segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Dancei a dança politica..

Eu fui. Eu fui e decidi ir em grande estilo. A decisão?
 
Foi no final da tarde e ela chega e pergunta pra mim se eu iria ou não. Estavas a pensar em não ir, mas com a delicadeza e a doçura dela ela me convenceu. Bem diferente de mim, percebi naquele momento o quanto errada seria de me privar de companhia de pessoas como ela que realmente gostam de mim.
 
Já que eu ia, eu ia me apresentar de forma impecável. Com direito a cabelo arrumadinho e maquiagem. Está aí uma coisa que eu posso dizer que sei fazer, eu sei me maquiar e gosto de causar esse impacto. No meu dia a dia não uso, é desnecessário.
 
Não lembro a última vez que fiz isso, acho que foi na minha ultima consulta de pre natal, faz tempo! Digo maquiagem completa! Com direito a preparação de pele, sombra, delineador. Fiz e me senti maravilhosamente bem. Estava precisando me olhar no espelho e me achar bonita.
 
Errei no tom da blusa, percebi quando vi as fotos, achei que estava com a pele mais escura do que realmente estou, então ficou tudo nude, desapareci, ou apareci demais, um ser pálido em meio a peles altamente bronzeadas.
 
Não fui a única. Teve a que errou no cumprimento do shorts, a que tem um corpo lindo mas que se vestiu de forma vulgar, a dama de negro. Mas no geral foi melhor do que eu pensava. Foi legal, pude me despedir de uma pessoa que não vai mais trabalhar comigo no próximo ano, mas que vai me fazer uma falta infinita. Com direito a lagrimas e abraços.
 
Sim. Mais de 20 mulheres maduras, estava eu entre as caçulas. Todas muito bem resolvidas (ou não). Entre casadas, viúvas, apenas uma solteirona, porem comportada. A pizza estava ruim, não gostei, mas como o que menos importava ali era a comida, o suco de abacaxi doce demais,
 
O amigo secreto revelado. Ganhei um creme maravilhoso, que eu iria comprar..do Boticário.
 
Foi uma noite tranquila e agradável. Sem fiascos, sem extravagancias.
 
Eu sobrevivi...
 
**Asas Negras - Obrigada pelo conselho, a gente sabe que é uma "dança politica" necessária, mas incorporar essa diplomacia que é mais difícil.**

Um comentário:

Asas Negras disse...

Podemos apenas reclamar da vida ou aproveitar pequenas alegais. Fácil? Não é. Doloroso, as vezes. Mas o sofrimento em si. Aquela coisa chata de não quero ir isso será um tédio. Somos nos quem escolhemos. Danças são para se dançar. Os amigos perto, os inimigos ainda mais perto. Para observar e para não dar espaço para eles nos apunhalar... E com alguma sorte. Podemos nos divertir.