sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Doente

Estou doente, ficarei ausente por uns dias do blog. Desculpem-me.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Natais passados.

Gente, eu confesso. Eu NÃO gosto de Natal. Na verdade eu sou tão chata que eu não gosto é de datas comemorativas. Já que o blog é um lugar para guardar meus registros, resolvi fazer um resumo de todos os natais de minha singela vida e talvez eu entenda por que eu não me contagio com essas datas.

Essa primeira parte, vai dos meu 0 a 8 anos. Pensei muito para fazer essa divisão dos meus natais por idade, afinal existem marcos nessas idades que eu escolhi para limites entre uma fase e outra.

Não lembro exatamente de todos os natais até meu 6 anos. É muito tempo, mas lembro exatamente os presentes que eu ganhei. Afinal eu só ganhava brinquedo (é brinquedo, por que era só um! e somente no natal!).

Nessa fase as principais lembranças que eu tenho, era minha mãe fazendo a faxina de final de ano! Era uma loucura e eu era a sua fiel ajudante. Ela lavava até as paredes (É. Nós eramos pobres e meu pai relaxado, não se pintava a casa, se lavava as paredes!). Geralmente aqueles parentes que a gente não gostava, ficavam acampados em nossa casa, meu pai bancava tudo, minha mãe era uma amelia na cozinha (com sua fiel ajudante, que mesmo menina ela ja colocava lavar louça e alguns outros afazeres).

Lembro de meu irmão ser a única pessoa que podia tocar na árvore de natal pra arruma-la e minha mãe somente deixava ele fazer isso, ele era o único grande, mas a magia do natal era minha.

Tinhamos uma árvore que minha mãe economizou o dinheiro o ano todo pra comprar. Eu achava ela a coisa mais linda que existia e sonhava com o dia de natal que eu acordava e encontrava todos os presentes em baixo dela.

Ela era verde, de uma material que eu nao sei o nome, parecia papel aluminio verde molinho, tirinhas bem finas formavam as pinhas. Com varios enfeites, inclusive os personagens da turma da monica vestidos com temas natalinos que vinham nas bandeijas de iogurte, só nao lembro a marca, mas acho que era Danone.

Lembro apanhar muito da minha mãe (isso eu com uns 4 anos), por que o pinheiro ficava na sala e minha mae recebia as clientes pela sala (minha mae é constureira e naquele tempo não existia lojas em minha cidade, entao minha mae era muito requisitada!). Quando a cliente tinha uma amiguinha pra eu brincar eu a levava para mostrar o pinheiro e eu ia mostrar as "Bolas" e sempre quebravamos uma (elas eram tão frageis!).

Os presentes que eu ganhei.

4 anos - Foi uma boneca "meu bebe". Ela parecia enorme, eu que era pequena. Minha mãe tem ate hj ela. O nome dela eu dei de "Raquel".

5 anos - Eu ganhei minha primeira bicicleta, eu mal conseguia subir. Era uma Caloi (não esqueça da minha caloi!". Era azul com branco e tinha um cestinha pra carregar as coisas, meu principal desejo.

6 anos - Ganhei uma "chuquinha", aqueles micro bebes barrigudos e pelados sem cabelos, ela vinha em uma maletinha, era linda. "Até hj eu tenho uma paixão por chuquinhas!."

7 anos - Minha mãe mandou fazer em um marceneiro um jogo de sofá, ele era amarelo com almofadas rosas. E um jogo de jantar, tinha uma estante linda e com uma mesa com 4 cadeiras.

8 anos - Ahh esse presente foi o único que eu pedi e ganhei!.. A Barbie!.. Queria a noiva e ganhei a Lingerie.. minha mãe não tinha dinheiro pra comprar a noiva.

Eu acreditei em Papai Noel até os 8 anos! Até aos 6 eu esperava deitada no sofá da sala por ele. E ia dormir preocupada por que segundo minha mãe ele entrava pela janela e eu não queria que ela fechasse.

Lembro de chamar por muitos anos meu pai de Papaieu...
Até meus 8 anos, eu amava o Natal.

sábado, 20 de dezembro de 2008

•Cartinha ao Papai Noel•

Image Hosted by ImageShack.us

Esse desafio foi proposto pela Nanda Assis do Blog Luz dos Olhos e fiquei muito ansiosa por faze-lo, afinal eu tenho muitas contas a acertar com esse "bom velhinho" não é de hoje!


Queridissimo Papis Noel,


Está vendo como eu modernizei, pois é senhor de barba branca, eu também cresci. Quando foi a última vez que nos falamos? 20 anos atras talvez? É. Eu sei, eu era apenas uma menina.


Uma menina feliz que acreditava em coisas mágicas, como o Natal. Lembra o que te pedi aquele ano? Não era muito né? Vem cá e quando é que o senhor pensa em me dar aquele presente?


Bom, já não me importa mais. Cresci e não brinco mais. Eu queria tanto aquele "Meu pequeno Poney". Sonhava com ele. Eu entendi quando meus pais disseram que não deu tempo do senhor entregar meu presente. Será que 20 anos não é tempo suficiente?!


Esse ano, não quero pedir nada não. Não para mim. Gostaria de pedir que o senhor fosse um velhote camarada e desse um natal melhor para todas as crianças cujas famílias foram vítimas de enchentes aqui do meu estado, e quem sabe no meio delas não exista uma linda menina de tranças sonhando por um Pequeno Poney, existe uma chance de redimir-se. Não é?

*Bom final de semana a todos*

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Arco-Íris

Nessas últimas semanas o arco-íris é um presente constante aqui no céu. Eu ainda me sinto uma criança a admira-lo. Acho uma das coisas mais lindas que existe.

Quando criança era ver um no céu e correr pelos campos a fora em busca do tão sonhado pote de ouro que diziam que tinha em seu final. Corria, corria e nunca chegava perto do seu fim.

Ainda ontem ao olhar o céu, essa nostalgia despertou dentro de mim. Senti a criança pulando dentro de mim dizendo "vamos, corre..".

Não mais tão criança, os professores desfizeram o encanto e eu descobri que o arco-iris não passa de um fenomeno físico. Mas eu admito, ainda paro tudo para olhar um belo arco-íris no céu.

Como se forma o arco-íris *AQUI*

Arco - Íris * XUXA
Vou pintar um arco-íris de energia
Pra deixar o mundo cheio de alegria
Se tá feio ou dividido
Vai ficar tão colorido
O que vale nessa vida é ser feliz
Com o azul eu vou sentir tranqüilidade
O laranja tem sabor de amizade
Com o verde eu tenho a esperança
Que existe em qualquer criança
E enfeitar o céu nas cores do amor
No amarelo um sorriso
Pra iluminar feito o sol tem o seu lugar
Brilha dentro da gente
Violeta mais uma cor que já vai chegar
O vermelho pra completar meu arco-íris no ar
Toda cor têm em si
Uma luz uma certa magia
~♥~
*Festa dos Selos*


Selo Super Blog, foi presenteado a mim pelo Diogo Caceres do BlogTocando em Frente

E o selo vai para:

Jardim de Urtigas
Luz dos Olhos
Juliana Lira
.Roubando Palavras.




Selo "Esse Blog Inspira Paixões" foi presenteado a mim pela Cris do ...vou nessa

E o selo vai para:

...nO mUnDo dA LuA
Juliana Lira
Quase Trinta



Esse selo foi presenteado a mim pela Ju do Blog Juliana Lira

E o selo vai para:

.Roubando Palavras.
...vou nessa
Luz dos Olhos



Selo "Obrigada pela sua amizade", foi presenteado a mim pela querida Ana do Blog Pelos Caminhos da Vida

E o selo vai para:

*Todos aqueles que durante esse ano frequentaram o meu blog sempre com mensagens de carinho. Obrigada a todos*

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Alguém sabe a resposta?

Final de ano chegando e eu confusa mentalmente.

Muitas pessoas devem estar preocupadas o que vão comprar para as crianças de natal. Se vão passar o natal com a mãe ou com a sogra. Se o décimo terceiro vai dar para pagar as contas. Se aquele tio chato vem mesmo para as festas de fim de ano. Que roupa vai comprar para passar a virada. Não sou egoista, mas eu ando pensando em mim.

Não penso em compras ou como vai ser esse final de ano. Estou pensando que minha visão sobre algumas pessoas que eu gosto está sendo alterada e infelizmente estou vendo o que não via.

Estou preocupada, pois a mudança pode estar dentro de mim, meus olhos estão vendo diferente e não as pessoas que mudaram.

O que te leva a ter uma enorme simpatia ou antipatia por alguém? Eu sempre me perguntei isso, eu não entendo o por que gostamos ou deixamos de gostar de alguém. Simplesmente acontece, e acontece quando passamos a ver o que não viamos antes.

Aquela pessoa que você gostou passa a perder o significado, você a olha-la com os olhos diferente, com defeitos que até então não via, por que eles sempre estiveram ali.

Não é o que a pessoa gosta, hábitos e cultura. Não é beleza. Não é inteligência. É um bater de almas. Duas pessoas simpatizam-se. E por que um dia esse bater de almas se rompe?

É o que eu me pergunto.
Alguém tem a resposta?

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Dia especial!


Aniversário de mamãe!

Mamãe completa hoje 61 anos! Como o tempo passa, e eu só faço parte da vida dela há 26 anos. Fui um sonho consumado. Alguém que ela luta sempre. E eu em relação a ela? Só passei a dar valor a esse amor quando já não a tive tão perto quanto antes.

Fazem 9 anos que não compartilhamos a mesma casa, e confesso que saí muito cedo do ninho, sinto falta de mãe muitas vezes, mas a vida é assim "Mas ela sabe que depois que cresce o filho vira passarinho e quer voar"

A principal homenageada de hoje bem provavel nunca leia, afinal como quase toda senhorinha é avessa a "essas" tecnologias. Já fiz muitas coisas em seu aniversário como também não fiz nada.

Jasmin, a flor que minha mãe mais gosta e sempre que eu vejo essa flor eu lembro dela, da minha infância. Quando criança na minha casa, em nosso jardim tinham vários pés, que quando floresciam cheiravam longe, que ela cuidava com o maior carinho. Depois de anos, mudamos de casa e ela nunca mais conseguiu cultivar essa flor. Passou cultivar cravos, mas esses eu tenho alergia e o seu cheiro me dão uma enorme dor de cabeça!..rsrs.

Bem provavel que seja a única pessoa que compreenda e me perdoa dos meu ataques de nervosismos e sempre tem uma palavra de apoio nem que seja na hora na explosão.

É com ela que aprendi a lutar. Lutar pelo o que eu penso, pelo o que eu acredito. Sempre lutar, jamais desistir, e que Deus ajuda quem cedo madruga. Nada de comodismos, Deus não dá fardos maiores que eu não possa carregar!

Estou tão longe dela e queria estar tão perto, eu sei que somente a minha presença já seria um enorme presente a ela, mas ela compreende as circunstancias. E um telefonema não resolve a saudade, mas ajuda a diminui-la.

~♥~

Feliz Aniversário minha mãe!

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

50 ...!?


Madonna & Michael Jackson
50 anos.. !?

Cara, eu to me sentindo a mais velha..
A alguns anos, digamos desde que nasci, eu venho envelhecendo!
E esses dois ai, 50 anos??
O tempo só passa para alguns!...
Eu que sou mortal ..rsrs

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Explosão de sentimentos

Para a Psicologia a principal diferença entre o homem e o animal, é que o homem é racional, dotado de alguma inteligência e tem como capacidade viver em sociedade. Já o animal é considerado irracional (tbm dotado de alguma inteligência penso eu!) e seu comportamente é resultado de seus instintos.

Leia mais aqui!

Onde quero chegar?

Devia identificar-me mais com os "homens". Não! Eu sei que eu sou "uma pessoa, não um animal". Mas eu ainda hajo pelos meus instintos. Meu lado animal ainda é dominante.

Quando ferida ou com dor (sejam dores da alma ou do corpo) eu hajo como um ser caracterizado como irracional. Eu me transformo. Eu não penso. Eu explodo em emoções.

Não queria ser assim e venho tentando mudar. No meu dia a dia eu até consigo ser um "animal racional", mas é só aparecer qualquer ponto de desequilibrio que eu volto a atacar com o meu instinto. Não sei ser comedida. Não sei ser acomodada. Não sei ser o 8, eu sou o 80!.

Nunca esperem de mim uma reação hipócrita. Nunca vou fingir que está tudo bem, se não está! Eu não sei colocar máscaras para esconder esse animal que há dentro de mim. Não me cutuque com vara curta.

Já tentei várias vezes "engolir sapos", mas parece que ele toma fermento em minha garganta e eu o regurgito , e o "sapo" volta com mais força. Então é normal eu ter a pior reação quando as pessoas esperam mais de mim. Geralmente eu decepciono as pessoas que eu amo e me amam.

Mas assim como um animal, eu sou boa de coração e não preciso de muito para ficar feliz e esquecer tudo o que aconteceu. Eu rio intensamente. Eu amo intensamente. Eu me dedico intensamente. Eu vou ser sempre o 80!

Eu sou assim. Uma explosão incontrolável de sentimentos, e o meu coração é mole.

*Amizade é um amor que nunca morre* Mário Quintana

Boa semana a todos!

domingo, 14 de dezembro de 2008

Tô com sintomas de saudade...


~♥~
A Sua * Marisa Monte

Eu só quero que você saiba
Que estou pensando em você
Agora e sempre mais
Eu só quero que você ouça
A canção que eu fiz pra dizer
Que eu te adoro cada vez mais
E que eu te quero sempre em paz
Tô com sintomas de saudade
Tô pensando em você
E como eu te quero tanto bem
Aonde for não quero dor
Eu tomo conta de você
Mas te quero livre também
Como o tempo vai e o vento vem
Eu só quero que você caiba
No meu colo
Porque eu te adoro cada vez mais
Eu só quero que você siga
Para onde quiser
Que eu não vou ficar muito atrás...

sábado, 13 de dezembro de 2008

Homem nosso de cada dia!

Não. Não estou a reclamar dos homens. Eu os admiro, principalmente pela capacidade que eles tem de serem confusos mentalmente.

O Fato:

Marido tem muitos conhecidos de trabalho, em sua grande maioria eu não os conheço. Como eu sou uma boa ouvinte, conheço todos pelo nome e suas devidas caracteristicas. Um em especial ele sempre chega em casa a me contar coisas sobre, sempre insinuando que o "moço" não é uma pessoa das mais honestas.
Bom, eu só conheço dele me falar, e ele nunca me disse nada de bom a respeito da pessoa.

Ontem:

Eis que fui apresentada ao tal fulano.
Depois que o ciclano saiu.

Ele:
E ai o que achasse dele?
Eu: Senti uma coisa estranha, uma má impressão.
Ele: Tu já me está de implicancia!...

(eu implicante? ele nunca me disse nada de bom da pessoa e como queria que eu tivesse uma boa impressao? depois.. eu que sou implicante!)

*Bom final de semana a todos*

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Quando vamos esquecer?


Todos os dias ainda chove. Acredito que assim como eu, todas as pessoas quando olham para o céu e vêem suas nuvens negras, sentem um aperto no coração.

Faço parte dos 10% que a chuva não atingiu em minha cidade, aqui de SC. Não tenho do que reclamar. A tragédia ainda está viva em nossa memória e quando vamos esquece-la? Não sei. Para mim toda chuva que cai é motivo de angustia.

Até essa calamidade acontecer, a chuva apenas me incomodava para dormir, assim como relatei em vários posts aqui mesmo antes de tudo acontecer. Ontem enquanto me revirava na cama para tentar dormir e a chuva caindo, pensei que por um bom tempo a chuva ainda dos deixará marcas e lembranças, mas eu ainda tenho onde tentar dormir e estou com quem eu amo próximo a mim.

Eu não perdi nada, as minhas paredes em que a água escorria como cachoeira ficaram manchadas, isso é coisa simples de resolver, meramente estética. Eu não perdi nada e ainda assim a chuva que cai tem me deixado triste pelas lembranças do que eu vi e ouvi.

A poeira está baixando, muitos que não passaram por isso vão esquecer, mas muita gente precisa de muita ajuda.

Estou desde terça-feira sem água. Ontem acabou a água da caixa. Para beber se compra. Mas tem roupas sujas, louça e a da caixa era somente para um banho rápido. Isso não é nada. Tem cidades que ficarão até 3 meses sem luz, sem água. Tem pessoas que comem e vestem sem escolhas e contam somente com a colaboração dos outros.

E por tempos ainda, as cidades levaram para se reerguer. E por tempos ainda a chuva irá nos causar panico. Parece mentira, mas é falar nela que ela aparece...

Começou a chover novamente...

*Desculpem-me por não ter os visitado, minha conexão está péssima *

~♥~


Esse selinho eu ganhei da Ana do Blog Pelos Caminhos da Vida, fico muito agradecida com a lembrança e com o carinho que ela sempre me atribui. Obrigada.

Repasso a:

Dorinha » .Roubando Palavras.
Cris » ...vou nessa

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Mamães do Brasil


Segundo o nosso amigo Freud, a nossa personalidade é construída até aos 7 anos de idade, depois disso nada se altera muito.

Personalidade não é algo nato, é construída. Então pensem isso quando olham para esses seres que estão ai pertinho de vocês.

Depois de anos, não adianta querer por limites. Como diz minha mãe: "Pepino se torce de novo, depois de velho não adianta querer torcer!".

Nascemos com nossa índole, carater. Mas a personalidade nós construimos através de observações e como vivemos, atraves de exemplos.

Dizem que eu tenho uma personalidade forte. Não me orgulho desse título, que foi me dado a muitos anos e venho sempre tentando melhorar. Estava hoje a pensar nisso. Devo isso a minha mãe?

Lógico que sim. Nasci em meio a uma turbulência familiar, meu irmão adolescente estava dando muito trabalho e eu muitas vezes por questionar a falta de atenção da minha mãe em relação a mim eu sempre ouvia: "Ele precisa mais de mim do que você!".

Nunca fui tratada como criança, eu era uma adulta com 1,30. Por isso algumas amigas dizem que já nasci com 30 anos. Não é isso, é por que na minha fase de construção da minha personalidade, eu vivia em um ambiente de adultos, que me tratavam como adulta e eu tinha que entender o que acontecia e principalmente, aprender a me virar sozinha e ser responsável por aquilo que eu fazia.

Agradeço a minha mãe, por ela ter me dado essa oportunidade, de aprender com os meus próprios erros e nunca ter me impedido de correr atras dos meus sonhos, mesmo que ela não estivesse de acordo. Aprendi com ela a ser responsável e saber que todos os meus atos tem consequencia, que se eu fosse atras do que eu acreditava, ela estaria me esperando, mas eu não poderia contar com o seu colo.

Um defeito que acredito ter e que de muitas vezes foi útil, saber vencer os obstaculos e as dificuldades que a vida me impos, atraves dessa minha personalidade forte.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

*Perdas e Ganhos*


Nossa! Minhas últimas semanas foram de fortes emoções. Pessoas que foram e voltaram e amigos que foram e não voltam mais.

É sempre assim tudo ao mesmo tempo! E eu tenho que ser forte para resisitir a tudo! Tem uma hora que essas emoções tornam-se incontroláveis.

Não quero detalhar o assunto, mas eu resumo essa minha semana como: Perdas e Ganhos.

Ganhei novamente em minha vida, alguém que foi muito importante a ela, que é uma história de anos, destinos que se cruzam e que se afastam, mas sempre com a possibilidades de novas tentativas. Alguém que nossa história me machucou demais e é bem dificil confiar em alguem assim. Algo se quebrou, a pessoa me mostrou várias vezes uma face que eu desconhecia e a todo momento fico esperando essa face reaparecer e ele se afastar.

Alguém que é importante pra mim, que tenho um carinho enorme, mas não passa disso! O passado ficará onde sempre esteve. Porém é uma história nossa, não existem culpados, não existem interferencias, afastamo-nos e reaproxima-nos quando queremos ou quando a saudade bate.

Perdi, perdi alguém que tinha muito valor em minha vida. Talvez seja como a história passada, que irá voltar ou talvez não. Sinto-me muito injustiçada com a situação. Sou uma pessoa simples e que sei o meu lugar. Nunca fui o tipo de menina que as mães proibiram suas filhas de me terem como amiga, sempre fui um exemplo a todas a me seguirem. Já cometi muitos erros. Erros que prejudicaram somente a mim e mais ninguém. Aprendi muito com a vida, minha mãe nunca me proibiu de tentar e errar, porém se eu errasse ela não queria saber de choro, aprendi assim.

Ela não passava a mão em minha cabeça pelos meus erros e nem colocava a culpa nos outros, por que eu não permitia que isso acontecesse, eu sempre fui responsável por meus atos.

Tenho uma vida bem reservada na internet, até por experiência que não me permitia abrir minha intimidade para as pessoas, foi quando conheci essa amiga, que estava com problemas típicos da adolescencia. Não queria me envolver, mas o meu senso de humanidade sempre me trai e quando eu vi, ela já fazia parte dos meus dias e já sabia mais do que precisava saber sobre mim.

Sempre procurei ajudar as pessoas que a mim pedem ajuda. Os meus conselhos partem de minha experiencia de vida, jamais vou aconselhar alguem sobre o que eu não vivi e não sei como agir.

A pouco soube que fui uma das últimas pessoas a saber da loucura emocional que ela estava prestes a fazer. Por que? Isso demonstra que ela já sabia minha posição e não queria saber minha opinião a respeito do assunto, sabia que eu não concordava, o que eu poderia fazer a respeito?

Por experiencia, sei que nesses momentos, qualquer pessoa que se mostre contra sera excluida de sua vida. Passei por isso, praticamente mesma história e não ouvi minhas amigas, minha mãe, toda a pessoa que era contra o meu relacionamento, eu me afastei. Meu mundo se resumia a ele. Pois é, quebrei a cara. O resultado, perdi amigos e pessoas que eu nunca mais terei em minha vida.

Mesmo com uma experiencia de vida errada. Eu tentei alertar para os erros, mas quem sou eu para tirar sonhos de uma menina apaixonada? Tentei mostrar que mesmo a minha história ter dado errada, não significava que todos os homens eram errados, que existem caras legais por ai. Deixei bem claro que principe encantado é so em livros de conto de fadas.

No primeiro momento tudo é encantador. O amor verdadeiro só vai aparecer junto com os problemas e com as dificuldades do dia a dia, geralmente quando a rotinha chega a paixão vai embora, e só quando ambos tem maturidade para assumir um relacionamento é que o amor fica.

Não é o caso. São duas crianças, dependentes de vontades de pais e mães.

O que eu poderia fazer diante de tudo isso? Por me contra? Sabendo que o resultado era um afastamento cego? Apoiar? Também não. Afinal o que eu fiz? Torci a favor para que a história não se repetisse e desejei felicidades, procurei aconselhar, com a intenção que por um momento eu fosse ouvida, procurando não invadir para nao espanta-la.

Tentativas em vão.

No final, eu sou "banida" de uma vida, da pior forma possivel, novamente a última a saber. Foi um choque! Chorei muito, tive momentos de instabilidade entre a raiva e a magoa. Dormi e acertei meus pensamentos. Eu não mereço isso, sabem por que?

Por que eu não dou dois meses para a palhaçada voltar. Os amigos todos seram banidos, é muito fácil se afastar de amigos, principalmente aqueles que não eram a favor, eu quero ver a pessoa se afastar da "origem" dos seus problemas.

Experiencia propria, os amigos vão e nunca mais voltaram para a vida dela, mas o sujeito que causou tudo isso, pode ter certeza que os anos vão passar e essa história que foi impedida, voltará.

E eu não quero estar por perto. Eu não preciso sofrer por problemas que não são meus e eu não preciso ficar me desgastando por uma pessoa que não quer ser ajudada. Não vou ter como curar as feridas que se abriram. Eu tentei ser a melhor pessoa que eu pude, mas pelo visto tudo o que eu sempre fiz foi em vão.

Não sou egoista. Não sou rancorosa. Mas a minha pouca idade já me permite saber como histórias assim acabam. E eu nessa história sempre vou estar errada. Por que eu nunca vou concordar com loucuras que venham acontecer e nunca vou conseguir impedir e no final todos ficam bem e alguém tem que ser culpado.

E eu?

Aprendi que a vida é assim, todo dia é dia de perdas e ganhos e eu não quero estar por perto para ser crucificada novamente!

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Paradoxos...

ELA » Palavras ao Vento - Cássia Eller

Ando por aí querendo te encontrar
Em cada esquina paro em cada olhar
Deixo a tristeza e trago a esperança em seu lugar
Que o nosso amor pra sempre viva
Minha dádiva
Quero poder jurar que essa paixão jamais será
Palavras apenas
Palavras pequenas
Palavras, momento
Palavras ao vento


ELE » The Unforgiven - Metallica (tradução) O Imperdoável II

Deite ao meu lado,
Diga-me o que eles fizeram
Diga as palavras que eu quero ouvir,
Para fazer meus demônios fugirem
A porta está trancada agora,
Mas ela abrirá se você for verdadeiro
Se você consegue me entender,
Então eu consigo entender você
Deite ao meu lado,
Sob o céu maligno
O escuro do dia,
A escuridão da noite,
Nós compartilhamos esse paradoxo
A porta se quebrou,
Mas não há nenhum raio de sol através dela
O coração negro com medo permanece obscuro,
Mas nenhum raio de sol atravessa
O que eu senti,
O que eu soube
Virando as páginas,
Virando as pedras
Atrás da porta
Eu devo abri-la pra você?
O que eu senti,
O que eu soube
Doente e cansado
Eu permaneci sozinho
Você poderia estar lá,
Porque eu sou aquele que espera por você
Ou você é imperdoável também?
Venha, deite ao meu lado,
Isso não machucará, eu prometo
Ela não me ama,
Ela me ama ainda
Mas ela nunca amará novamente
Ela deita ao meu lado,
Mas ela estará lá quando eu partir
O coração negro com medo permanece obscuro,
Sim, ela estará lá quando eu partir
Morta, certo de que ela estará
~♥~
Sim, somos paradoxos!...
~♥~
*Um sábado não como os outros, chovendo, uma despedida, eu sinto teus dedos a escrever Eu te amo em minhas costas com a água que caia. Será que eu me enganei tanto? Mas vc é um imperdoavel?.. a resposta é não!*

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Homens nascem com filtros?

Quanto mais eu convivo com um homem mais eu tenho certeza que homens nasceram com filtros nos ouvidos para "não" ouvirem as mulheres.

Diálago de final de semana:

Eu:
(entre um monte de coisas que eu disse!). Tu viu que pintaram a sacada? Adorei esse azul, parece que ficou tudo mais claro, ali no corredor também.
Ele: Sim, ficou bom.

Depois de umas 4 horas....

Ele:
Nossa! Tu viu que pintaram a sacada? Ficou bom né?
Eu: Eu te falei isso hoje a tarde, tu não ouviu?
Ele: Não. Eu só vi agora!....

Argh!!!
*Boa semana a todos*

domingo, 7 de dezembro de 2008

Desafio Literário...

O presente desafio me foi passado pelo Diogo Caceres do Blog Tocando em Frente. Adorei!

»Regras:


1- Agarrar o livro mais próximo
2- Abrir na página 161
3- Procurar a quinta frase completa
4- Colocar a frase no blog
5- Não escolher a melhor frase, nem o melhor livro! Utilizar somente o livro mais próximo
6- Passar para 5 cinco pessoas

Eu sou uma pessoinha que ama ler, acredito que toda pessoa que tenha um blog na verdade gosta de ler, afinal se não gostar como vai dedicar seu tempo a ler os seus visitantes?

Eu leio vários livros ao mesmo tempo. O livro que eu estou lendo é Melancia de Marian Keyes, ele me foi indicado pela minha amiga Youko do Blog Estranha "Garota Perfeita", que me passou uma lista de indicações.

Bom, eu não tenho o livro em mãos, eu baixe da internet, mas é o que eu estou mais acompanhando e ainda não cheguei até a página indicada pelo desafio!


Melancia - Marian Keyes


» Frase:


" -Ela também é seu sangue, você sabe - disse-lhe eu. "


~♥~

Download do livro AQUI!

~♥~


» Repasso o desafio para:


Youko »
Blog Estranha "Garota Perfeita"

Viviane Moraes » Blog Stars Angel

Juliana Lira » Blog Juliana Lira

José Tadeu » Blog Zé Tal

Erick » Na bruma leve das paixões que vêem de dentro


*Bom final de domingo a todos*

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

O meu silêncio







"Ouve-me, ouve o meu silêncio.
O que falo nunca é o que falo e sim outra coisa.
Capta essa outra coisa de que na verdade falo porque eu mesma não posso."

(Clarice Lispector)





Nos últimos tempos ando meio cansada. Cansada principalmente de falar e não ser ouvida. Está aí a origem de eu gostar tanto do meu silêncio. É no meu silêncio que eu escuto a mim mesma.

Já fui uma pessoa muito falante e uma boa ouvinte. Com o tempo descobri que as pessoas estão mais interessadas em falar do que a te ouvir. Calei-me.

Calei-me, mas continuo uma boa ouvinte.

E quando eu quero falar, quem me ouve?

O meu silêncio!

*Um bom final de semana a todos*

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

"Desafio Musical"

»Desafio Musical«

Esse desafio eu encontrei no Blog do Dias, achei muito interessante e resolvi seguir adiante, apesar de não ser uma das pessoas indicadas por ele a fazer, mas como eu sou metida está ai..

»Regras:

I. colocar uma foto individual nossa;
II. escolher uma banda/artista;
III. responder às questões somente com títulos de canções da banda/artista escolhido;
IV. escolher 4 pessoas que respondam ao desafio, sem esquecer de avisá-los.




I- Foto Individual
Algo mais individual do que olhos?





II- Banda Escolhida:

Capital Inicial

Cresci ouvindo Capital, por influência do meu irmão que é dez anos mais velho. E na minha adolescência Capital ressurge e até hoje ele continua por ai.. e no últimos dias tenho escutado muito uma música deles: Fogo

III- Respostas com o nome das músicas do Capital Inicial:

»És homem ou mulher? À sua maneira.
»Descreve-te: Projetos Engavetados.
» O que as pessoas acham de ti? Perguntas sem respostas.
»Como descreves o teu último relacionamento: Passos Falsos.
»Descreve o estado actual da tua relação: Arrepio.
»Onde querias estar agora? Primeiros erros.
»O que pensas a respeito do amor? Rosas e Vinho Tinto.
» Como é a tua vida? Altos e baixos.
»O que pedirias se pudesses ter só um desejo? Terra Prometida.
»Escreve uma frase sábia: Falar de amor não é amar.

IV- Pessoas escolhidas para fazerem o desafio:

» Nanda Assis: Luz dos Olhos
» Juliana: 101 Casos
~♥~
*Em off, gostaria de incluir mais uma pessoa nessa lista, minha adorável amiga Youko - Estranha Garota "Perfeita", que está um tempo fora dessa vida blogueira, mas eu tenho certeza que ela adoraria fazer esse desafio*
~♥~
Fogo - Capital Inicial
Você é tão acostumada
A sempre ter razão
Você é tão articulada
Quando fala não pede atenção
O poder de dominar é tentador
Eu já não sinto nada
Sou todo torpor
É tão certo quanto calor do fogo
Eu já não tenho escolha
E participo do seu jogo
Não consigo dizer se é bom ou mal
Assim como o ar me parece vital
Onde quer que eu vá e o que quer que eu faça
Sem você não tem graça
Você sempre surpreende
E eu tento entender
Você nunca se arrepende
Você gosta e sente até prazer
Mas se você me perguntar
Eu digo sim, eu continuo
Porque a chuva não cai
Só sobre mim
Vejo os outros
Todos estão tentando
Sem você não tem graça
Eu participo do seu jogo, do seu jogo...

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Não é 7 de setembro!


Ó Pátria amada,
Idolatrada
Salve! Salve!


É. Eu assisto TV. É eu assisto determinados programas! É o saudosismo teve origem em O Aprendiz, cuja prova final era dizer trechos do Hino Nacional. Meu marido e eu sabiamos direitinho, certo que não estavamos em uma competição, não tinhamos milhares de olhos a nos observar e nem nervosos por estarmos diante de Roberto Justussss (haha).

Lembrei que nos dois primeiro anos iniciais, em minha escola, todos os dias cantavamos o Hino, em fila, em pose, ai de quem fizesse qualquer gracinha, resquícios da ditadura, uma vez eu desmaiei por causa de um forte resfriado, deixei as professoras loucas.

Nos anos seguintes, o Hino passou a ser cantado com o hasteamento da bandeira na semana da Independência. Com os anos, as exigências diminuiram e quando cheguei a concluir o ensino médio, somente no dia cantavamos o Hino, quem aprendeu ..aprendeu.. quem não aprendeu não aprende mais.

No ensino médio, também foi apresentado a mim: Triste Fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto, eu já era tão nerd, que fui a única pessoa que deu boas risadas com o livro, e se não tivesse que fazer um trabalho, bem provável que a leitura livre fosse mais agradavel. Pra quem não lembra ou não leu, Policarpo era um patriota, que queria que o tupi-guarani se tornasse a lingua oficial, e o enredo se passava em torno desse patriotismo.

*Ontem eu me senti patriota e orgulhosa de mim, de ainda lembrar o Hino Nacional, mesmo depois de anos*

~♥~


Esse selinho foi atribuido a mim, pelo FRAN "O Samurai" do Blog Lado Pensante, que recebo com muito carinho, e indico o seu blog a todos os amigos que por aqui passam, pois apesar dele ser um contato novo em minha vida bloqueira, já o aprecio e me identifico com sua pessoinha, por me parecer ter um coração nobre, digno de um Samurai. Sinto-me honrada. Obrigada.