quarta-feira, 8 de outubro de 2014

E no divã...

Preciso de uma dessas "chaise" ou mais conhecidas como "divã" no meu local de trabalho. Preciso mesmo, principalmente quando exerço a função não remunerada de psicanalista,

A minha porta sempre está aberta, é um habito, na verdade nunca ninguém me disse que eu deveria fecha-la como também nunca ninguém me disse que deveria mante-la aberta. Estando lá ou não, a sala está aberta.

Mas quando estou dentro, subentende-se que eu esteja "trabalhando", ou seja, ocupada com alguma coisa, e muitas vezes em coisas que me exigem raciocinio, concentração além de coordenação motora fina. Acho que isso não fica bem claro a elas, por que é só terem um tempinho elas correm pra la, sentam na cadeira da frente e falam. Pelo amor de Deus e como falam.

Eu me atenho a abanar a cabeça, a dizer uns "arram", quando estou muito ocupada, quando não estou tanto assim, é hora de ouvi-las realmente, e pela minha fama, elas ja sabem.. falar e jamais pedir a minha opinião.
 
Poderia traçar mais perfis femininos que se possa imaginar. Algumas realmente me irritam como:
 
A feliz - Felicidade demais enjoa. Não é inveja, é a realidade, ninguem é tão feliz, só se tiver algum problema que não consegue detectar problemas, ou simplesmente ignora-los. Essa sente na minha frente e traça narrativas, das festas, das viagens, do final de semana perfeito, da familia feliz, é sempre otimista. Me cansa!
 
A problematica - Essa é totalmente ao contrario da anterior, choraminga por qualquer coisa, é tanto mi mi mi.. que me da vontade de dar uns tapas na cara dela. Se tem sol é um proble, se chove o problema é ainda maior.
 
A alegrinha - Não é o mesmo que a feliz, a alegre é quase uma tola. Ri das proprias piadas, sempre sorrindo, cheia de graça que só ela ve.

A mau humorada - Ja senta de cara feia. Da vontade de dizer.. O que tu veio fazer aqui criatura? Ela tem um que de problematica.
 
A reclamona - É a pior de todas, reclama de tudo.. une a mau humorada e a problematica. Sempre tem alguma reclamação.
 
Nem tudo é tao ruim, tem as legais, que me fazem rir, que da pra ter um papo cabeça. Algumas me confidenciam coisas que poderia causar a "terceira guerra local". Eu sei que elas gostam de estar ali, sentadas naquela cadeira, que gostam de compartilhar de suas vidas, eu so queria entender o por que elas sentem-se tao a vontade, um dia eu perguntei..
 
.... e uma delas me disse... "É que vc é sempre tão sozinha, venho pra te fazer companhia"
 
E pra me fazerem companhia para a solidão que elas acreditam que eu sinta, elas falam..falam...

Um comentário:

Asas Negras disse...

Talvez por elas estarem lá. Você não note sua solidão...