domingo, 25 de abril de 2010

...de tudo um pouco...

Casa nova, casa não, apartamento.
Pequeno, sacada grande, paredes brancas (alguém ai sabe que eu não gosto de branco?)

Cascão de boa. Come, dorme, brinca e tem seus momentos instaveis em que mia e olha pra cima.

Uma nova gripe. Já estou vacinada contra a tal gripe.

Já comi um folhado... (alguém ai sabe que eu amo folhados?)

É domingo... o tempo está passando rápido demais.
Minhas ausências são necessárias.

Falta-me paciência com as pessoas. Desculpem-me.
Ando arisca... e com a língua afiada.
Prefiro a me afastar do que me arrepender do que falo, escrevo ou até ouço..

(alguém aí sabe que eu sou impulsiva e tagarela?)...

Ninguém sabe de nada.
Sou uma caixa cheia de segredos. Estou me cansando disso.

Não aguento mais ser essa explosão de fragmentos, quero ser inteira.

Sinto falta de muita coisa, acredito sentir falta de muita gente.

Acredito?

É.

Digo que acredito por que sei que é apenas uma sensação, sou egoista demais pra sentir falta dessas pessoas, uma verdadeira Caixa de Pandora...

Esperança, onde está você...?

♪..

Lenine - Paciência

Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma

A vida não pára...

Enquanto o tempo
Acelera e pede pressa
Eu me recuso faço hora
Vou na valsa

A vida é tão rara...

Enquanto todo mundo
Espera a cura do mal
E a loucura finge
Que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência...

O mundo vai girando
Cada vez mais veloz
A gente espera do mundo
E o mundo espera de nós

Um pouco mais de paciência...
Será que é tempo
Que lhe falta prá perceber?
Será que temos esse tempo
Prá perder?
E quem quer saber?

A vida é tão rara
Tão rara...