sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Um falso rubi...

Deixo claro de primeira que não sou consumista, que geralmente sou consciente e compro algo que realmente preciso, tenho a fama de mão de vaca, que eu desminto. Não sou mão de vaca, mas não compro algo que eu não precise ou que realmente goste, já fui diferente.
 
O problema está em quando eu encontro que eu goste muito, ai eu não penso em nada, se meu olhos brilharem, não importa o preço.. eu levo!
 
Foi assim um dia desses no trabalho. No horário de café... uma senhora com seu mostruário de jóias e a mulherada já fazendo a festa, e eu la no meu canto sentada, pensando em nem olhar como sempre faço, por que sei que as jóias dela são "o olho da cara" e eu não estava afim de gastar com isso já que já tenho coisa demais.
 
Mas...
 
Ao sair pra voltar ao trabalho, pensei com meus belos botões, não custa dar uma bela olhadinha.
 
Pra que!
 
Nem bem eu refestelo meu olho pelo brincos, aquele brinquinho meio jogado de lado chama a minha atenção, era dele meu coração. Uma pedra vermelha e ao redor outras pedrinhas, o mais simples de todos.. olho o preço 3X .. do meu rico dinheirinho, ela vendo meu interesse já se antecipa: É Rubi! Eu em uma risada interna pensando.."me engana que eu gosto!", com toda a consciencia do mundo que aquilo ali não era um Rubi,  comprei! Comprei e comprei! Foi amor...
 
Chego em casa e olho novamente pra aquele brinquinho dos mais tradicionais, penso no preço que vou pagar por ele e nao me arrependo, guardo-o junto com os outros.
 
Passados muitos dias, me vem a lembrança de um brinco que ganhei de meu pai, ainda quando criança..simplesmente identico, so mudava a cor da pedra! Um brinco que foi roubado com tantos outros que eu tinha! A pessoa que fez isso, achou que estava levando algo de valor, e estava.. valor que não se compra nem mesmo em 3X e que um falso rubi jamais vai substituir.

terça-feira, 26 de agosto de 2014

...

A vontade que eu tinha era de gritar com ela... dizer o quanto ela era uma boba, que fica por aí escancarando uma felicidade que só ela sente, o quanto ela é tola, dar um tapa na cara e dizer "Acorda!". Esfregar na cara dela o tipo de gente que ela vive, que só ela ama, que só ela sente, que ele a traí.
 
Mas não. Isse tipo de atitude não ia fazer bem a ninguém. Ela aceita, acredita... Eu já estive no mesmo lugar dela, talvez ele tenha esse poder, de dar falsa sensação de felicidade a mulheres que passam em sua vida.
 
Quem sou? Não passo de mais uma tola...