terça-feira, 25 de junho de 2013

É...

Sou o que sou.
 
Não consigo mudar e nem sei se quero mudar. Tenho esse instinto selvagem dentro de mim que quando liberto, sai da minha frente, dos meus lado e da próxima encarnação. Não consigo me controlar. Simplesmente falo tudo o que me vem a cabeça e mais um pouco e o pior é que raras as vezes me arrependi.
 
Não importa o que aconteceu. Não vivo a vida de ninguém, não me importo com os outros, sou egoísta e autossuficiente e me irrita pessoas que querem fazer amizade sempre pensando no que pode lucrar com isso. Não sou assim e não admito sangue suga na minha vida.  E não estou nem ai pra quem me acha antissocial, chata, rabugenta.
 
Posso ser pior que isso quando eu quero.
 
Posso ser a melhor e a pior pessoa na vida dos outros.
 
Deu, me sinto mais leve.

quinta-feira, 20 de junho de 2013

e na geladeira...

Abro a geladeira...
 
Um pacote branco... meio torto e bem estranho naquele lugar, chego mais perto pra ver o que os meus olhos não queriam acreditar e confirmo o nome na embalagem "farinha de trigo"
 
O que um pacote de farinha de trigo faz dentro da geladeira?
 
Bom, se não fui eu que o coloquei lá. então é mais do que confirmado que tem mais alguém surtado nessa casa.
 
 
rsrs....

quinta-feira, 13 de junho de 2013

A letra J




Tenho formação católica: batismo, primeira eucaristia e crisma, isso não significa que sou praticante e muito menos que concorde com tudo que a igreja prega, depois de mais velhinha adotei o espiritismo kardecista como doutrina religiosa e me considero bem feliz, obrigada.
 
Mas o fato que hoje dia 13 de junho é dia de Santo Antônio, não que eu chegue ao ponto de decorar dias santos, não é isso. Passei por um canal que mencionava a data, e fez com que eu lembrasse de um fato para escrever por aqui.
 
Na minha família, em meus tempos de criança e adolescente, ouvia se falar muito em simpatia. E eu até acreditava. Acreditei tanto que fiz uma.
 
Dizia-se que se no dia de Santo Antônio, se você pegasse uma baixela virgem, colocar agua gelada e pingar gotas de uma vela virgem, no total de sua idade, ia formar a letra inicial da pessoa com quem iria se casar.
 
Na curiosidade da minha inocência, um dia eu fiz, passei anos tentando fazer, mas como minha mãe não saía de casa eu não conseguia fazer, mas naquele ano, ela saiu e vendo a oportunidade...
 
Corri pra cozinha, catei uma tigela inox (bem usada, eu lá sabia que a virgindade influencia em alguma coisa) enchi de água gelada e fui atrás de um cotoco de vela. Acendi e pinguei as 13 gotas, ansiosa por demais e ali eu vi se formando a letra J.
 
Conhecia somente um menino com a letra J. Dono dos olhos azuis mais bonitos que já vi, interesse existia... mas deixamos passar os anos, mesmo assim o interesse continuou existindo, mas já não havia mais tempo e a vida nos levou pra outros lado e outros letra J conheci...
 
E depois de um bom tempo casada lembrei disso...que a pessoa que completa os meus dias foi predestinada por Santo Antônio e tem em seu nome inicial a letra J.
 
Acreditem se quiser.