domingo, 5 de outubro de 2014

"Toda forma de amor"

Eu não pedi pra nascer
Eu não nasci pra perder
Nem vou sobrar de vitima
Das circunstâncias

Eu tô plugado na vida
Eu tô curando a ferida
Ás vezes eu me sinto
Uma bala perdida

Você é bem como eu
Conhece o que é ser assim
Só que dessa história
Ninguém sabe o fim





Você não leva pra casa
E só traz o que quer
Eu sou teu homem
Você é minha mulher


E a gente vive junto
E a gente se dá bem
Não desejamos mal a quase ninguém


E a gente vai à luta
E conhece a dor
Consideramos justa

Toda forma de amor
 
 (Lulu Santos-Toda Forma de Amor)

Um comentário:

Asas Negras disse...

Comecei a escrever há anos por causa de um trabalho. Criar um site, acabei criando um blogger. Ainda os prefiro em detrimento a faces, twiter e coisas assim. De modo geral escrevo porque isso me acalma, me tranquiliza, minhas histórias reais ou não... Me fazem analisar melhor a minha vida. Alguns gostam de psicólogos analistas eu prefiro escrever.