terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Onde foi que erramos?



Essa era a pergunta que me fazia antes de dormir ontem a noite. Depois de mais um dia cansativo e igual a todos os outros, somente isso me passava pela cabeça, lembrando a conversa de telefone que tive com minha mãe pela manhã.
 
É verdade é que doía um pouco o peito, o coração apertava, as vezes caía uma lágrima, a ferida que nunca sara e sempre tentando entender o por que isso aconteceu com a gente, o porque de uma família ser assim e por que com a gente. Eu tento aceitar e deixo a vida me levar a muitos anos, mas é quando chega o final de ano, é que o assunto pesa, dói.
 
Um em cada canto, isolados. Muitas perdas, muitas dores e já nem digo tantas magoas, por que isso o tempo levou, mas que miserável destino a nossa família teve. Minha mae vivendo sozinha, um irmão que não encontra ninguém e eu escolhi por viver alheia a isso tudo. Sem mais vó, sem mais tia, minha mãe resolve passar o natal e o ano novo com a gente, o primeiro...
 
Tudo isso passava pela minha cabeça, até que sinto uma mexida na barriga, é minha princesa que dá sinal como se dissesse:
 
 "Calma...É tempo de recomeçar..."