quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Engole o sapo!

Todo mundo engole sapos uma hora ou outra na vida, se não engoliu algum se prepare, falo no sentido figurado, mas tem gente por ai que gosta de uma rã, desse tipo aí eu não engulo não.

Saponildo é um sujeito que apesar do nome, não é muito chegado a engolir sapos, rãs, pererecas e nenhum outro anfibio da espécie (apesar do apelido fazer menção a eu ter casado com um principe que se transformou em sapo, contradizendo a história da princesa!).

Como ia dizendo, ele não leva desaforo pra casa, nem mesmo no trabalho, melhor dizendo menos ainda no trabalho, é só levar uma pressão, uma cobrança, algo dar errado, que ele já começa a andar mau humorado, descontando até na sombra, reclamando pelos cantos e logo troca de trabalho, mas nem sempre é o momento certo, mas ele só pensa em "fugir" da situação opressora, nem que seja pra ganhar menos (pronto! acabei de assinar o atestado do saponildo, além de anfibio tem caracteristicas de mamifero também: de um jegue).

E dois bicudos não se beijam, como dizia meu falecido pai, é bem por ai que anda a situação. Dizem que ele vai pro céu por me aturar, e eu não vou não? Porque somente um insuportável suporta outro insuportável! E é nesse pé que nossa vidinha anda, qualquer coisinha dá um caldo e eu posso garantir que dá um caldo bem grosso, só semana passada que eu estava tão cansada que nem ligava pras reclamações dele, ia dormir e deixava ele falando sozinho.

Masssss como todo briguento sempre espera por outras oportunidades, ele ficou no aguardo.

Domingo eu tinha um chá de bebe, da menina da limpeza. Inicialmente pensei em não ir, mas eu ando bem sociavel e decidi de ultima hora em ir, pois é . .. e não é histórinha de mulher, eu não tinha nenhuma roupa pra ir, eu precisava e queria muito comprar uma roupa. Como bom sapo, marido se recusou a me levar ao shopping (acho que ele tinha esperança que eu desistisse da ideia), então tá.. eu fui de ônibus e ele ainda teve a ousadia de me pedir pra comprar uma bermuda jeans pra ele e uma regata.

No shopping ando aqui e ali e nada de encontrar nada que me agradasse, até que entro em uma loja e nem sabia o que levar de tanta coisa (boa/bonita e barata), nao faço genero menina que compra coisa no shopping, porem sabado com chuva, essa era a melhor opção. Táaaaaaaaaa! Eu confessssoooooo! Gastei bastante em roupa!...

Chego em casa toda animadinha e o tipinho me tem um chilique pelo valor que eu gastei. Pra encurtar a conversa, só disse que eu trabalhei e ganhei para o que eu gastei, nada menos e nada mais. (chupa essa manga agora!).

No domingo, ele estava mais insuportavel do que o suportavel. (ainda com esperanças que eu desistisse de ir no chá de bebe!) Naninanão, eu estava decidida a ir e estava decidida a ir bonita e apresentavel. Afinal era meu primeiro evento fora do trabalho com pessoas que me veem todo dia com aquele uniforme horroroso.

Vou me arrumar, um escandalo, por que o BONECO não queria que eu ligasse a luz do quarto, por que o bonitinho estava vendo jogo (eu vi ele dormindo!), peguei minhas coisas eu fui me arrumar fora, quando estava praticamente pronta ele vem do quarto com aquela cara de cachorro que tem certeza que fez coisa errada e ele começou a rir na minha cara. Sim, agora tenho cara de palhaça? disse a ele. Não, é que você está tão bonita, não estou mais acostumado a te ver assim!

Quando eu digo que saponildo é um ogro ninguém acredita!
1- Ele acha a mulher dele bonita e começa a rir (pode ser de felicidade ou de desespero também!)
2- Segundo ele não está acostumado a me ver bonita (isso quer dizer que geralmente estou feia?)

Não xinguei ele por falta de tempo, resmungou pra me levar na casa da menina, tive que ameaçar ligar para uma menina e ofender ele dizendo que com certeza o marido das outras não eram tão inuteis quanto ele, que com certeza algumas delas podia passar aqui em casa pra me levar. Foi resmungando, só não foi pior porque ele viu um monte de mulherada reunida sem um "macho" a volta, isso o tranquilizou a voltar a ver o jogo.

Voltando ao assunto principal e inicial, ontem ele me chega em casa novamente reclamando do trabalho e todo aquele blabla... e eu já não estava nos meus melhores dias, dei o últimato.

"Escuta aqui querido, se tu quer abandonar esse trabalho, abandona! Agora que as coisas estão organizadas, tu sempre faz isso! Engolir sapo todo mundo engole, é só ter um pouco de humildade e tem mais, se tu bagunçar a nossa vida, só por pirraça, dessa vez eu te largo sozinho".

Um deboche de fundo... "vc nao tem como se sustentar sozinha e vc me ama...".

"Ahh nãooo.. Confia nesse amor que tu acha que eu sinto e faz M(*&*¨&&, posso nao conseguir me sustentar com meu trabalho, mas a situação agora é bem diferente, é rapidinho que eu ponho outro no teu lugar!.. "

Ele ficou pensativo...(e com certeza lembrando do que ele viu no dia anterior e sabe que eu não to fora de mercado!)

Como é que esse sapo ele engoliu rapidinho? (rsrs!)..

5 comentários:

Letícia G. Cruz disse...

KKKKkkkkKKKKkkkk Parabéns.

voandoporai disse...

Gostei muito do blog e do jeito como você fala do 'saponildo'

Voltarei mais vezes.
beijos

Ana Lu disse...

Hahaha, muito bom Luci! Beijoss

Pietro disse...

Ele precisa de umas dicas. Isso não pode ficar assim.

Lucí disse...

Pietro, cuide do teu "rabinho"... o trem pode passar por cima dele..rsrs