segunda-feira, 29 de julho de 2013

Sonhos já sonhados...

Chegava em casa, cansada do trabalho, largava as coisas em cima do sofá... escuto risinhos de meninas, elas estavam cantando e dançando, havia uma música baixa de fundo não identificada por mim. Ela corre ao meu encontro, me abraça e aponta para a sua amiguinha. Olho perplexa, a reconheci imediatamente, ela sorri com os olhos...a única coisa que me vinha a mente "como ela chegou até aqui? onde elas se conheceram?".
 
Levei minha menina até o banheiro dela. Rosa lindo, posso visualizar cada detalhe ao fechar os olhos, sentei com ela e perguntei quem era a amiguinha dela. Ela me olhou com os olhos tristes: "Você não gostou dela mamãe?" Como explicar a ela que elas não deveriam ser amigas? Não tive coragem. Apenas perguntei quem vinha busca-la e ela me diz que era o pai dela e ele ja deveria estar chegando.
 
A campainha toca, abro a porta, sim era ele. A minha esperança é que ele não me reconhecesse, o jeito era agir normalmente... quando entrego a menina, ele sai vira as costas e parecia sair, derrepente se vira e ia dizer alguma coisa.
 
Eu acordei.

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Desanimo

Sabe... as vezes eu tento fazer tudo certinho, quer dizer, eu tento fazer o que eu acho certo, mas tem muitos dias que eu não consigo.
 
Minha vida não é um filme americano, que mulheres acordam cedo, super dispostas, saem pra correr, voltam pra casa fazer café para os filhos e marido, levam os filhos para escola, trabalham, voltam pra casa, cuidam da casa, lavam, passam, vão ao mercado, fazem compras, cozinham e estão sempre lindas e maravilhosas.
 
Não é, nunca foi e nem será assim.  Tá certo, que já fui mais animadinha, já enfrentei problemas maiores e nunca me abati tanto como agora. Estou desanimada, deve ser por meu senso de perfeccionismo de querer fazer tudo como eu julgo certinho, acabo me frustrando e não fazendo nada.
 
Não consigo acordar cedo e nem dormir cedo, estou comendo como uma louca e o peso até então que era algo controlado, agora perdeu o controle e isso me deixa ainda mais angustiada. Meu cabelo cai impiedosamente, minhas unhas nunca tiveram tão feias, quer dizer, o que sobrou delas, pq a maior parte eu roi, minha pele está seca, minha sobrancelha por fazer, cheirando a leite azedo. Estou acabadinha e não tiro forças para reagir.
 
Minha casa só não esta um caos total, pq nos poucos dias de animo, eu coloco as roupas na maquina. Mas tenho pilhas da roupa da Lígia pra passar, a pia está transbordando de louça, minha cama está um ninho e o banheiro está desagradável.
 
Eu sempre gostei de levar as coisas em ordem, não sou a rainha da organização, mas no geral está sempre tudo organizado, limpeza por cima... o mesmo comigo, nunca fui impecável, mas mantinha minhas unhas e minhas sobrancelhas em ordem.
 
Sinto-me fracassada, por isso decidi que mês que em volto a trabalhar, é para a minha saúde e para a saúde de minha filha, não sera saudável para nos ficarmos em casa uma em companhia da outra, ela irá para uma escolinha, ter tardes mais animadas e talvez assim eu recupere o animo em viver.
 
Hoje no inicio da tarde, eu e Saponildo no quarto na sacada, quando olhei para a vizinha, fiz um comentário irônico com ele.. que se eu tivesse filho com 15, hj eu já poderia ter uma filha de 15 anos e estaria em casa de boa, sem me preocupar com nada, e ele disse para eu ter calma, que logo eu voltaria a arrumar o cabelo, cuidar das minhas unhas e teria mais tempo para mim. O estranho é que eu não reclamo dessas coisas pra ele, acho que ele está sentindo mais falta de mim do que eu mesma...

sábado, 6 de julho de 2013

Muita erva... ou não!

Na volta do centro, parados no sinal da prefeitura, horário de pico, sinal abre, sinal fecha e o carro pouco anda...
 
Do lado esquerdo passam dois adolescentes de bicicleta e junto com eles um música de fundo. Era o adolescente caroneiro segurando o celular no alto para o "motorista" ir ouvindo junto.
 
Saponildo comenta..
 
"Muita erva na cabeça".
 
Demos risada da situação.
 
Depois refletindo melhor, eles pareciam tão felizes, muita erva ou não, eles estavam felizes com uma coisa tão simples, hoje em dia a gente não se contenta com nada e quanto mais tem, mais quer.

segunda-feira, 1 de julho de 2013

O que será?

Pais tentando entreter uma bebe aos prantos...
 
Mamãe desencanta Wando:
 
"Você é luz, raio, estrela e luar...manhã de sol...meu iaaaa meu ioooo..."
 
Papai tira do fundo do baú Beto Barbosa:
 
"Adocicaaaa meu amor.. adocica... adocica meu amor...a minha vida...oiii"
 
 
O que será dessa criança com pais de gosto musical tão duvidoso?...rsrs