianças, você precisa primeiro estar formado. Senão, terá filhos por força de necessidades animais, ou da solidão, ou para remendar seus buracos."

"Primeiro desejar aquilo que é necessário e, depois, amar aquilo que é desejado."

"O isolamento só existe no isolamento. Uma vez compartilhado, ele evapora."

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

domingo, 7 de fevereiro de 2010

Bodas de açúcar


Eu vejo a luz do teu olhar
Como uma noite de luar
Luz que me guia onde eu for
Você
Meu motivo pra sorrir
Caminho certo pra seguir
Saiba que é só teu
Meu verdadeiro amor ...

 
Hoje faço 6 anos de casada. Quem diria Lucí? quem diria...

sábado, 6 de fevereiro de 2010

...28...


Dia de soprar velinhas. Isso é tão brega!

Sim. Hoje é meu aniversário. Deveras estar contente? Sim.

Não estou. Não por estar envelhecendo e estar mais próxima dos 30 anos! Odeio convencionalismo. Comemorar o dia em que envelhecemos não é algo muito agradável para mim.

Essa sensação já foi pior. Hoje eu aceito e entendo que isso acontece apenas uma vez por ano.

Parece irônico comemorar, envelhecer é um processo, não é um dia. Tem gente que prefere dizer que comemora a "sua chegada ao mundo". Nem vou contestar isso, por que pra mim somos considerados seres vivos desde o momento da concepção, aí eu teria que discutir que comemorar isso de ano em ano está errado.

Deixando de lado toda essa chatiação e incomodação.

Eu gosto de saber que estou envelhecendo. Hoje já não me preocupo tanto com o envelhecimento físico, prefiro pensar que com os anos eu ganho maturidade. Queria eu ter essa cabeça com 16 anos. Teria evitado tantas coisas erradas ou não. A maturidade também me ensinou a não me arrepender do que passou, que foi através dos meus erros que eu aprendi.

Hoje um dia como outro qualquer. 6 de fevereiro. Gosto desse número. É par.

Ano par...

Um ano de coisas boas, e para as pessoas que eu gosto eu guardo as melhores surpresas ;)

*Aguardem*

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Esquema de luz...

Ando em uma fase introspectiva. Vontade de me acolher, de me entender. Eu sempre busco respostas dentro de mim. Eu sempre sei as respostas. Eu nunca as pratico.

Eu tento não sentir raiva. Eu sei que eu não devo ter sentimentos ruins, por que eles voltam e atacam unicamente a mim. Eu tento...

Ando chateada com algumas coisas, com algumas pessoas. Pessoas insignificantes. Não me chateio exatamente com elas, me chateio por perder meu equilibrio e minha paz.

Juro que tento entender as pessoas, parece um pouco egoísta eu me refirir "as pessoas" como se eu fosse um ser de outra espécie, mas dessas pessoas a que me refiro, eu acho que chama-las de pessoas é ofensa a nossa raça.

Eu procuro entender a "palavra que me agride". Eu encontro as respostas. E quando mais conheço o ser humano, mais me decepciono.

Eu não entendo por que as grosserias gratuitas. A falta de amor pelos animais. A inveja. E por que minha casa ser o alvo? O que eu o minha vida representa de perigo para alguém.

Eu tento manter o equilibrio. As pessoas que me amam e estão a minha volta não merecem essa explosão incontrolável de sentimentos que eu sou. Não merecem me ver triste. Eu tento...

... eu não consigo.

Sou o tipo de gente que se eu não colocar tudo o que eu sinto pra fora. Extravazar de alguma forma eu vou murchando, é como se as coisas que eu penso fossem me sufocando aos poucos, me envenenando.

Eu preciso de paz. Acho que estou no meu inferno astral.

Esquema de Luz

Não chores. Trabalha sempre
Não condenes. Abençoa.
Não te revoltes. Perdoa.
Cultiva o amor fraternal.
Não te detenhas. Prossegue.
Não reclames. Confia.
Busca a celeste alegria.
Doando o Bem pelo Mal.
Não te lastimes. Espera.
Não combatas. Colabora.
Serve e serve, hora por hora.
No ideal que conduz.
E encontraremos mais cedo.
No amor unido à verdade.
A luz da felicidade.
Em nosso esquema de luz.

Maria Dolores
Livro: "A vida conta" - Francisco Xavier


"Todo mundo tem telhado de vidro, o mundo seria melhor se cada um cuidasse da sua vida e esquecesse um pouco a vida dos outros..."

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

= ^.^ =

Cascão anda a me dar trabalhos extras. Esse mês ele completa 5 anos!...

... Julgava que Cascão andava a caducar. Ele andou a fazer coisas bem erradas, mas antes dessas coisas bem erradas ele voltou a ser "bebe".

Fiquei preocupada quando semanas atraz, vi que ele fez suas necessidades no ralo do chuveiro (coisa que ele fez uma ou duas vezes em sua infância). Somente nesse ano, o episódio se repetiu por 3 vezes.

Aparentemente ele está saudavel, brincalhão, esperto, dorminhoco e assim como o cão Marley ele tem um trauma:

Caminhão da coleta de lixo.

Não sabemos ao certo por que a presença do caminhão o deixa totalmente pertubado e louco pra se esconder. Ele identifica a distância o barulho do caminhão.

Essas peculiariedades, fez com que eu andasse fazendo pesquisas na internet. Descobri que meu gato está com 33 anos na idade humana e que tudo é normal. Faz parte do show dele.

Nessa busca encontrei um site muito legal que quero compartilhar com os adoradores de gato:


Também quero apresentar Maru, pra quem ainda não viu o video no Youtube, é impossivel não se encantar com o felino:


*Divirtam-se*

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Isso ou Aquilo?

Importa como você fala e não o que você fala!

OU

Importa o que você fala e não como você fala!

?

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Vizinho...

Dessa vez o problema não é a música alta, nem outros barulhos.
Lá vem a Lucí reclamando da vizinhança.

É o seguinte. Moro de aluguel (ponto).
O proprietário da casa mora aos fundos, na rua atras da minha casa (ponto)
Toda vizinhança sabe que moramos de aluguel (ponto).
O proprietário há alguns dias veio levantar um muro para uma altura maior. (ponto)
A minha casa na frente tem apenas grades. (ponto).


Ei ....onde entra o vizinho?

Ontem o proprietário da casa, veio trazer a conta de luz pra Sir. Saponildo e nos contou essa pérola.

Diz que quando ele estava fazendo a "ampliação" do muro. O vizinho veio até ele e sugeriu que ele tirasse nossas grades e levantasse um muro bem alto na frente.

Sabem por que?

Por que ele não tinha privacidade pra tomar a cerveja dele na varanda!

Nós nunca se quer olhamos pra ele. A gente olha pra rua, olha por olhar, agora depois dessa a gente não consegue mais sair na frente da casa, sem olhar pra a casa daquele imundicie!

Por que essa porcaria desse tiozinho não levanta o muro da casa dele? Só pq a gente mora de aluguel tem que morar enjaulado? E pra terminar clichê... "onde estão os direitos humanos nessa hora?"

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Conhece-te a ti mesmo!


Se não estou enganada esse já foi título/ tema de outra postagem. Nosso amigo Sócrates é autor de tão famosa frase. Não é o tipo de coisa que eu penso em discordar. Não. Jamais!

Conhecer a si mesmo não é tarefa fácil. Conheço poucas pessoas que afirmam ter esse auto conhecimento.

Sou uma delas.

Conhecer a si mesmo evita muitos transtornos ou não. Por que conhecer-se não basta, principalmente quando se tem traços de personalidade como os meus: racionalidade, impulsividade, explosão. Conheço meus defeitos. Não é segredo pra ninguém isso.

Conhecer-me não é mais o suficiente. Eu preciso controlar esse bicho que existe dentro de mim. Ainda não descobri a receita para o auto controle, pena que Sócrates não tenha nenhuma ou tem? Desconheço.

Qual é o meu limite?

A resposta desse questionamento daria a solução para os meus problemas.
Sabendo os meus limites eu posso parar antes. Posso tentar me segurar.
Eu não tenho essa resposta.

Quando a palavra "limite" me veio a mente. Eu lembrei dos animais. Sempre os animais. Por que infelizmente eu me comparo a eles. Nunca sabemos o limite de um animal, as vezes não entendemos o porque nos atacam, pareciam gostar da brincadeira, nos ferem sem menos mostrar os dentes antes ou nos avisar.

Já que desconhecemos os limites de um animal, o que devemos fazer? Respeita-los. Ama-los, porém sempre estarmos preparados para que não nos peguem desprevinidos.

Conhecer a si mesmo, conhecer a natureza humana, não é o suficiente. O suficiente seria conhecer o limite de cada um, saber até onde ir. Não sabemos. Respeitar é a palavra. Estar sempre alerta para os pequenos sinais.

Saber perdoar, saber pedir desculpas e entender que somos todos animais tentando controlar nossos instintos