quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Homem da casa?

É um daqueles desabafos bem desabafados, mais um da série "To cansada".

Tô cansada do saponildo. Não, não.. não quero me separar e nem quero um novo marido, eu só queria que ele tomasse chá de sumiço e depois voltasse numa versão atualizada. É pedir muito? Como isso é quase impossivel de acontecer, eu vou reclamar.

Desde que casei me dei por conta que eu era o homem da casa. Sim, aqui os papéis são invertidos. Ele cumpre com as funções dele de homem, trabalha e sustenta a mim e a casa, porém me refiro a "sensibilidade".

Tem mulher que vai gritar por aí que eu reclamo de barriga cheia, talvez eu reclame pelo simples prazer em reclamar, como ele mesmo diz pra mim "se você não encontrar um defeito, não é você!".

Imagina uma mulher tagarela, daquelas que fala, mais fala de verdade e não dá tempo nem de você dialogar, e não somente tagarela, mas também egocentrica, só fala dela e dos seus assuntos.. imaginou? Agora imagine tudo isso em um homem.. essa é a descrição de Sir Saponildo: um homem que fala pelos cotovelos, somente sobre ele, como foi o dia dele, o que ele fez.. etc..

A rotina nossa é quase sempre a mesma, temos uma hora de almoço juntos, dos quais ele descreve detalhadamente o que ele fez pela manhã e ainda fica querendo gerenciar meu tempo "anda rapido que tu vai se atrasar!" (odeio isso e geralmente eu respondo grosseiramente coisas como: cuida do teu relógio e ali já se começa uma discussão pela minha grosseria!).

A noite, é que anda o caos, ele vai me buscar no trabalho (ja de cara feia), jantamos, eu vou ler meu material da faculdade, ele joga um pouco no computador e geralmente ai que começa o problema O ser nao se toca que eu estou "LENDO" e quer ficar de papo, ou se vai ver TV, ele fica com aquele volume alto pro predio inteiro ouvir, ai se eu peço pra ele parar de falar ou baixar o volume, PRONTO, ai ele começa as reclamações:

1- Que eu vivo de cara feia.
2- Que eu fico doente quando ele chega em casa.
3- Que eu ando grossa.
4- Que eu trato ele pior que cachorro de rua. (expressao idiota, eu trato bem qualquer animal).
5- Que só com ele eu sou assim.

Geralmente eu deixo ele falando e reclamando sozinho, mas chega uma hora que vai acumulando, acumulando que eu explodo. Parece mulherzinha que fica reclamando o tempo todo. Antes da explosao eu tento me explicar (eu odeioooo dar explicações e ainda mais pra ele que vive comigo e sabe o que se passa!). Que eu nao ando de cara feia, eu ando ha duas semanas com uma dor de cabeça horrivel por que minhas lentes de contatos estao fracas e eu tenho forçado muito os olhos e que eu não fico doente quando ele chega em casa, geralmente eu ja antecipo a explicação para a reclamação da cara feia, dizendo que estou com dor de cabeça.

Em relação as minhas grosserias que são resultados de coisas que ele diz, ele que pense no que fala. E também não to afim de ficar me explicando se meu foco é reclamar do sujeito.

Na visão dele, é só ele que trabalha, é só ele que cansa! Eu passei sabado e domingo organizando a casa desde gavetas a faxina descomunal no banheiro, sim por que o belezinha deu de lavar o croc's no chuveiro, o box vira uma imundicia e quem limpa sou eu.

Nao tira nem o prato da mesa. Joga roupa pelos cantos. Cada café que toma é uma xícara e uma colher. Cada Coca que toma é um copo. A toalha geralmente fica jogada aqui na cadeira do computador. Sim é um homem das cavernas.

Nisso ele tinha que ser igual mulher, organizado. Ele ao menos nao reclama das bagunças, quando eu nao estou afim de organizar. Tá certo que uma vez ele tentou, mas a briga por isso foi tão horrenda que ele nunca mais ousou reclamar, eu nao sou empregada dele.

O que anda me irritando é essa sensibilidade toda, fala demais, cobra demais a minha atenção, sempre o coitadinho e quando eu me irrito é que da as brigas, como ontem.

Deixei ele reclamando sozinho, virei pro lado e dormi.

Sou ou não sou o homem da casa?

Nenhum comentário: