quarta-feira, 24 de setembro de 2014

OVELHA NEGRA...

Tem dias que parecem que vc tem um peso nas costas. Eu já devia ter aprendido que esse peso nada mais é do "sexto sentido".
 
Estava almoçando ontem. Ainda comentei com Saponildo que ia trabalhar a "capricho", um inicio de gripe. Lígia na mesa meio enjoada, não queria comer, só brincando com a comida.. (depois comeu 5 bananas na escolinha, ai eu fico com aquela cara de paisagem como se eu não desse comida pra minha filha.. mas deixa estar!).
 
Eu ali, mais para baixo do que pra cima, de má vontade mesmo... sem um pingo de vontade de sair de casa.
 
Era os meus anjos me avisando que minha tarde não seria nada fácil. E não foi.
 
Me incomodei de um tanto.. de um tanto. Que eu queria bancar "a loka". E esfregar o dedo na cara de meia dúzia de gente e dizer que eu não preciso disso.. e bla bla bla. Mentira, eu preciso para manter minha integridade emocional.
 
Sei lá, por quantos 10,20... suspiros dei em cada canto. Respirei e contei até "trocentos". E não sou eu que ando impaciente não. Ando até calminha.. bem calminha, acho que até songona demais, por isso que isso anda a acontecer.
 
Até de insubordinável fui chamada, não pirei.. pq em todos os lugares que trabalhei eu ouvi isso, mas também não fiquei a dar explicações.. pensem o que quiserem!
 
Não sou insubordinável, a grande questão é que eu uso a cabeça pra mais coisas do que um cabelinho arrumadinho. EU PENSO! EU FALO! EU ARTICULO! EU LEIO! EU TENHO VIDA PROPRIA!
 
E tem gente que não gosta disso, tem gente que gosta de um rebanho manso. Eu não, eu sou ovelha negra!

Nenhum comentário: