quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

sinto tanto...

Lembrar de ti é uma consequencia de dias ruins. Lembrar quando o coração dói. Quando bate o desanimo. Quando dá vontade de desistir de tudo e recomeçar. Lembrar que tudo poderia ser diferente.
 
Lembrar dos finais de tarde, da gente sentado "cheirando o joelho", do descompromisso com a vida, apenas vivendo e falando bobagens e se empaturrando de pipoca doce. Do sorriso doce, da calmaria. Da ingenuidade. Do sotaque do norte. De vc reclamndo do frio mesmo em dia de sol.
 
Da insistencia de sempre estar por perto, doando-se e eu sem perceber. Da gente assistindo Malhação na cantina com suco de laranja. De vc carregando minha pasta pesada. De vc me dando o ombro quando o meu coração o outro partia.
 
Da nossa paixão em compartilhar leituras. De eu ser eu, e vc ser vc. Saudade de tudo. Saudade de um tempo bom, saudade de voltar no tempo e não ter feito a escolha errada, a gente tinha tempo.
 
Hoje a vida é outra, outros corações, vc ainda junta cacos do meu. E sempre será assim, nao é mesmo? Não. Não é. Desculpe. Eu tento...

Se a gente não tivesse feito tanta coisa,
Se não tivesse dito tanta coisa,
Se não tivesse inventado tanto
Podia ter vivido um amor Grand' Hotel.
 
Se a gente não fizesse tudo tão depressa,
Se não dissesse tudo tão depressa,
Se não tivesse exagerado a dose,
Podia ter vivido um grande amor.
 
Um dia um caminhão atropelou a paixão
Sem teus carinhos e tua atenção
O nosso amor se transformou em "Bom Dia"...
 
Qual o segredo da felicidade?
Será preciso ficar só pra se viver?
Qual o sentido da realidade?
Será preciso ficar só pra se viver?
 
(Kid Abelha - Grand' Hotel)

Nenhum comentário: