terça-feira, 14 de outubro de 2014

?

[...]

-Por que não se veste? - Indagou ele confuso e consumido pelo desejo. -Não fica bem você posar nua na frente de um homem casado.
 
-Sou casada também. Mas hoje, nós dois somos marido e mulher.
 
Ele não resistiu. Puxou-a para si e beijou-a ardentemente, deitando-a sobre o tapete felpudo que encobria todo o chão. Com uma quase selvageria, amaram-se por toda a noite. Renato estava impressionado com a volúpia daquela mulher, tão diferente de sua doce e meiga Carminha. Lorena por sua vez, gostava de experimentar coisas novas, e aquela não era a primeira vez que traía o marido.
 
Quando terminaram, ambos estavam exaustos e saciados. Renato nunca havia esperimentado sexo daquela maneira com a esposa, e Lorena não se satisfazia com o jeito afavel e pouco agressivo de Gílson. Renato a principio, se mostrara tímido e recatado, mas, à medida que ela o provocava ele ia respondendo com uma intensidade ousada e animal.

[...]

Trecho do livro "Gêmeas: não se separa o que a vida juntou - Mônica de Castro" pg. 164

2 comentários:

Asas Negras disse...

Fala como se o vazio te machucasse. Mas se não é assim tudo bem. Aprendi algo novo então para mim foi um erro construtivo. Provavelmente eu só esperei de você uma reação parecida com a minha. Um erro que não voltarei a cometer. Até outro dia. É um belo texto. Porém há anos aprendi que o doce dos lábios de uma mulher casada podem ter um preço alto. Alto o bastante para eu evitar.

Asas Negras disse...

Digamos que há um tempo já fui um apreciador dos prazeres que mulheres casadas podem oferecer. " o dia a dia desgasta e acaba com o que existe de mais bonito." Digamos que eu me aproveitava disso, existem métodos bem fáceis de encanta-las. Logico, cedo ou tarde eu fui seduzido, usado e descartado, eu mereci admito. Quanto ao risco... Acredito que você esteja longe o bastante para não precisarmos nem mencioná-lo rs...