segunda-feira, 13 de julho de 2015

c de sapo.

O meu primeiro contato com ela foi através de um "psiu" que veio da janela da minha sala. Ela debruçada na janela, esticando o celular pra dentro, pro sinal do wi fi ficar mais forte.
 
- Hey, teu nome é Lu..ne, como escreve "donde vc é?"
 
Eu não entendia o que ela me perguntava e tive que perguntar umas três vezes para me certificar que ela queria escrever "De onde você é?"...
 
Soletrei letra por letra, incluindo os espaços. Ela saiu sorridente, agradecida.
 
Uma mulher simples, humilde que esta fazendo uso das novas tecnologias, ao menos ela esta se esforçando pra escrever corretamente e isso com certeza so vai agregar conhecimento. Ela trabalha na limpeza, já sei todo o histórico triste dela, mas é alguém que eu passei a gostar de ter por perto.
 
Esses dias passando por outra janela ela debruçada com o celular esticado..
 
-"Hey, Lu... paciência escreve com c cedilha (ç)?
 
Olhei para os olhos dela e disse: Não. É com c! Virei as costas e fui, estava com um pouco de pressa.
Nas minhas costas escuta ela novamente... "com c de sapo?".
 
Apenas disse.. Não, com c de casa...
 
Ela me sorri agradecida, com cara de quem finalmente entendeu, Um olhar inocente de criança...
Eu devolvo o sorriso, singelamente.
 
Sem gargalhada, sem deboche, só quem reconhece a humildade e a inocência do olhar de quem me fez a pergunta é que vai entender a minha calma e carinho que tenho por ela.. e que venham mais perguntas, por que eu quero estar ali pertinho para poder ajuda-la.

Nenhum comentário: