segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Só as vezes...

Eu acordo todos os dias as 5h! Levanto da cama, o dia ainda está nascendo. Vou ao banheiro, faço xixi, olho para o espelho e a cara amassada com todo o sono do mundo nas costas. Troco minha camisola por um conjunto confortável de moletom. Desço as escadas, coloco a ração e troco a água da Pink e do Cascão. Tomo um copo de iogurte e saio. O dia ainda amanhece, ando..ando..ando, o silencio me acompanha. Respiro ar puro e penso em tudo, penso em nada. Pelas mesmas ruas...
 
Depois de meia hora volto pra casa. Como uma banana, volto a subir, pego uma roupa, vou para o chuveiro, deixo a água quente cair no corpo, fecho os olhos e penso..penso...penso. Saio do banho, me seco, passo creme, escovo os dentes, coloco a roupa, faço um rabo de cavalo no cabelo, passo protetor solar no rosto, pinto minhas sobrancelhas, passo rímel e batom. Estou pronta?! Não.
 
Saponildo acorda...Arrumo a cama.
 
Vou até o quarto da Lígia. Acordo ela, faço sua higiene, coloco roupa, arrumo o seu cabelo. Descemos todos juntos, eles tomam café, eu dou uma olhada nos e-mails, recados e qualquer forma de comunicação on line, escuto o jornal da manhã, presto atenção no cara da meteorologia.
 
Saponildo tira o carro da garagem, enquanto pego as bolsas, ele coloca a Lígia na cadeirinha. Saímos pro mundo, cada um para a sua própria vida.
 
Trabalho...trabalho, sorrio, converso...penso..penso... tomo café. Não meu caro, eu não tomo café, como uma fruta. Trabalho..trabalho... penso..penso e vou para o almoço. Como, converso, observo, escuto e falo.
 
Saio do trabalho. Chego em casa, como uma fruta, coloco roupa na máquina, coloco louça na máquina. Subo, organizo o que precisa. Desço organizo o que precisa. Uma vez por semana passo aspirador e pano e tiro o pó.
 
Sento no sofá. Assisto Law & Order. Saio buscar a Lígia. Andamos, as vezes de carro, as vezes a pé, depende do animo, depende do tempo. Chegamos em casa, alimento ela... subo com ela pro banho, dou banho nela, troco a roupa, seco cabelo, passo creme, talco, deixo-a linda e cheirosa.
 
Desço, coloco ela na sala, ligo a Tv nos desenhos que ela gosta. Vou a cozinha, preparo o jantar.
 
Saponildo chega.
 
Jantamos, conversamos, as vezes discutimos alto, as vezes discutimos em silencio. Depois da janta, temos tempo livre para cada um fazer o que gosta, ver novela, filme, jogo... a Lígia brinca. Tomamos chá. Ela dorme. Ele a leva no colo pra cama. Eu vou para o banho, leio um pouco e durmo. Por que no outro dia, começa tudo novamente.
 
Finais de semana. Sábado é dia de compras, passeio e domingo é o dia da preguiça, do descanço e de comer chocolate e pipoca vendo filme.
 
Caro (a) Anonimo (a), será que eu preciso mesmo de um psiquiatra?
 
O que todos veem, o que eu represento para todo mundo, não importa!
O importante é o que eu escrevo aqui, onde meu pensamento é livre e eu sou livre!
 
As vezes eu não durmo bem, as vezes eu não como direito, só as vezes... o importante é que eu não desisto de viver a vida! E se as vezes eu fico triste, é pq eu tbm fico feliz as vezes...

Nenhum comentário: