terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Evite parasitas!


Cascão é gato muito macho, eu juro!!!

Eu me olho no espelho e vejo o quanto eu amadureci, mas não cheguei a essa conclusão pelos primeiros sinais da idade em minha pele ou pelas sombras escuras que insistem em circular meus olhos. Eu amadureci por que aprendi a viver.

Um dia desses alguém numa troca de email, escreveu algo assim "você nunca gostou do teu pai". Lógicamente que a pessoa estava bem equivocada. Eu sempre amei meu pai, nunca foi escondido de ninguém minha preferência por ele a minha mãe. Não é errado você gostar mais de um do que de outro, errado é dizer que se tem o mesmo sentimento iguais pelas pessoas. Cada pessoa é única, então o sentimento por ela deve ser único também.

Na minha fase adulta vivi um conflito interno entre amar meu pai e discordar de suas atitudes. Eu vivo esses conflitos até hoje, geralmente as pessoas que eu mais amo e tenho carinho eu não concordo com suas atitudes.

Isso o que escrevo hoje tem tudo haver com o post anterior, sobre acolhimento. Eu nunca entendi por que eu sempro sou a escolhida para confissões, conselhos e sorrisos. Eu sempre com minha sinceridade mau educada e minhas palavras duras, sempre tive muitos amigos que encontraram em mim consolo.

E por fim eu entendi, é o tal do "acolher", saber acolher. O que tem haver isso com o meu pai? Meu pai era a figura acolhedora na minha casa. Era quem me recebia todos os dias com um largo sorriso quando eu chegava da escola, era quem me abraçava e me beijava e brincava comigo. Enquanto minha mãe ficou com a tarefa de me educar e fazer de mim o que sou hoje, a sinceridade eu herdei dela e o saber acolher herdei do meu pai.

Lembro de um momento que me veio a memória assim que eu li o final do texto anterior "responder um elogio com sorriso apenas de agredecimento". Devia ter uns 21 anos. Sempre chegava cedo na faculdade para comer algo antes da aula. Fiz meu pedido na cantina e agredeci o atendente com um sorriso. O atendente disse que o meu sorriso alegrou o dia dele. Poderia eu ter interpretado mal aquelas palavras, mas apenas sorri de volta e fiquei a pensar na importância de um sorriso em um dia ruim de alguém.

E hoje eu me considero uma pessoa acolhedora e um tanto rebelde com isso, pois se antes eu fazia sem saber, hoje eu também sei como evitar parasitismos.

Aprendi que minha amizade e meu carinho pelas pessoas devem estar acima de meus princípios, por que eu mais do que ninguém sei que, uma palavra errada ou discordar de uma pessoa que está com uma idéia fixa só leva ao afastamento dela, o mais correto é apresentar o seu ponto de vista e deixar claro que não concorda, mas acolher, para que a pessoa saiba que você sempre estará por perto quando ela precisar.

Evite os parasitas!

2 comentários:

*** Cris *** disse...

Oi,td bem?
Quanto tempo meu bem. Sabe, acolher é tudo de bom em qualquer momento,feliz de quem sabe acolher e de quem é sempre acolhido, isso trás paz de espírito.
Saudades de conversar contigo moça.
Bjs!

Lusinha disse...

É assim que procuro seguir também: não deixo de expressar minha opinião, mas tenho que lembrar que a pessoa tem a vida e as opiniões dela, então, é saber respeitar.
Bjitos!