segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

das coisas que acontecem só comigo *2*

Esse não era pra ser o post "das coisas que acontecem só comigo 2", mas acabou tendo com maior importancia que os outros que estão por vir.

Ainda guardo manias de um tempo que todos os dias eram iguais e não havia necessidade de olhar no calendário e que dias de semana se misturavam com finais de semana.

Passei a semana anterior toda e até metade de ontem acreditando e fazendo planos pra essa semana, crendo que terça (amanhã) era dia 4! Sim, eu tenho calendário, tenho celular e qualquer coisa que se olhe datas, mas eu não olhei.

Eu até ia afirmar que não sei da onde eu cismei que amanhã era dia 4, mas eu sei, lembrei! Uma doida, mais doida que eu, que no trabalho fez esse comentario e eu fui no dela a semana toda, o que me conforta é que não sou a única que ficou/ ficará surpresa com a data.

Então o tempo que eu daria daqui essa semana, que eu acreditava estar muuuito ocupada, ficará para a próxima semana, mas eu deixarei alguns posts agendados!

domingo, 30 de janeiro de 2011

A Internet

(...)


Quantos usuários navegam na rede todos os dias? Quantos e-mails eles enviam? Quantos sites existem na web e quais servidores eles usam?

Essas e outras perguntas foram respondidas pela Pingdom, uma empresa de monitoramento online que compilou diversas pesquisas e estatísticas sobre a internet no mundo em 2010.

Se você gosta de números, divirta-se com um panorama da web do ano que passou.


- USUÁRIOSEm junho de 2010, éramos 1,97 bilhões de usuários, um aumento de 14% em relação a 2009. Eles estão distribuídos da seguinte maneira:

- 825,1 milhões na Ásia

- 475,1 milhões na Europa

- 266,2 milhões na América do Norte

- 204,7 milhões na America Latina/Caribe

- 110,9 milhões na ÁFrica

- 63,2 milhões no Oriente Médio

- 21,3 milhões na Oceania/Austrália

- E-MAIL
Há 1.88 bilhões de usuários de e-mail no mundo (480 milhões a mais do que em 2009) que, por meio de suas 2,9 bilhões de contas (25% delas corporativas), enviaram 107 trilhões de mensagens, numa média de 294 bilhões por dia. Os spams representam 89,1% do total, o que corresponde a 262 bilhões diários.

- SITESAté dezembro de 2010, a internet contava com 255 milhões de sites no mundo – 21,4 milhões a mais do que 2009.

- MÍDIAS SOCIAISSão 152 milhões de blogs na rede; no Twitter, há 175 milhões de usuários (100 milhões a mais do que em 2009), que enviaram 25 bilhões de tuítes no ano. A Lady Gaga (@ladygaga) possui, sozinha, 7,7 milhões de seguidores – sendo o perfil mais seguido.

Já o Facebook conta com 600 milhões de perfis (250 milhões a mais do que 2009), e 70% deles está localizada fora dos Estados Unidos. Eles compartilham 30 bilhões de “itens” (links, notas, fotos, comentários..) todos os meses e instalam 20 milhões de novos aplicativos todos os dias.

- NAVEGADORESO Internet Explorer abocanha 46,9% do mercado, seguido por Firefox, com 30,8%, Chrome, com 14,9%, Safári, com 4,8%, e Opera, com 2,1%.

- VÍDEOSTodos os dias, são assistidos 2 bilhões de vídeos no YouTube e, a cada minuto, o site recebe o upload de 35 horas de conteúdo. 84% dos usuários da web nos EUA assistem vídeos online – em média, são 186 vídeos em um mês. Apenas 14% deles fazem upload.

No Facebook, por mês, são assistidos mais de 2 bilhões de vídeos; na rede social, o número de vídeos disponibilizados a cada 30 dias chega a 20 milhões.

- FOTOSHá 5 bilhões de fotos no Flickr, sendo que mais de 3 mil são colocadas a cada minuto, o que dá uma média de 130 milhões de novas fotos ao mês. Já no Facebook, mais de 3 bilhões de fotos são colocadas todos os meses, uma taxa de 36 bilhões de fotos ao ano.

- SERVIDORESA Apache teve um crescimento de 39,1% no números de sites. A IIS aumentou seu número de sites em 15,3%, a nginx em 4,1%, Google GWS em 5,8% e a Lighttpd teve crescimento de 55,7%.

- DOMÍNIOS-88,8 milhões de .COM; 13,2 milhões de .NET; 8,6 milhões de .ORG; 79,2 milhões de códigos de país (ex: .BR, .UK, .CN).
(...)

sábado, 29 de janeiro de 2011

...

Toda essa curiosidade
Que você tem pelo que eu faço
Eu não gosto de me explicar

Toda essa intensidade
Buscamos identidade
Mas não sabemos explicar

Se paro e me pergunto
Será que existe alguma razão
Prá viver assim
Se não estamos
De verdade juntos...

Procuramos independência
Acreditamos na distância entre nós

Toda essa meia verdade
A qual temos nos conformado
Só conseguimos nos afastar
Nós aprendemos a aceitar...

Tantas coisas pela metade
Como essa imensa vontade
Que não sabemos explicar
Que não sabemos saciar...

Procuramos independência
Acreditamos na distância entre nós

Capital Inicial - Independência

(vou dar um tempo daqui...!)

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

das coisas que acontecem só comigo *1*

Calor, muito calor nessa maravilha do Atlântico sul, enquanto turista se esbaldeia na praia, desfilando de roupa de praia (ridículo) pra todo canto, sim pq é aceitável o desfile na orla, agora até em super mercado de bairro.. ai é sem noção! Bom, enquanto eles podem fazer isso, os pobres mortais trabalham para fazer a cidade turística funcionar.

E eu faço parte desses pobres mortais e que ainda pega ônibus, ao menos pra ir pro abate e com esse calor...

Ando a pegar ônibus e com isso vem as histórinhas que só acontecem comigo!

Ontem, bem bela e suando na parada do ônibus, o calor da asfalto chegava a cozinhar, começo a passar mal, é o tal do calor, barriga começou a dar umas torcidas fortes, orei pra tudo que é santo pra não ter uma dor de barriga até chegar ao trabalho, mas a maldição do meu onibus não vinha!

Senta uma mulher do meu lado e começa e eu não sei por que as vezes eu sou metida a educadinha...

"-O pra laranjeiras já passou?".

..respondi que não, mas já devia estar passando, mesmo suando frio, com a barriga dando volta ao mundo!

Ela não contente...

"..mas que hora que ele passa?"

... não sei, ele passa pouco antes do meu e ainda não passou.

Ela não contente ainda:

'mas será que é daqui 5 minutos, deixa eu ver que horas são.. e bla bla bla.. "

A mulher não parava mais de falar e eu naquela situação, saí de perto dela, por que eu sei que eu ia soltar as patas nela rapidinho, deixei ela falando sozinha! Eu não sabia se voltava pra casa, se ia, já imaginando o que de pior podia acontecer. Logo o onibus dela veio e o meu junto!

E pra quem esperava um final trágico, não.. minha dor de barriga passou assim que eu entrei no onibus.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Dúvida

(...)



Por que as mulheres tem tara preferência por cueca branca??

(...)

Das ogrices de um sapo!

...

Final de semana, em um momento de delicadeza, sutileza e total romantismo (leia-se carencia)...

(procurando um abraço e...) - Me diz uma coisa boa?

(saponildo todo felizinho)... CARNE!

(eu .. cara de "seu idiota, tu nao entendeu o que eu perguntei!")

Ele tenta consertar o estrago:

-Tá bom! Tá bom! Uma coisa boa pra ti.. deixa eu ver.. chocolate!!

...

DESISTO!!

(palmas para o total senso romantico de Saponildo, e se você leu essa cena e acha que eu casei com um ogro pode ter certeza que isso é coisa da sua cabeça, não da minha! Leia melhor e novamente e bem lá no fundinho você irá encontrar um sapo, que com muito esforço ele irá virar principe, 7 anos ainda não foram suficientes!)

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

...

O lugar eu já escolhi.

Só preciso reencontra-lo. Sei que fica perto daquela praça, atras daquele antigo bingo.

Na verdade, nem sei se existe ainda  Apenas a ideia que nao sai mais do meu pensamento.

Conheci  numa noite qualquer, de um final de ano, verao, despedida, em uma aula matada de antropologia. O carro rodou tanto a cidade que quando cheguei a esse lugar nao sabia mais a minha localização.

Era lindo! Nao lembro o que comi ou bebi se é que comi algo ou bebi, mas lembro a decoração em detalhes. As cadeiras brancas, a toalha de mesa floral, os arranjos de mesa. Um lugar pequeno, seis mesas, aconchegante.

Nao lembro o que conversamos, tiramos algumas fotos que nao existem mais, voltamos pra aula e eu fui a única que peguei exame...

Esse lugar anda a pertubar a minha ideia, vou ter que procura-lo.

Era ali que eu queria te encontrar.
Só espero que um dia aceite meu convite.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

"cordeirinha"

Eu sinto a mesma dificuldade de falar em sentimentos e senti-los. Até eu me espanto com a minha frieza na maioria das vezes e não vou dizer "infelizmente sou assim" "quero mudar", simplesmente aflora, mas acho que isso é apenas uma carcaça, "cordeirinho em pele de lobo", defesa, seja lá o que for.. as vezes eu não consigo lidar comigo mesma e entro em crise.

Tenho dificuldade em criar laços afetivos com as pessoas, as que estão a mais tempo comigo sabem que muito do "tempo", deve a insistencia da outra parte, nao da minha. Nao por nao gostar da pessoa, nao por nao sentir falta, mas por que eu gosto da solidao e as vezes me perco nela e nao consigo voltar, ate que alguem me resgata e só os mais insistentes perduram e aguentam esses momentos, os passageiros ficam na lembrança.

Também tenho dificuldades em me desapegar do que me apego, essa eu digo que é dez vezes pior do que a minha dificuldade afetiva com as pessoas. Terminar relacionamentos, (nunca fiz!), terminar amizades (também não!). Como dói! Eu entro em crise, por três dias, e ai que minha frieza dá as caras, o que parecia insuportável, passa e tudo fica no passado e o que me resta só lembranças boas, uma saudade.

Gosto da normalidade na vida, de rotina, de dominio interior e de tudo o que esta a minha volta e toda vez que eu tenho que resolver problemas sentimentais, a outra Lucí aparece: "a que não é feita de pimenta".

Semana passada, sai do meu antigo emprego, o dia da despedida, andei a chorar pelos cantos, gostava de algumas pessoas e amava aquelas crianças, apenas apego a tudo aquilo, esquecendo tudo de ruim que passei por la, as vezes que eu chegava a noite em casa chorando pelas grosseiras gratuitas que ouvia, por cobranças, preconceito, tive que resgatar tudo de ruim, pra nao sofrer, mesmo assim sofri, por uns tres dias, a vontade de nao ver ninguem era tanta, que fiquei com medo de mim mesma, mas passou, as coisas ruins foram necessarias porem o que fica é o carinho, a saudade, e nao adianta dizer que as amizades vao continuar, me conheço.... todas vao ficar na lembrança.

domingo, 23 de janeiro de 2011

Diário de um Brasileiro nos EUA

(...)

(Essa musiquinha tocando automaticamente é irritante...)


12 Agosto.
Hoje me mudei para minha nova casa no estado da Pennsylvania. Que paz! Tudo aqui é tão bonito. As montanhas são tão majestosas. Quase que não posso esperar para vê-las cobertas de eve. Que bom haver deixado para trás o calor, a umidade, o tráfego, a violência, a poluição e aqueles brasileiros mal-ducados de São Paulo.
Isto sim que é vida!


4 Outubro .
A Pennsylvania é o lugar mais bonito que já vi em minha vida. As folhas passaram por todos os tons de cor entre o vermelho e o laranja. Que bom ter as quatro estações. Saímos a passear pelos bosques e, pela primeira vez, vi um cervo. São tão ágeis, tão elegantes, é um dos animais mais vistosos que jamais vi. Isto deve ser o paraíso. Espero que neve logo.
Isto sim é que é vida!

11 Novembro.
Logo começará a temporada de caça aos cervos. Não posso imaginar como alguém pode matar uma dessas criaturas de Deus. Já chegou o inverno. Espero que neve logo.
Isto sim é que é vida!

2 Dezembro.
Ontem à noite nevou. Despertei e encontrei tudo coberto de uma camada branca. Parece um cartão postal… uma foto. Saí a tirar a neve dos degraus e a passar a pá na entrada. Rolei nela e logo tive uma batalha de bolas de neve com os vizinhos (eu ganhei) e, quando a niveladora de neve passou, tive que voltar a passar a pá. Que bonita a neve! Parecem bolas de algodão espalhadas por todos os lados. Que lugar tão bonito!
Pennsylvania sim é que é vida!

12 Dezembro.
Ontem à noite voltou a nevar. Que encanto. A niveladora voltou a sujar a entrada, mas bom… que vamos fazer, de todas maneiras, isto sim é que é vida.

19 Dezembro.
Ontem à noite nevou outra vez. Não pude limpar a entrada por completo porque, antes que acabasse, já havia passado a niveladora, assim, hoje, não pude ir ao trabalho. Estou um pouco cansado de passar a pá nessa neve. Droga de niveladora!
Mas, que vida!

22 Dezembro.
Ontem à noite voltou a cair neve, ou melhor dito… merda branca. Tenho as mãos cheias de calos por causa da pá. Creio que a niveladora me vigia desde a esquina e espera que eu acabe de tirar a neve com a pá para passar. Vá pra PQP pariu!

25 Dezembro.
Feliz Natal … branco, mas branco de verdade, porque está cheio de merda branca. Viado! Se pego o filho da put@ que dirige esta niveladora, juro que o mato. Não entendo porque não usam mais sal nas ruas para que se derreta mais rápido este gelo de merda.

27 Dezembro.
Ontem à noite ainda caiu mais dessa merda branca. Já são três dias direto que não saio. Nada mais faço senão passar a pá na neve depois que passa a bost@ da niveladora. Não posso ir a lugar algum. O carro está enterrado debaixo de uma montanha de merda branca. O noticiário disse que esta noite vai cair umas 10 polegadas a mais de neve. Não posso acreditar!

28 Dezembro.
O idiota do noticiário se equivocou outra vez. Não foram 10 polegadas de neve… e sim 34 polegadas mais dessa merda! VTC! Seguindo assim, a neve não se derreterá nem no verão. Agora resulta que a niveladora quebrou perto daqui e o FDP do motorista veio me pedir uma pá. Que descarado! Disse-lhe que já tinha quebrado 6 pás limpando a merda que ele me havia deixado diariamente. Assim quebrei a pá na cabeça daquele imbecil. Que bost@. Que saco, cacete!

4 Janeiro.
Ao fim, hoje pude sair de casa. Fui buscar comida e um cervo de merda se meteu diante do carro e o atropelei. O conserto do carro vai me sair uns três mil dólares. Estes animais de merda deviam ser envenenados. Oxalá os caçadores tivessem acabado com eles o ano passado. A temporada de caça deveria durar o ano inteiro.

15 Março.
Escorreguei no gelo que ainda há nesta merda de cidade e quebrei uma perna. Ontem à noite sonhei estar sob uma palmeira.

3 Maio. (logo 3 de maio...) (Lucí diz: 6 de fevereiro tá mais perto!)Quando me tiraram o gesso, levei o carro ao mecânico. Ele disse que o assoalho estava todo enferrujado por baixo, por culpa do sal de merda que jogaram na ruas. Será que esses cornos não têm outra forma de derreter o gelo?

10 Maio.
Mudei-me outra vez para São Paulo. Isto sim que é vida! Que delicia! Calor, umidade, tráfego, violência, poluição e falta de educação. A verdade é que qualquer um que imagine morar nessa Pennsylvania de merda tão solitária e fria é um retardado… ou deve estar louco!
Isto sim é que é vida!
(...)

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

domingo, 16 de janeiro de 2011

sábado, 15 de janeiro de 2011

Enfim tempo!

"Não nós nunca vamos sobreviver, a menos que...
Sejamos um pouco...
Loucos..."
Alanis Morissette - Crazy

*
Se eu pudesse resumir minha semana em uma palavra, essa palavra seria "exaustão", mas se eu pudesse resumir em duas, então eu adicionaria "INDIGNAÇÃO", e não é por causa dessa rima pobre.

E tudo isso explica a minha ausencia aqui do blog, não sumi, não desisti, apenas não tive tempo,  e o Sr. Pietro aproveitou pra fazer disso aqui um setor de "recados do coração", como aquelas sessões de radio brega do interior, só faltou como fundo musical Celine Dion.

Essa semana eu tive 2 empregos, meu intervalo de almoço era dentro do ônibus e como mais cedo ou mais tarde eu vou ter que optar por um deles, então que isso aconteça o quanto antes, porque conciliar os dois não vai rolar.

Vou sair do meu atual/antigo emprego, que era na escola e vou pra concorrência, eu gosto do lugar, gosto de 99,999% das pessoas que trabalham lá, mas eu não trabalho de graça! Já é metade do mes e eu AINDA não recebi, e o pior não é não receber, por que não dependo desse dinheiro pra viver, o pior é o respeito ou melhor a falta de respeito dos proprietarios da escola, que não custava dar uma explicação ou algo do genero, conversando tudo se arruma, mas eles preferem manter a pose de soberanos.

Então vou sair, quer dizer, quando receber eu vou sair. E tem outros detalhes como: nao poder comer, me darem responsabilidades extras, nao assinarem a carteira, coisas que me deixam bem insatisfeitas, e na concorrencia vou ganhar o dobro, por mais duas horas trabalhadas, e ainda posso comer!

Sim, por que se tem uma coisa que me deixa de mau humor, alemmmm do sono, é a fome quando bate! Ano passado ainda aguentei, por que estava recomeçando e só eu sei o que eu suportei, agora as coisas são diferente, eu estou no mercado e posso escolher.

Se continuar nessa loucura, eu nao vou ter tempo pra nada, eu peguei um livro na biblioteca, que geralmente eu leria em menos de uma semana, o dia dele está vencendo e eu nao sai do segundo capitulo e o livro é bom. Imagina quando recomeçar a faculdade, eu mal vou ter tempo de ler as apostilas. Estou com um artigo pra fazer nas ferias, e eu ainda nao fiz! Nao adianta insistir, eu nao preciso de tanto, eu ja provei pra mim mesma que eu suportaria, mas eu nao quero perder os pequenos prazeres que eu ainda tenho como a leitura e escrever, por falta de tempo e saber que eu dou lucro a uma empresa que nao respeita os funcionarios.

Eu gosto de ter opções, mas nao gosto de fazer escolhas e isso está me deixando ainda mais cansada.

"eu cortejo a insanidade todos os dias..."

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Para a "Xuxuh"

(...)

Eu não sou bom com as palavras, então, dona "Xuxuh", não reclame se a dedicatória ficar meio furreca... Mas é com carinho.


Esqueça o que te falaram sobre ser adulto, tudo aquilo de não brincar com comida, não falar besteira, não ser imaturo, não chorar, não andar descalço, não tomar chuva. Pule corda!

Adultos podem (e devem) contar piadas, passear no parque, rir alto e lamber a tampa do iogurte.

Ser adulto não é perder os prazeres da vida - e esse é o único "não" permitido!
Juízo nessas cabecinhas!
(...)

sábado, 8 de janeiro de 2011

Para Janaina Cruz

(...)

Janaina, o filme é O Homem do Tempo (no Brasil o título é O Sol de Cada Manhã).

Editei alguns trechos, seguem abaixo (mas não tem a parte do molho tártaro... rsrs).

Bjo a todos.


terça-feira, 4 de janeiro de 2011

O subconsciente dando as caras...

(...)

Plena terça-feira, todo mundo tomando cerveja em algum boteco e o slave aqui trabalhando ainda. Escritório vazio...

Entre um pensamento e outro, o subconsciente dá um chute:

"E se eu tivesse lembrado do molho tártaro? Teria sido diferente?"

Tsc, tsc, tsc.

Volta ao trabalho pra não pensar bobagem!

Bjo a todos e boa quarta!!

domingo, 2 de janeiro de 2011

Segundo dia...


Legião Urbana - Sereníssima

Sou um animal sentimental
Me apego facilmente ao que desperta meu desejo
Tente me obrigar a fazer o que não quero
E você vai logo ver o que acontece.
Acho que entendo o que você quis me dizer
Mas existem outras coisas.

Consegui meu equilíbrio cortejando a insanidade,
Tudo está perdido mas existem possibilidades.
Tínhamos a idéia, mas você mudou os planos
Tínhamos um plano, você mudou de idéia
Já passou, já passou - quem sabe outro dia.

Antes eu sonhava, agora já não durmo
Quando foi que competimos pela primeira vez?
O que ninguém percebe é o que todo mundo sabe
Não entendo terrorismo, falávamos de amizade.

Não estou mais interessado no que sinto
Não acredito em nada além do que duvido
Você espera respostas que eu não tenho mas
Não vou brigar por causa disso
Até penso duas vezes se você quiser ficar.

Minha laranjeira verde, por que está tão prateada?
Foi da lua dessa noite, do sereno da madrugada
Tenho um sorriso bobo, parecido com soluço
Enquanto o caos segue em frente
Com toda a calma do mundo...

*
E aí, todo mundo já virou abóbora novamente? O encanto da virada de ano já passou?
(um longo e pesado suspiro...)

Eu nem ia escrever, estou melancolica/triste/inquieta e adjetivos semelhantes, mas escrever me desaborrece e limpa a alma. Estou assim culpa desses dias de festejos, fiquei a pensar em família demais, ver coisas de mais, sentir inveja demais, lembrar demais, ai eu fico esse trapo humano, por isso não gosto de festas, elas despertam essas coisas dentro de mim que me deixam assim tão enfadonha.

Eu tento tratar esses dias como os outros, mas as outras pessoas nao agem assim! Ai eu fico me contaminando por todos os lados, e quando vejo ja ando com os olhos marejados pelos cantos, com raiva até da minha sombra e com a lingua afiada, só esperando alguém pra eu morder.

Vi os fogos da minha sacada, um lindo espetaculo pra deixar qualquer turista rindo atoa. Vi familias completas passando vestidas de branco pela minha rua, vi gente fazendo simpatia, vi gente tomando espumante, as mesmas coisas de sempre.

Ahh aquilo tudo!

Minhas férias chegaram ao fim. Amanhã volto ao trabalho,  e confesso que senti MUITA falta de ir trabalhar. Minhas ferias não foi como a idealizada por mim. Não li nenhum livro. Vi muitos filmes. Fiquei quase uma semana sem computador. Fiz palavras cruzadas nesse periodo de desintoxicação virtual. Nao ganhei na mega da virada. Fui a praia num final de semana e lembrei o pq eu não deveria ir, herdei uma micose no pe. E foi duas semanas de ferias e festas de final de ano beeeeem dificieis.

Começando pelo último dia de trabalho, dia 17! Coincidencia aniversario de minha mae. Apesar de dizerem por ai que eu sou uma desnaturada, eu lembrei disso logo que acordei e lembrei de ligar pra ela, mas deixei pra noite, por que eu estaria mais descansada, acreditava eu.

Bom, esse dia foi um inferno! Comecei ele mal, com direito a jogar capacete no meio da rua, chegar com mais de meia hora de atraso (eu estava trabalhando pela manhã). Ultimo e mais cansativo, deixar tudo em ordem pra volta. Sai de lá quase 3 horas da tarde, eu tinha medico as 5 e meia, só deu tempo de eu chegar em casa tomar banho e voltar.

Fui pegar onibus pra ir pro medico, mas de 1 hora, no sol, suando. E o onibus NAO passou. Eles pensam por que a faculdade está de ferias é que ninguem de perto pega onibus. Consegui um onibus quase 5 horas, horario de pico, ele nao andava. Perto da parada me desliguei e tinha passado um pouquinho quando apertei o botao, e o fdp do motorista nao parou e so parou na proxima, tive que voltar mais de 10 min, a pe, no sol, suando, sei que cheguei no consultorio as 6 em ponto, com o medico ja saindo, mas ele me atendeu gentilmente, o que amenizou a m* daquele dia.

Na volta, pegar onibus novamente, com a revitalização da Av. do Estado, mudaram as paradas, mudaram horaios, fiquei mais de 2 horas pra conseguir entender onde o meu onibus passava e quando ele passou o fdp do motorista nao parou.

Acabei pegando um que faz turista na cidade inteira, mais de 1h e meia socada dentro de um onibus, cheguei em casa quase 10 horas, eu so queria comer, tomar banho e dormir, me stressei com saponildo, em resumo, EU NAO LIGUEI PRA MINHA MAE NO DIA DO ANIVERSARIO DELA, por que eu nao estava afim de falar com ninguem depois desse dia de cao! Fui dormir sem comer mesmo.

Sabado eu acordo as 9, com o telefone tocando, era minha mae, e o discurso de coitadinha, que os filhos nao ligam mais pra ela, que ela é abandonada, e bla blas e bla blas...explodi, ela queria me obrigar a ir passar minhas ferias com ela, eu nao queria, eu queria ficar na minha casa, curtindo o meu tempo livre, sem fazer nada sem ver ninguem... pode?

Entre muitas conversas ela se revoltou comigo, me desejou feliz natal e feliz ano novo.

E eu estou remoendo esse assunto a exatamente a duas semanas. Fiquei com muita raiva, por que eu nao consigo manter uma relação saudavel com minha propria mae, por que ela nunca tem nada de bom a me dizer, sempre reclamando..reclamando, se fazendo de coitadinha, colocando defeito na minha vida; É um caso mal resolvido e nao sei se algum dia va se resolver e veio piorando conforme eu fui crescendo.

Chega, nao quero mais falar nela, eu fico 10 vezes pior.

Nem tudo é perfeito no meu conto de fadas.

É só um desabafo, e aqueles que acham que eu nao deveria falar assim com minha mae e etc, é por que cada um sabe a mae que tem e eu nao conto 1/3 das coisas que ela me liga e diz, ela me sufoca, me deprime, sempre comparando, muitas vezes eu desejei nao ter mae.

Amanha eu volto pro trabalho. Lá tem a cozinheira, a Fofa. É uma senhorinha, ela se apegou tanto a mim, ela me trata tão bem, que eu desejei que ela fosse a minha mae, mas ela nao é e eu nao posso trocar.

Deixa pra la...