sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

2011

(...)

"Nós abriremos o livro.

Suas páginas estão em branco.

Nós vamos pôr palavras nele.

O livro chama-se Oportunidade e seu primeiro capítulo é o Dia de ano novo."


(Edith Lovejoy Pierce)




quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Feliz Ano Novo "estou aqui a sua espera, pra você me ensinar a ser feliz"


Esse foi um ano surpreendente para mim, diria um dos melhores anos da minha vida.


Nessa época do ano reelembrar outros anos não tão bons faz parte da reflexão e também serve para valorizar as pequenas conquistas diárias que passam despercebidas na hora de por na balança do que foi o nosso ano e geralmente só nos apegamos a coisas extraordinárias e aos maus momentos, mas a vida tem como acompanhante pequenos detalhes.


Tenho sonhado muito com meu pai nos últimos dias, são sonhos em que ele participa de situações da minha vida em que ele não teve tempo em vida de conviver. Isso me fez lembrar das festas de fim de ano, de quando minha familia, era uma familia: pai, mae, irmao, primos, avó, tia.

Ouve uma época que eu gostava dessas convenções, de ajudar nos preparativos. De raspar a lata de leite condesado depois de ajudar minha mae a fazer o pave, de ir na vendinha com uma sacola de garrafas retornaveis comprar os refrigerantes e de toda a alegria.

Isso se perdeu e eu passei a detestar tudo isso. Eu não conseguia mais ver essa alegria nas pessoas a minha volta. Passavamos o ano todo em guerras intimas de familia e final de ano, eles "fingiam" que estava tudo bem.  Minha mae nao fazia mais o pave. Meu pai assava a carne e sentava separado de todo mundo pra comer. Meu irmao preferia passar com os amigos se embebedando e se drogando. Minha mae preferia chorar pelos cantos por conta disso.

Essas lembranças doem muito, na verdade estão doendo demais, mas são lembranças necessárias, fazem parte da minha vida, da minha história.

Houve outro tempo em que as coisas pareciam que iam melhorar, primeiro final de ano com um novo serzinho uniu novamente a familia, minha sobrinha, mas eu já estava grande demais pra me iludir e realmente essa sensação de união durou pouco, exatos dois anos.

Por que? Um novo rompimento... a separação dos meus pais. Aquele final de ano que eu não sabia que seria o último com ele. Brigamos na noite de final de ano, a meia noite ele veio me dar um abraço, a briga nunca mais foi esquecida....

E depois os finais de ano perderam o sentido pra mim, sai de casa, a familia ja nao existia mais e eu passei a tratar esses dias, como dias comuns, no inicio era uma forma de aceitar e esconder a dor que isso me causava, depois virou uma filosofia de vida. Foi melhor assim.


Teve o ano em que perdi o meu pai, posso dizer que foi o pior de todos, e desse ano em diante prometi nao planejar mais a vida, ir levando, sem promessas de ano novo, sem listas.


Como o prometido, nao mais criei expectativas em relação aos anos que estariam por vir. Foi assim final do ano passado, foi um dia comum e não esperava nada desse ano.

Janeiro e fevereiro foi lastimavel, minha guerra interna de tirar forças de não sei onde pra manter a minha saude emocional e manter-me lucida diante das dificuldades que a vida me apresentava.

Março, uma luz no fim do tunel, mas em contra partida uma possivel  mudança inesperada de casa.

Abril, um sonho concretizado e o fim de um pesadelo.

Maio, um recomeço. Uma crise existencial.

Junho, o fim da crise existencial.

E o resto do ano só alegria...

Não é verdade.. apesar de ser um ano dos melhores , não foi um ano fácil, mas eu passei a ver o mundo com mais doçura


Tive que reaprender a me socializar, encontrei pessoas não tão legais pelo caminho, que dificultaram bastante isso.. Deixei de fazer coisas que me davam tanto prazer, como ler, pela falta de tempo, trabalhei bastante, dormi e acordei exausta, por vezes pensei em largar tudo e toda vez que pensava em desistir eu pensava que "eu sou mais forte que tudo isso".

Foi um ano que eu mostrei que eu sou capaz, pra quem tinha alguma duvida sobre isso, por que eu nunca duvidei de mim.

Foi um ano que reencontrei a fé perdida. E que naqueles momentos dificeis, foi nas mensagens espiritas que encontrei apoio e respostas para as minhas angustias.

Reaprendi a ser carinhosa, a sorrir, a dizer boa tarde, a atender o telefone de forma mais educada, a brincar, a tolerar mais, e ser ainda mais paciente, paciente no sentido de não ter pressa para viver.

Foi um ano de grande amadurecimento interior.


Algumas coisas nunca mudam. Explodi com meia duzia de pessoas e por motivos banais. Falei demais, ofendi pessoas queridas por nao pensar antes de falar ou falar mais do que pensar.


Nao vou fazer planos para o proximo ano, mas é impossivel nao sentir esperança, vou me deixar contaminar por essa onda de energia positiva e também esperar e desejar que o proximo ano seja tão surpreendente como foi esse.

Feliz Ano Novo..

♫♪♫♪

Cuida de mim - Angélica

Estou aqui, à sua espera
Pra você me ensinar a ser feliz...
Cuida de mim... pois no futuro eu serei aquilo que você me diz!
Te querendo, exatamente, da maneira que me quis
Não se esqueça que eu sou seu aprendiz...

Pensa com a cabeça, usa a inteligência e coração
Olha do seu lado: tanta gente teve tudo e acabou na solidão...
Cuida da semente, você vai colher aquilo que plantou...
Trata bem da gente, pois você será tratado da maneira que ensinou...

Não se esqueça que o tempo passa... não e esqueça que já foi criança...
Que depende de você a beleza que esse mundo pode ter...
Não se esqueça que o tempo passa, não se esqueça que já foi criança...
Se você cuidar de mim, se você me der amor... amor vai receber!

Não se esqueça que entre nós um menino já nasceu...
2 mil anos se passaram e ninguém o seu nome esqueceu
E o que ele ensinou já é tempo de aprender:
Se você me der amor... só amor vai receber!!


Cuida de ti...

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Cada um paga o seu!! Cada um paga o seu!!

(...)

Era o que gritava, desesperado, o dono do Corcel...







quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Acredite

Eu recebi, carinhosamente, um pedido para manter um nível um pouquinho decente das minhas postagens do blog.

Sou um palhaço nato, brinco o tempo todo. Não é por mal ou para ofender ninguém.

Então desde agora eu peço desculpas por não escrever nada de bonito para vocês no dia 24 (que pra mim é mais importante do que 25); não por falta de vontade, mas por falta de tempo mesmo, porque tenho trabalhado bastante.

Estou deixando um texto que gosto muito e que, desde que o conheci, procuro, dia a dia, entendê-lo e seguí-lo.

Destaques no texto feitos pelo amigo que vos escreve.

Bjo a todos.

Pietro
------------

Wear Sunscreen (em português Use filtro solar) é o nome comum de uma obra chamada "Advice, like youth, probably just wasted on the young" escrita por Mary Schmich e publicada no Chicago Tribune como uma coluna em 1997.

A forma mais conhecida da obra é uma música gravada em 1999, "Everybody's Free (To Wear Sunscreen)", produzida pelo cineasta australiano Baz Luhrmann. Narrado pelo dublador australiano Lee Perry, e usando um sample de "Everybody's Free", da cantora africana Rozalla (com o refrão cantado por Quindon Tarver) - canção que Luhrmann usou em seu filme Romeo + Juliet - a canção foi sucesso internacional, chegando ao primeiro lugar no Reino Unido e Irlanda. No mesmo ano a agência de publicidade DDB produziu um vídeo com o single. Uma versão em português narrada por Pedro Bial, "Filtro Solar", foi lançada em 2003, com um vídeo produzido pela DM9DDB.

----------------------------------------------------------

Aproveite bem, o máximo que puder, o poder e a beleza da juventude.

Ou, então, esquece… Você nunca vai entender mesmo o poder e a beleza da juventude até que tenham se apagado.

Mas pode crer que daqui a vinte anos você vai evocar as suas fotos, e perceber de um jeito que você nem desconfia hoje em dia, quantas, tantas alternativas se escancaravam a sua frente.

E como você realmente estava com tudo em cima.
Você não está gordo, ou gorda…

Não se preocupe com o futuro.
Ou então preocupe-se, se quiser, mas saiba que pré-ocupação é tão eficaz quanto mascar chiclete para tentar resolver uma equação de álgebra.
As encrencas de verdade em sua vida tendem a vir de coisas que nunca passaram pela sua cabeça preocupada, e te pegam no ponto fraco às 4 da tarde de uma terça-feira modorrenta.
Todo dia, enfrente pelo menos uma coisa que te meta medo de verdade.
Cante.

Não seja leviano com o coração dos outros.
Não ature gente de coração leviano.
Use fio dental.

Não perca tempo com inveja.
Às vezes se está por cima, às vezes por baixo.
A peleja é longa e, no fim, é só você contra você mesmo.

Não esqueça os elogios que receber.
Esqueça as ofensas.
Se conseguir isso, me ensine.
Guarde as antigas cartas de amor.
Jogue fora os extratos bancários velhos.

Estique-se.

Não se sinta culpado por não saber o que fazer da vida.

As pessoas mais interessantes que eu conheço não sabiam, aos vinte e dois o que queriam fazer da vida. Alguns dos quarentões mais interessantes que eu conheço ainda não sabem.

Tome bastante cálcio.
Seja cuidadoso com os joelhos.
Você vai sentir falta deles.

Talvez você case, talvez não.
Talvez tenha filhos, talvez não.
Talvez se divorcie aos quarenta, talvez dance ciranda em suas bodas de diamante.

Faça o que fizer não se auto congratule demais, nem seja severo demais com você, as suas escolhas tem sempre metade das chances de dar certo, é assim para todo mundo.

Desfrute de seu corpo use-o de toda maneira que puder, mesmo!!
Não tenha medo de seu corpo ou do que as outras pessoas possam achar dele, é o mais incrível instrumento que você jamais vai possuir.

Dance.
Mesmo que não tenha aonde além de seu próprio quarto.
Leia as instruções mesmo que não vá segui-las depois.
Não leia revistas de beleza, elas só vão fazer você se achar feio

Dedique-se a conhecer seus pais. É impossível prever quando eles terão ido embora de vez.
Seja legal com seus irmãos. Eles são a melhor ponte com o seu passado e possivelmente quem vai sempre mesmo te apoiar no futuro.

Entenda que amigos vão e vem, mas nunca abra mão de uns poucos e bons.
Esforce-se de verdade para diminuir as distâncias geográficas e de estilos de vida; porque quanto mais velho você ficar, mais você vai precisar das pessoas que você conheceu quando jovem.

More uma vez em Nova York, mas vá embora antes de endurecer.
More uma vez no Havaí, mas se mande antes de amolecer.

Viaje.

Aceite certas verdades inescapáveis:
Os preços vão subir, os políticos vão saracotear, você também vai envelhecer.
E quando isso acontecer você vai fantasiar que quando era jovem os preços eram razoáveis, os políticos eram decentes, e as crianças respeitavam os mais velhos.

Respeite os mais velhos.
E não espere que ninguém segure a sua barra.
Talvez você arrume uma boa aposentadoria privada.
Talvez você case com um bom partido, mas não esqueça que um dos dois de repente pode acabar.

Não mexa demais nos cabelos se não quando você chegar aos 40 vai aparentar 85.

Cuidado com os conselhos que comprar, mas seja paciente com aqueles que te oferecem.

Conselho é uma forma de nostalgia.

Compartilhar conselhos é um jeito de pescar o passado do lixo, esfregá-lo, repintar as partes feias e reciclar tudo por mais do que vale.

Mas no filtro solar, acredite.

A amor


Quem explica?

O amor é coisa de loucos...




Eu fico imaginando a "cruza" destes dois, no que vai dar.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Frases da semana

Reflexão:
Se você é feio, pobre, burro, e mesmo assim tem um monte de mulher dando em cima de você, só tem uma explicação: "Você mora embaixo de um puteiro".

Frase da semana:
O meu trabalho me fascina tanto... que chego a ficar parado olhando pra ele sem conseguir fazer "pooorrrra nenhuma..."

Estatística:
Estudo revela que depois de fazerem amor, 10% dos homens voltam-se para o lado direito, 10% para o lado esquerdo e os outros 80% voltam para casa!

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

O Sono...

“Amar, além de muitas outras coisas, quer dizer deleitar-se na contemplação e na observação da pessoa amada”, sopra o velho escritor Alberto Moravia, sempre aqui na cabeceira.

Uma das melhores coisas da vida é observar a pessoa amada que dorme, entregue, para além dos pesadelos diários.

Como bem disse Antônio Maria, o grande cronista que aparece com ciúmes até da própria sombra no livro da Danuza, um homem e uma mulher jamais deveriam dormir ao mesmo tempo, embora invariavelmente juntos, para que não perdessem, um no outro, o primeiro carinho de que desperta.

Experimente você também, sensível leitora, ver o seu homem quando dorme. Há uma beleza nessa vigília que os tempos corridos de hoje não percebem.

Amar é… vê-lo(a) dormindo.

Cada mexidinha, cada gesto. O que sonha nesse exato momento? Tomara que seja comigo, você pensa, pois o amor também é egoísmo. Gaste pelo menos meia hora por semana nesse privilegiado observatório.

Psiuuuuu!

Ela dorme.

Mãozinha no ar, como se apanhasse pássaros, que coisa mais linda. Uns 23 minutos assim, mirei no rádio-relógio. A mão desce ao colchão, quase dormente, formigamentos. Coça o nariz. Põe a mãozinha direita entre as coxas.

Agora vira de lado, como os antigos LPs quando gastavam as seis músicas do A. E me abraça como nunca fosse partir, corpos viciados, almas em busca de um acerto.

Dorme, meu anjo.

Ela obedece.

Vigio o sono dela como um soldado zapatista. Como um cão zela o sangue do dono. Como se fosse um homem-exército e pronto.

Amar, no início era o verbo intransitivo da alemã professora de amor de Mario de Andrade. O idílio tem sobrevida, não como gênero, mas como vício, vício de amar. Amar de muito.

A mão desce agora sobre o meu peito, como se medisse meus batimentos. A mão direita volta para a arte de apanhar pássaros, que beleza, que diabos!

O ideal é que você, amiga leitora, durma do lado esquerdo da cama, o do coração, sempre. Mãozinha no ar catando pássaros. Até se acalmar de vez. Calmaria danada de horas, sem coreografias ou narrativas.

Sonha, sonha, sonha, minha menina.

Como é lindo a vigília ao sono dela.

Coça o nariz. Sussurra umas onomatopeiazinhas lindas de sonhos de besouros. Ela arruma os cabelos como algas, entorpeço num mergulho.

Observar o sono do(a) amado(a) é a melhor maneira de mapear a sua beleza. É a melhor maneira de conhecer o homem ou a mulher com quem dormimos.

E como são lindas aquelas marquinhas deixadas pelos lençóis no corpo dela. Um mapa de delírios! Melhor é lê-las como quem adivinha os sonhos e o futuro no fundo da xícara árabe ou nas cartas.
& Modinhs de fêmea
“A nudez da mulher é obra de Deus”.
(William Blake)

texto de Xico Sá

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Classificação Masculina

1 – ESPORTES
a.. Futebol, automobilismo, sinuca, truco = MACHO
b.. Boliche, voleibol, basquete, natação = TENDÊNCIAS GAYS
c.. Aeróbica, spinning = GAY
d.. Patinação no Gelo, Ginástica Olímpica = GAYZAAAÇO
e.. Os mesmos anteriores, usando short de lycra = BICHA LOUCA MAROMBADA

2 – COMIDAS
a.. Capivara, javali, comida muito apimentada = CONAN
b.. Churrasco, Massas, Frituras = MACHO
c.. Peixe e salada = FRESCO
d.. Sanduíches integrais, frutos do mar = GAY
e.. Aves acompanhadas de vegetais cozidos no vapor = BICHA ASSUMIDA

3 – BEBIDAS
a.. Cachaça, cerveja, whisky = MACHO
b.. Vinho, vodka = HOMEM
c.. Caipifruta = GAY
d.. Suco de frutas normais e licores doces = MUITO GAY
e.. Suco de açaí, carambola, cupuaçu, com adoçante = BICHONA

4 – HIGIENE
a.. Toma banho rápido, usa sabão em barra = LEGIONÁRIO
b.. Toma banho rápido, usa xampu e esquece das orelhas ou do pescoço = MACHO
c.. Toma banho sem pressa e curte a água = HOMEM
d.. Demora mais de meia hora e usa sabonete líquido = TENDÊNCIAS GAYS PREOCUPANTES
e.. Toma banho com sais e espuma na banheira = CLODOVIL

5 – CERVEJA
a.. Gelada e em grandes quantidades = DESTROÇADOR
b.. Só cervejas extra, premium e importadas = HOMEM FINO DEMAIS
c.. Só uma às vezes para matar a sede = BICHICE SOB CONTROLE
d.. Com limão e guardanapo em volta do copo = BICHA
e.. Sem álcool = GAZELA SALTITANTE

6 – PRESENTES QUE GOSTA DE GANHAR
a.. Ferramentas = OGRO
b.. Garrafa de whisky = MACHO
c.. Eletrônicos, informática, roupas de homem = HOMEM MODERNO

d.. Flores = VIADO
e.. Velas aromáticas, perfumes,doces caramelados, bombons = DONZELA VIRGEM

7 – CREMES
a.. Só creme dental = CAVALO
b.. Protetor solar só na praia e piscina = HOMEM MODERNO
c.. Usa cremes no verão = BICHA FRESCA
d… Usa cremes o ano todo = BICHONA TOTAL
e.. Não vive sem hidratante = FILA DE ESPERA DA OPERAÇÃO PRA TROCA DE SEXO

8 – ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO
a.. Animais de quê? = BRUTUS
b.. Tem um vira-lata que come restos da comida = HOMEM
C… Tem cão de raça que só vive dentro de casa e come ração especial = TENDÊNCIAS GAYS MUITO PREOCUPANTES
d.. O cão de raça dorme na sua própria cama = BICHA
e.. Prefere gatos = VERA VERÃO

9 – PLANTAS
a.. Nem pra comer = TROGLODITA
b.. Come algumas de vez em quando = RAMBO
c.. Tem umas no quintal, mas nem são regadas = HOMEM
d.. Tem plantinhas na varanda do apartamento = VIADO
e.. Rega, poda e conversa com as flores do jardim = MAX FIVELINHA

10 – RELAÇÃO COM ESPELHO
a.. Não usa = VIKING
b.. Usa para fazer barba = MACHO
c.. Admira sua pele e observa seus músculos = GAY
d.. Idem c, e ainda analisa a bunda = BICHA LOUCA
e.. Admira-se com diferentes camisas e penteados = TRAVECO

11 – CABELO
a.. Não penteia = GENGHIS KHAN
b.. Penteia uma vez, antes de sair = MACHO
c.. Penteia várias vezes ao dia = FRESCO
d.. Não pode ver uma vidraça que pára pra arrumar = ME-NI-NA
e.. Dá dicas de cortes da moda = UUUUUUUUUUI!!! ME COLORE QUE TÔ BEEEEEEEEEGE!!

12 – CARROS
a.. Maveco V8 = BRUTU´S (Come asfalto !!!!)
b.. Opala 6cc = KONAN (Arranca asfalto com a unha !!!)
c.. Omega 6cc, Blazer 6cc, BMW 6cc, Audi Turbo– MACHO !!!
d.. Veronão 95 Reliquia – HOMEM
e.. Focus Sedan no GNV – Bicha fresca
f.. Golzim 1.0 G5, Palio 1.0 G3, Peugeot, EcoSport (Eco uiii) - Bichinha moderninha !!!
g.. Celta, Prisma, CrossFox, Ford KA = BO – NE – CA !!!!

13 – SATISFAÇÃO COM AS CLASSIFICAÇÕES ACIMA
a.. aqueles que estão morrendo de rir: MACHO !!!
b.. não acharam graça: Bichonas !!!
c.. não concordam: Bichinhas revoltada

domingo, 19 de dezembro de 2010

Eu prometo...

Prometo que não vou mais beber!!

A semana passada foi cheia! Uma festa por dia em cada cliente, e na sexta-feira o gran finale!! Festa da empresa (nova!!) em Curitiba. Teve trânsito, teve vôo atrasado, depois do desembarque teve chuva, mais trânsito... mas tudo se compensou com a saborosa janta, as (novas) belas colegas, e o show da banda Nega Fulô tocando anos 70, 80 e 90.

Sem falar no caminhão de bebidas e glicose que estava por lá... rsrs

Sensacional!

Eu gostaria de ter escrito isto ontem, mas não tive condições...

O ano está se encerrando com chave de ouro, o que confesso que não acontecia há muito tempo!!

Bom, sobre a promessa... já estou legal. Deixa pra lá. :-D

Bom domingo à todos!

sábado, 18 de dezembro de 2010

Sentirei saudade


"Sentirei saudade de cada sorrisinho que recebi"
"Sentirei saudade de cada vez que que ouvi meu nome"
"Sentirei saudade de cada abraço apertado que recebi"
"Sentirei saudade de cada beijinho que ganhei"
"Sentirei saudade de cada mãozinha que segurei"
Agradeço a Deus a cada anjinho que ele colocou no meu caminho.. e por isso que agora eu fico com saudade de todos eles! 

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

FERIAS!

Semana passada comentei com uma colega: Essa vai ser a semana mais longa do ano!... Sim.. estamos em contagem regressiva para as férias!

E o grande dia chegou, agora posso dizer que estou ofiacialmente de férias do trabalho, férias da faculdade e quem sabe férias de mim mesma.

Serão dias de total liberdade, andar de pijama até a hora que bem entender pela casa, sem pensar em colocar o uniforme ridiculo.

Aproveitar o tempo com coisas que eu realmente gosto. Vou ler muito esses dias, fazer um mimos pra minha casa, e quem sabe se a preguiça  deixar até a praia eu vou...

O doce sabor de estar desocupada sem se sentir uma inutil, nao tem preço!!

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

"a cobrar"

Domingo cedo, eram umas 10, mas para domingo é cedo! O telefone toca...

Eu atendo...

E começa a musiquinha ♪ ♫ ♪ pobre só liga a cobrar.... normalmente eu atendo as ligações a cobrar, pois raras pessoas tem meu numero e se alguém liga a cobrar é pq pode estar precisando de mim...

Passado a musiquinha eu digo ALOOOO..

A voz do outro lado diz: Quem fala?

Eu percebendo que a voz não era conhecida e que não sabia quem eu era, aprendi nunca me identificar, afinal quem liga deve saber com quem quer falar, apenas respondi rispidamente, "com quem vc quer falar?"

A voz do outro lado, diz o nome de uma mulher, que eu juro que eu tentei lembrar, mas não consigo, de tão estranho que era...

Eu respondi, em um tom mais rispido ainda "aqui não tem ninguém com esse nome". (Bom, se não era meu nome, não era o nome do Saponildo e não era do Cascão, eu tenho certeza que a pessoa estava enganada)

Eu ATÈ poderia ser educada, porem.....

A voz do cara do outro lado da linha, quis dar um pitizinho basico.. "como não tem? então diz ai qual é o numero...?"...

Putz, com isso a minha paciencia que é quase nula, explodo...

"CARA TU ME LIGA A COBRAR E AINDA QUER TEIMAR COMIGO?"

Só escuto o tu tu tu tu......

sábado, 11 de dezembro de 2010

Aos amigos homens...


Quem nunca passou por isso? rsrs




Cenas da Incompreensão feminina!

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Mais uma de saponildo!

Um dia desses...

Saponildo antes da pescaria...

"-Vou levar uma faquinha tá?!"

Eu no desligamento total da conversa "- Desde que NÃOO seja uma das novas". (já pensando que o sujeito ia perder a faca!)

Dias depois... eu lavando a louça, especificamente as facas...

1, 2.. 3....4...5....  Contando, (e eu não tenho TOC, mas  meu sexto sentido desconfiava de alguma coisa...)

Epaaaaaa! Epaaaa! Tá faltando uma faca!...uma das novas!
Quando Saponildo entra em casa, primeira pergunta (não.. e não foi: como foi seu dia?).

-Tu me levou uma das facas novas?

Ai nem lembro....(com cara de que fez bobagem!)

-"Não te faz! Por que tu levou uma das novas, e eu pedi pra tu levar uma das velhas!"

(silêncio geral no recinto por alguns minutos)....

Ele: É que as velhas estão ruins, e se eu falasse que ia levar uma nova tu ia ficar doida... mas se esse é o problema eu te compro mais facas!!

***

"Como homem pensa que tudo ele resolve comprando mais, o problema não é nem esse, o problema é fazer algo contrario que a gente pede, mesmo sabendo e conhecendo que o objeto que sai de casa é objeto perdido!"

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Sacrifice...


Cena de um dos filmes que mais gosto (só pra não dizer que é o próprio).
Por alguns sacrifícios que tenho feito em função da nova vida, não tem sobrado tempo pra postar... :-(
Boa quinta-feira à todos!
Pietro

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

...

Em um determinado momento precisando de uma ajudinha...

"Fulana você pode me ajudar um minutinho?".

Em resposta:

"Agora eu não posso!".

(Nitidamente fulana não estava fazendo nada, mas não estava afim de ajudar).

Sai com o sapo engasgado e com um aperto na boca do estomago, por lembrar as inumeras vezes que dispus a ajuda-la mesmo estanto realmente ocupada.

Sentei pra digerir a situação.

"Se eu sou/ estou disposta ajudar a qualquer um, eu não posso esperar que todas as pessoas façam o mesmo por mim, e não sou mais criança que não posso ouvir um não, e também não adianta pensar que vou mudar, que não vou ajudar mais, sei que não vou conseguir, nao sou assim!"

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

"Não é fácil ser eu"


Five For Fighting - It's not easy


Tenho ouvido muito essa música nos últimos dias (exatos mais de duas semanas), o que eu posso considerar um record em termos de música, sem enjoar. Fazia tempo que não encontrava uma música que fizesse tanto sentido com minha vida atual como esta, posso compara-la a Metal contra Nuvens (Legião Urbana).

Muitas coisas tem acontecido pra eu chegar a essa conclusão de que "não é fácil ser eu".

Na minha volta a vida social o que mais tenho encotrado são pessoas que não levam  não querem levar uma vida a sério e ainda criticam aqueles que querem levar uma vida com mais seriedade, no caso EU.

Sexta-feira trabalhei o dia todo, a patroa me interfona e pede pra eu descer que queria falar comigo, la fui eu pensando "o que eu fiz de errado agora?" Chego na sala dela, ela toda sorridente, me tratando super gentilmente (isso só acontece quando ela quer alguma coisa!). "Luuuuu, minha linda! quanto vc me cobra pra fazer um artigo cientifico pra quinta-feira?

Juro que eu não precisei nem pensar, e isso sempre gera problemas pra mim.. eu acabo falando demais! Disse na lata: "Nao tem preço!. Não tenho tempo para fazer e se eu tivesse precisaria de no minimo um mes! Ela fechou a cara imediatamente e disse "Se vc nao tem tempo, imagina eu que trabalho o dia todo!".

Sai da sala dela.

O que anda pegando e me irritando é que todo mundo acha a sua vida é a pior do mundo e fácil é dos outros! Eu nao consigo ser assim! E pelos ultimos tempos essa é a critica mais constante que escuto, todo mundo acha que eu tenho tempo de sobra...

E eu não lembro de ter reclamado da falta de tempo com ninguém, mas o tempo que eu tenho é pra mim, é meu, eu faço o que eu quiser, se eu estudo, durmo, como, fico na internet isso só diz respeito a mim!

E também sei, que se eu trabalhasse o dia todo, eles iam encontrar outro defeito, ai iam dizer que eu não tirava tempo pra viver, me divertir.

O que é certo, 90% das pessoas que eu convivo diariamente, nao sabem o que eu passei. Nao sabem que conviver com estetica que nao agrada, nao é facil, mas isso é so nao olhar no espelho, nao tirar fotos, da pra contornar, mas conviver com o seu interior, esse pertuba até nos sonhos!

Então quando eu sou uma das poucas pessoas que faz e leva a serio o que eu faço, isso choca! Se eu saio do trabalho cansada e ainda encaro uma faculdade, e que eu vou la pra levar a serio, nao pra ficar de piadinhas, é por que eu tiro o dinheiro do meu salario, é pq eu quero aprender!

A essa altura da vida, gostaria de ja estar fazendo outras coisas como a maioria das minhas antigas amigas, mas minha vida foi interrompida por algum tempo e agora que eu posso segui-la, eu vou seguir e não tem comentário e critica de pessoas idiotas que vão me parar, pq só eu sei o pq eu levo a vida tão a serio, e também por que o ser humano é assim, ele nao se conforma de ver uma pessoa que nao reclama da vida, ele só se sentem bem quando julgam encontrar alguém que esta pior que ele, mas qdo encontram uma pessoa que não reclama, eles tratam logo de por um defeito e se esse tipo de comentario viesse de pessoas intimas eu até aceitaria, mas nao de quem nao me conhece!

... não é fácil ser eu.
... eu também sei, que não é fácil ser vc!

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

dos medos reais

Pois é, a quem me diga que eu não devo temer bala perdida em BC!

Sábado, tive que ir fazer um trabalho de faculdade na casa de uma colega, digo "tive", por que ou eu ia lá ou ela vinha com o filho atentado pra minha micro casa e meu gato ia sofrer as consequencias, de um ser pequeno e andante pela casa, e quando digo gato, fique bem claro que é bicho mamifero mesmo, nada havendo com sapos!

Desloquei-me até a casa dela, que é em um bairro próximo, porem ja na outra cidade, mas só teoricamente. Bairro bem conhecido pela marginalidade, nao significando que ali nao more muita gente boa.

No meio da tarde: "Ai Lu, preciso comprar banana pra vitamina do Leo antes que ele acorde!.  Ai ceus pensei comigo! La tivemos que se deslocar até o mercadinho mais proximo...

Na volta... uma viatura da policia, na casa do vizinho. E ela queria ficar parada olhando o que estava acontecendo, nao.... isso naoo! Reclamei e disse que estava chovendo e eu nao podia ficar na chuva. Ela meio contrariada me seguiu para o portão da casa dela.

(cara se tem uma coisa que eu odeio é gente assim, que  nao pode ver uma muviquinha que ja para pra olhar!).

Foi só a gente entrar pra dentro do portão, que o tiroteio começa. E eu??? Corri pra dentro de casa. Ia ficar esperando bala perdida? E nao é que o tipinho correu pra janela pra ver o que estava acontecendo, ela e um monte de curioso.

Passado o barulho, ela ainda me vai no outro vizinho pra saber o que se passou, dois traficantes, um morreu e outro foi detido. Pensa que essas coisas so acontecem nas favelas do RJ? naoooo, acontecem na bela e Santa Catarina também! E depois me digam, se é ou não um medo real o que sinto?

sábado, 4 de dezembro de 2010

...


Lenny Kravitz - I'll be waiting


Eu estarei esperando

Ele partiu teu coração
Ele levou a tua alma
Você está ferida por dentro
Pois há um vazio
Você precisa de algum tempo
Para ficar sozinha
Então você vai achar
O que você sempre soube

Que sou eu quem realmente te ama, meu bem
Eu estive batendo na sua porta

Enquanto eu viver, eu estarei esperando
Enquanto eu respirar, estarei do seu lado
Sempre que você me chamar, eu estarei aqui
Sempre que você precisar de mim, eu estarei do seu lado

Eu te vi chorar
noite adentro
Eu sinto sua dor
Posso fazer isto certo?
Eu compreendi que não há fim por dentro
Eu ainda esperarei
que você veja a luz

Eu sou o único que realmente ama você,
Eu não agüento mais

Você é a única pra mim
A única que faz eu me sentir assim
Não posso continuar sozinho
Quero ficar com você até envelhecermos
Você tem o amor que você precisa exatamente em frente a você
Por favor, volte para casa


Eu ainda me surpreendo com algumas coisas, obrigada!
Um bom final de semana a todos...

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Para Pietro...

Festas e a grama do vizinho
 (Martha Medeiros)

Ao amadurecer, descobrimos que a grama do vizinho não é mais verde coisíssima nenhuma. Estamos todos no mesmo barco. Há no ar, um certo queixume sem razões muito claras.

Converso com mulheres que estão entre os 40 e 50 anos, todas com profissão, marido, filhos, saúde, e ainda assim elas trazem dentro delas um não-sei-o-quê perturbador, algo que as incomoda, mesmo estando tudo bem. De onde vem isso?

Anos atrás, a cantora Marina Lima compôs com o seu irmão, o poeta Antonio Cícero, uma música que dizia: "Eu espero/ acontecimentos/ só que quando anoitece/ é festa no outro apartamento". Passei minha adolescência com esta sensação: a de que algo muito animado estava acontecendo em algum lugar para o qual eu não tinha convite.

É uma das características da juventude: considerar-se deslocado e impedido de ser feliz como os outros são - ou aparentam ser. Só que chega uma hora em que é preciso deixar de ficar tão ligada na grama do vizinho. As festas em outros apartamentos são fruto da nossa imaginação, que é infectada por falsos holofotes, falsos sorrisos e falsas notícias.

Os notáveis alardeiam muito suas vitórias, mas falam pouco das suas angústias, revelam pouco suas aflições, não dão bandeira das suas fraquezas, então fica parecendo que todos estão comemorando grandes paixões e fortunas, quando na verdade a festa lá fora não está tão animada assim.

Ao amadurecer,descobrimos que a grama do vizinho não é mais verde coisíssima nenhuma. Estamos todos no mesmo barco, com motivos pra dançar pela sala e também motivos pra se refugiar no escuro, alternadamente. Só que os motivos pra se refugiar no escuro raramente são divulgados.

Pra consumo externo, todos são belos, sexys, lúcidos, íntegros, ricos, sedutores. "Nunca conheci quem tivesse levado porrada/ todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo". Fernando Pessoa também já se sentiu abafado pela perfeição alheia, e olha que na época em que ele escreveu estes versos não havia esta overdose de revistas que há hoje, vendendo um mundo de faz-de-conta.

Nesta era de exaltação de celebridades - reais e inventadas - fica difícil mesmo achar que a vida da gente tem graça. Mas tem. Paz interior, amigos leais, nossas músicas, livros, fantasias, desilusões e recomeços, tudo isso vale ser incluído na nossa biografia. Ou será que é tão divertido passar dois dias na Ilha de Caras fotografando junto a todos os produtos dos patrocinadores? Compensa passar a vida comendo alface para ter o corpo que a profissão de modelo exige? Será tão gratificante ter um paparazzo na sua cola cada vez que você sai de casa? Estarão mesmo todos realizando um milhão de coisas interessantes enquanto só você está sentada no sofá pintando as unhas do pé? Favor não confundir uma vida sensacional com uma vida sensacionalista. As melhores festas acontecem dentro do nosso próprio apartamento.


Pietro, sem tempo pediu que o texto fosse publicado!


Não tive palavras bonitas para me despedir de ti a noite, mas você sabe que lá no fundinho (mas bemmm la no fundinho) do meu coração, eu te quero bem, é gratificante pra mim fazer parte de toda essa trajetoria, de altos e baixos e a nossa amizade e carinho ainda continuarem integros e inabalaveis (inexplicavel tbm), mesmo com o tempo e a distancia.
Um bom recomeço, um prospero novo trabalho, que meus sentimentos positivos levem coisas boas pra ti e pra tua familia!

(as vezes eu sinto saudades do cara que ajudava o pai a reformar os moveis e que conversa comigo de madrugada)

... mas nossa vida seguiu e com uma unica certeza, "o mundo da voltas e sempre volta para o mesmo lugar"

E se acaso desapareceres, eu sonho contigo e você sempre volta, né?
Que a tua semana inicie e termine com todo o entusiasmo do mundo!

Lucí

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Percepções diferentes

Na saída do Pet Shop...

Ele: -Tu viu que bonito aquele carro ali estacionado?
Eu: - É horrivel, olha a cor dele..
Ele: -É da cor que eu to falando!.
Eu: - Mas ele é fosco, feio sem brilho.
Ele: - Mas é muito massa.
Eu:  -Sim, meu esmalte fosco tu diz que é horrivel, agora fosco no carro tu acha bonito!.
Ele: -Teu esmalte é horrivel mesmo!.
Eu: - A cor do carro também!

A prova de que homem e mulher nunca concordam em nada, principalmente se forem casados.

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

De bem comigo

Eu ando me sentindo tão bem, não que as coisas estejam ótimas para mim, é interno. Eu ando em paz, de bem comigo.

Mudou tanta coisa na minha vida nos últimos meses, mas a minha maior conquista foi fazer as pazes comigo mesma, ando mais calma e menos agressiva com as pessoas.

Isso tudo vem acontecendo de um mes pra ca, me sentia bem, mas agora me sinto muito bem. Nunca entendi muito bem dessa tal de auto-estima, mas acho que é essa palavra que devo usar.

A mudança começou pelo trabalho, mesmo com o preconceito inicial que encontrei, com as desconfianças sobre a minha capacidade, de inicio tudo isso me fez tão mal, por que se tem uma coisa que me deixe mal é as pessoas desconfiarem das minhas capacidades, se eu digo que sei fazer algo, é por que sei! E tenho pavor de ser tratada como uma pessoa ignorante e pior ainda quando eu vejo que a pessoa nitidamente sabem bem menos do que eu.

Com a confiança estabelecida no trabalho, se tornar a pessoa de maior confiança dentro de uma empresa, sim pq uma escola particular é uma empresa, tornou tudo mais facil e a vida começou a correr com mais leveza, eu me sinto bem quando as pessoas confiam em mim, apesar de eu nao confiar na minha propria sombra.

Aprendi a amar meu trabalho, criar vinculos e até gostar de algumas pessoas que convivem diariamente, passar as tardes e receber a todo momento sorrisos de crianças "Oi pofi Lu" (o som do L é quase imperceptivel, é um UUUUU), ter um tempinho de trocar abraços e beijos com alguns deles, dar uns apertões em outros, ter que ser cordial, paciente. Foi tudo tão dificil no começo e hoje é algo natural, sinto até falta nos finais de semana.

Sentir-me util foi a maior mudança. Refletiu na minha relação com as pessoas, na minha vida social, todo final de semana tem um evento, é cha de bebe, é festinha de criança, eram coisas imaginaveis para mim. Recuperei o cuidado comigo mesma, comprar roupas, maquiagem, isso tudo estava tão perdido, que estou sentindo prazer em me arrumar a cuidar mais de mim, até saponildo notou a mudança.

Eu ando de bem comigo, será que essa é a crise dos 30 que tá batendo na porta? Por que cada ano que passa eu me sinto melhor, melhor do que quando eu fiz 15, 20 e acredito que a idade nao faz mal algum a mulher.

Com 20 eu até podia estar fisicamente melhor, mas nao canso de repetir, quem me dera eu ter a cabeça e a maturidade que eu tenho hoje.

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Guerra interna.

O que anda a passar na midia nos últimos dias: o confronto entre civis e "traficantes" no RJ, em que a policia mostra que de certa forma é capaz de no minimo correr com eles, então por que isso não foi feito antes? é o que me faz pensar.

Foi se um tempo em que as guerras eram de um pais contra outro, um tempo de selvageria e ignorancia, para a conquista de um território. Foi-se mesmo? É isso que eu vejo nos noticiarios, essa guerra interna, também por conquista de territórios e não pelo bem da população, por que se fosse realmente pensando nas pessoas e no seu bem estar, esse tipo de coisa nao havia se prolongado por tanto tempo.

Eu tenho muito medo de bala perdida, parece piada em se tratando da cidade em que moro, todos me dizem quando confesso minha aflição "BC não tem dessas coisas!". Mesmo assim eu tenho.... principalmente quando mostram os casos em que as pessoas são atingidas dentro de suas próprias casas.

No inicio desse ano, de dentro de casa, da minha janela, consegui ver um policial com uma arma apontada de dentro de um helicoptero sobrevoando minha casa, aquela situação me assustou tanto que corri trancar portas e janelas, me disseram que eu nao tinha o que temer, tinha sim! Imaginei o que eles estariam procurando sobre as nossas casas, disso sim eu tinha que ter medo.

Outra situação por aqueles dias, eu dentro do onibus na passagem de um dos tuneis de acesso, policiais (padroes de policia especializada, altos, fortes), todos apontando o armamento para o onibus, senti medo novamente, pelo o que eles estavam procurando.

Infelizmente a criminalidade existe em todos os lugares, o que me espanta é as pessoas com medo daqueles que deviam prestar segurança a população, eu penso ao contrário, deve-se temer a quem eles procuram e parar de defender traficante.

domingo, 28 de novembro de 2010

Amor Contínuo


Ame seus pais e seus irmãos. Eles são a base de sua vida, seu chão e quem com certeza vai sempre te ajudar.

Ame suas tias e tios, porque foram eles que por muitas vezes zelaram seu sono, quando você era apenas uma criança.
Eu sei, você não se lembra! Mas você só vai entender o amor dos tios, depois que seu primeiro sobrinho nascer. Então, não perca tempo.

Ame seus primos e amigos por mais que eles sejam completamente diferentes de ti. Aceite-os. Aceite-se. Todo mundo tem defeitos.

E por falar neles... nos defeitos, ame sua barriga, suas celulites e as tais estrias. Elas indicam que sua vida está repleta de prazeres gastronômicos. Ame também seus quilos a mais, porque se eles não existissem você jamais poderia comemorar a vitória de um dia perdê-los. Ame seu cabelo do jeitinho que ele é.

E o seu armário... Mude. Completamente. Doe. Experimente coisas novas, outras cores. Calças largas e calcinhas/cuecas de algodão. E não troque seu velho pijama por nada nesse mundo. Ele é o seu companheiro de sonhos.

E é com aquele tênis feio e fora de moda, com o formato exato dos seus pés, que eu acho que você deve sair para caminhar todas as manhãs. Pra amar as coisas que estão do lado de fora.

Tarefa difícil. Respire.

No fundo, procure outra pessoa para amar um tanto, que dê até vontade de se casar com ela. Namore. E não se preocupe com o tempo que a paixão vai durar. Se gostem. Se assumam. Se curtam. Se abracem. Se beijem. Viagem.

E saiam para dançar sempre!!! Tomem café da manhã juntos. Fiquem o domingo inteiro na cama, enquanto o mundo despenca numa chuva fria e fina.

E quando você achar que já amou demais nessa vida, tenha filhos. Se não conseguir, adote. Dizem que não há amor maior. E eles vão crescer, amando você e muitas outras coisas e pessoas.

Com sorte, você terá netos. E dos seus netos, receberá mais tarde com muito orgulho, o amor dos bisnetos.

Quando pede alguma coisa, saiba também agradecer, agradeça pelas coisas, a Deus pela tua vida, pelos amigos que tem, por que cada um que passa pela tua vida nunca passa por acaso, há sempre o que aprender e também a ensinar.

Quando você achar que deve mudar alguma coisa, então faça alguma coisa pra mudar. Nunca permita que teus medos impeçam de fazer aquilo que deseja.

Procure gostar das coisas internas, não fique colecionando matérias, o bem físico se vai, mais cedo ou mais tarde, o que fica verdadeiramente é o que você faz pelos outros e por você mesmo! Pense nisso!

O nosso amor é contínuo... É para sempre. É INFINITO!

O destino decide quem vamos encontrar na vida. As atitudes decidem quem fica.

(...)

E a música de brinde de hoje "não é para loiras":




quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Lacunas negras II

Houve um tempo, não muito distante de hoje, em que meus dias perderam o sentido e com a falta de objetivos, perdeu-se a noção do tempo.

É engraçado como eu lembro claramente os períodos da minha vida até aos 21 anos e depois tudo se embaralha e só recordo os dias desse ano que passa.

É como os antigos negativos de fotos, imagens em sequencia e derrepente uma repetição de imagens negras que ninguém sabe descrever, mas todos sabem que havia alguma coisa ali.

Não que eu me recuse lembrar de algo, não conscientemente, apesar de ser doloroso, mas eu perdi a noção de anos, meses, dias, agora compreendi bem por que o calendário foi criado. Não existiam datas e sim, ciclos, momentos bons ou ruins, era tudo tão igual que a sensação que os dias passavam rápidos demais e o dia e a noite se misturavam na minha cama.

Tenho uma excelente memória, mas as lacunas negras me confudem e com essa constatação fui dormir triste ontem.

E hoje...

Agora tudo isso é página virada, o que importa é que eu estou me reconstruindo e com a certeza que desse ano em diante, nada eu vou esquecer.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Engole o sapo!

Todo mundo engole sapos uma hora ou outra na vida, se não engoliu algum se prepare, falo no sentido figurado, mas tem gente por ai que gosta de uma rã, desse tipo aí eu não engulo não.

Saponildo é um sujeito que apesar do nome, não é muito chegado a engolir sapos, rãs, pererecas e nenhum outro anfibio da espécie (apesar do apelido fazer menção a eu ter casado com um principe que se transformou em sapo, contradizendo a história da princesa!).

Como ia dizendo, ele não leva desaforo pra casa, nem mesmo no trabalho, melhor dizendo menos ainda no trabalho, é só levar uma pressão, uma cobrança, algo dar errado, que ele já começa a andar mau humorado, descontando até na sombra, reclamando pelos cantos e logo troca de trabalho, mas nem sempre é o momento certo, mas ele só pensa em "fugir" da situação opressora, nem que seja pra ganhar menos (pronto! acabei de assinar o atestado do saponildo, além de anfibio tem caracteristicas de mamifero também: de um jegue).

E dois bicudos não se beijam, como dizia meu falecido pai, é bem por ai que anda a situação. Dizem que ele vai pro céu por me aturar, e eu não vou não? Porque somente um insuportável suporta outro insuportável! E é nesse pé que nossa vidinha anda, qualquer coisinha dá um caldo e eu posso garantir que dá um caldo bem grosso, só semana passada que eu estava tão cansada que nem ligava pras reclamações dele, ia dormir e deixava ele falando sozinho.

Masssss como todo briguento sempre espera por outras oportunidades, ele ficou no aguardo.

Domingo eu tinha um chá de bebe, da menina da limpeza. Inicialmente pensei em não ir, mas eu ando bem sociavel e decidi de ultima hora em ir, pois é . .. e não é histórinha de mulher, eu não tinha nenhuma roupa pra ir, eu precisava e queria muito comprar uma roupa. Como bom sapo, marido se recusou a me levar ao shopping (acho que ele tinha esperança que eu desistisse da ideia), então tá.. eu fui de ônibus e ele ainda teve a ousadia de me pedir pra comprar uma bermuda jeans pra ele e uma regata.

No shopping ando aqui e ali e nada de encontrar nada que me agradasse, até que entro em uma loja e nem sabia o que levar de tanta coisa (boa/bonita e barata), nao faço genero menina que compra coisa no shopping, porem sabado com chuva, essa era a melhor opção. Táaaaaaaaaa! Eu confessssoooooo! Gastei bastante em roupa!...

Chego em casa toda animadinha e o tipinho me tem um chilique pelo valor que eu gastei. Pra encurtar a conversa, só disse que eu trabalhei e ganhei para o que eu gastei, nada menos e nada mais. (chupa essa manga agora!).

No domingo, ele estava mais insuportavel do que o suportavel. (ainda com esperanças que eu desistisse de ir no chá de bebe!) Naninanão, eu estava decidida a ir e estava decidida a ir bonita e apresentavel. Afinal era meu primeiro evento fora do trabalho com pessoas que me veem todo dia com aquele uniforme horroroso.

Vou me arrumar, um escandalo, por que o BONECO não queria que eu ligasse a luz do quarto, por que o bonitinho estava vendo jogo (eu vi ele dormindo!), peguei minhas coisas eu fui me arrumar fora, quando estava praticamente pronta ele vem do quarto com aquela cara de cachorro que tem certeza que fez coisa errada e ele começou a rir na minha cara. Sim, agora tenho cara de palhaça? disse a ele. Não, é que você está tão bonita, não estou mais acostumado a te ver assim!

Quando eu digo que saponildo é um ogro ninguém acredita!
1- Ele acha a mulher dele bonita e começa a rir (pode ser de felicidade ou de desespero também!)
2- Segundo ele não está acostumado a me ver bonita (isso quer dizer que geralmente estou feia?)

Não xinguei ele por falta de tempo, resmungou pra me levar na casa da menina, tive que ameaçar ligar para uma menina e ofender ele dizendo que com certeza o marido das outras não eram tão inuteis quanto ele, que com certeza algumas delas podia passar aqui em casa pra me levar. Foi resmungando, só não foi pior porque ele viu um monte de mulherada reunida sem um "macho" a volta, isso o tranquilizou a voltar a ver o jogo.

Voltando ao assunto principal e inicial, ontem ele me chega em casa novamente reclamando do trabalho e todo aquele blabla... e eu já não estava nos meus melhores dias, dei o últimato.

"Escuta aqui querido, se tu quer abandonar esse trabalho, abandona! Agora que as coisas estão organizadas, tu sempre faz isso! Engolir sapo todo mundo engole, é só ter um pouco de humildade e tem mais, se tu bagunçar a nossa vida, só por pirraça, dessa vez eu te largo sozinho".

Um deboche de fundo... "vc nao tem como se sustentar sozinha e vc me ama...".

"Ahh nãooo.. Confia nesse amor que tu acha que eu sinto e faz M(*&*¨&&, posso nao conseguir me sustentar com meu trabalho, mas a situação agora é bem diferente, é rapidinho que eu ponho outro no teu lugar!.. "

Ele ficou pensativo...(e com certeza lembrando do que ele viu no dia anterior e sabe que eu não to fora de mercado!)

Como é que esse sapo ele engoliu rapidinho? (rsrs!)..

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Dias que...

Só agora que eu fui olhar o blog para escrever algo é que me dei conta que por muitos dias que não apareço por aqui, não foi por falta de vontade, mas por falta de tempo e de um dia eu ia deixando pro outro e acabei por priorizar o meu descanso no tempo que tive.

Foi feriadão, veio feriadão e eu sem escrever nada. Tinha meia dúzia de posts escritos na cabeça, mas com o passar dos dias eu esqueci todos, eram coisas do cotidiano, observações e até desabafos, então já que não lembro de nada novo, vai as coisas velhas mesmo.

Minha ausencia foi trabalho, me ligaram em uma manhã dessas, o pai de uma colega faleceu e eu fui convocada a ficar no lugar dela por uma semana, reclamei e disse que naquele dia eu não ia ir (não é bem assim, chama e eu vou tapar buraco!). No outro dia eu fui, semana de provas e mais provas na faculdade eu só com horário do almoço pra estudar.

Confesso que no tempo de almoço não queria saber de comer, eu queria dormir! Foi o que fiz, dormi no parque coberto das crianças em cima da grama sintética atras do escorregador e ai de quem ousasse reclamar, estava no meu horario de almoço eu podia fazer o que bem entender.

Mesmo sem estudar me sai muito bem nas provas e ouvi de uma pessoa que eu julgava "querida": "Vc tem tempo para estudar, só trabalha a tarde!". Fiquei quieta, ia dizer o que? que eu não estudei e mesmo assim fui bem melhor que ela que havia estudado, isso se chama supremacia, que ela pense o que quiser..

A mesma menina que o pai faleceu, na mesma semana quebrou um dente e mais uma semana eu no lugar dela, só sei que eu nao queria mais uma semana daquelas, nao por trabalhar o dia todo, mas por ser cobrada por coisas que ela nao fez direito e eu tive que refazer.

Agora está tudo bem mais tranquilo, mas sabe que eu já estou sentindo falta...

domingo, 31 de outubro de 2010

Feriadão

Hoje resolvi assistir ao Tropa de Elite 2. E não me decepcionei. Achei extraordinário, show de bola, fascinante a forma como foi abordada a política no filme. Tentando explicar o emaranhado de maracutaia e corrupção que forma o nosso país. E como quem quer mudar, acaba sendo mudado ou excluído (o caso do filme) do sistema.

Obra prima nacional. Excelente filme! Assim com o o primeiro, saí fascinado com o segundo. Sensacional!

Durante a sessão (iniciada as 18:10), meu telefone toca duas vezes: meu padrinho (Vereador e secretário de trânsito de uma cidade da região metropolitana de POA); olhei no relógio e eram 19 e posteriormente 19:45. Como ele é do PT (nós raramente discutimos política porque ele sabe minha posição partidária), imaginei do que se tratava, e tentei relaxar e curtir o final do filme.

Ainda na sala do cinema, ao final do filme, o celular toca denovo: minha mãe. Atendi. Perguntou se eu estava bem, se iria "aparecer por lá" (leia-se pousar lá) e se lamentou pelo resultado da eleição. Perguntei os percentuais e ela me falou, e ainda complementou me contando que obtivemos mais de 20% de abstenção.

Nada de errado, vivemos numa democracia. Já fora da sala, o padrinho denovo... Atendi, ele comemorando ainda (provavelmente em algum comitê) me convida para um churrasco de comemoração, afinal apesar de ser totalmente contra os métodos/sistema/ideologias do PT eu sempre o apoiei nas suas campanhas e conheço praticamente todo o pessoal da prefeitura. Agradeci o convite, parabenizei ele (afinal, vivemos numa democracia) e reclinei, vim para casa.

Com alguma coisa entalada na garganta (mentes poluídas...). Depois de ver o filme, receber a notícia de que uma mulher (mulher??) sem nenhuma experiência no executivo (a experiência mais próxima dela foi como secretária de finanças de POA e largou a prefeitura quebrada) foi eleita por um legado de outro presidente.

Não serei hipócrita dizendo que a vida não melhorou. Melhorou, sim! E muito. Mas o que ninguém percebe é que, por exemplo, vocês só estão lendo este POST porque tem Internet, e só tem Internet porque as teles foram privatizadas um dia. Ou hoje pagariam ainda R$ 4 mil reais por uma linha telefônica e um serviço porco (os serviços ainda são ruins, pois as agências não regulam porra nenhuma, mas pelo menos HÁ O SERVIÇO). Melhorou porque houve um plano econômico favorável a evolução e crescimento do país.

Mas me indigno demais em saber que o povo a elegeu porque "a vida melhorou". Brasileiro não tem vergonha na cara. Não interessa se o governo rouba, mata, espiona. Se a vida melhorou, mantenham eles no poder. O resto que se foda!

Cada povo tem os governantes que merecem. E é por isso que vivemos num país de terceiro mundo.

Já falei demais em política aqui e tenho quase certeza de que vou tomar um puxão de orelha de tia Lucí. Mas tava entalado...

Grande beijo a todos e um ótimo início de semana!

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

quietinha?

Minha falta ou sobra de concentração é um grande problema para mim. Ou eu tenho pouca ou quase nenhuma ou eu entro em um estado de "hipnose".

Geralmente quando eu preciso ler algo (que nao goste, mas sou obrigada) tudo me incomoda, é o barulho, é o vento na cortina, é claridade que é pouca ou demais, o conforto do lugar.

O contrário acontece quando estou fazendo alguma atividade que eu goste muito, algum assunto interessante no computador por exemplo, algum livro que está me envolvendo, eu simplesmente não consigo desviar a minha atenção, é como se eu me perdesse, geralmente eu escuto tudo a minha volta, mas nada me incomoda e quando estou nesses momentos, quem convive comigo sabe que não adianta falar comigo, por que eu não vou responder, e tem gente que anda se aproveitando dessa particularidade minha.

Ontem a noite após a janta, fui terminar uns desenhos que estavam inacabados e apesar de ser uma atividade obrigatória a se fazer, eu sinto muito prazer em ilustrar, reuni o material e comecei, estava me deliciando com o resultado e entrei no estado hipnotico.

Saponildo se aproxima da mesa, puxa a cadeira e começa a falar, falar....falar..falar... e eu ouvindo, mas por mais que eu queira é mais forte do que eu, eu nao consigo falar, é como se eu ficasse muda.

Ai ele começa, olha.. esse final de semana eu vou trabalhar e etc.. e tals... e eu ouvindo.

Ele sai, vai pro quarto ver tv.

Depois de quase meia hora eu termino o que estava fazendo e grito:

"-Eu não quero que você trabalhe esse final de semana!".

Ele da um pulo da cama e sai todo abobalhado... "mas vc concordou!".

Eu:

"Não querido! Não é por que eu estou quietinha que eu estou concordando!

No fim, isso ainda deu boas risadas e virou o bordão da vez!

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Instinto de defesa

Sepre fui/ sou o tipo cai cai. Não é bem a palavra "tipo" que eu deveria usar, mas não encontro outra. Não que eu deseje ser destrambelhada e desastrada, é algo que foge do meu controle.

Apesar de ser assim, minhas quedas nunca me trouxeram grandes prejuizos, acho que de tanto se bater, cair a gente aprende a "cair" direito, além do grande desenvolvimento do reflexo.

Posso até cair, mas nunca machuquei meu rosto, sempre tento me proteger, então o que vai primeiro? mãos e pernas.

Ontem na volta do trabalho, saponildo e eu passamos na padaria, na saída, subo na moto ele liga (e só depois percebe que estava muito em cima de outro carro estacionado), foi manobrar a moto, e adivinhem? O sujeito meio que se desequilibrou. Eu instintivamente coloquei meu pé no chão, não pensei na hora que isso ia atrapalhar mais ainda, e se deu pra eu colocar o pé no chão de uma moto alta, é que estavamos praticamente no chão.

Resultado, xingamentos da padaria até em casa. Eu irritada por que ele nao se liga nas coisas, e ele dizendo que qualquer dias desses a gente cai, por que eu pareço uma minhoca no sol.

É nato do ser humano o instinto de defesa, eu não pensei, eu tentei apenas me equilibrar, machuquei minha perna, por que foi algo brusco.

Reflexo é reflexo, é um ato impensado, ou se tem ou não se tem, e faz muita falta quando falha.