quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Instinto de defesa

Sepre fui/ sou o tipo cai cai. Não é bem a palavra "tipo" que eu deveria usar, mas não encontro outra. Não que eu deseje ser destrambelhada e desastrada, é algo que foge do meu controle.

Apesar de ser assim, minhas quedas nunca me trouxeram grandes prejuizos, acho que de tanto se bater, cair a gente aprende a "cair" direito, além do grande desenvolvimento do reflexo.

Posso até cair, mas nunca machuquei meu rosto, sempre tento me proteger, então o que vai primeiro? mãos e pernas.

Ontem na volta do trabalho, saponildo e eu passamos na padaria, na saída, subo na moto ele liga (e só depois percebe que estava muito em cima de outro carro estacionado), foi manobrar a moto, e adivinhem? O sujeito meio que se desequilibrou. Eu instintivamente coloquei meu pé no chão, não pensei na hora que isso ia atrapalhar mais ainda, e se deu pra eu colocar o pé no chão de uma moto alta, é que estavamos praticamente no chão.

Resultado, xingamentos da padaria até em casa. Eu irritada por que ele nao se liga nas coisas, e ele dizendo que qualquer dias desses a gente cai, por que eu pareço uma minhoca no sol.

É nato do ser humano o instinto de defesa, eu não pensei, eu tentei apenas me equilibrar, machuquei minha perna, por que foi algo brusco.

Reflexo é reflexo, é um ato impensado, ou se tem ou não se tem, e faz muita falta quando falha.

Um comentário:

Ana Lu disse...

Ei Luci. Eu tbm sempre cai muito, e bem como você disse, acho que aprendi a arte de cair, hahaha. Também nunca machuquei o rosto!
Beijos