terça-feira, 26 de junho de 2012

entre uma coisa e outra

Eu aqui entre a saga da fonte da minha impressora queimada e a minha falta de capacidade de escrever um artigo pra faculdade, ambos assuntos de extrema urgência pra mim.

O meu caso com a impressora praticamente se resolveu, bem no momento que eu já andava a pesquisar uma impressora nova. Desde que me mudei no meu primeiro momento de necessidade de usar uma impressora ela resolve queimar a fonte, entre inda e vindas, um técnico (melhor ele se diz técnico) depois de quase 1 mês com ela e várias ligações, corridas, diz-me que ela não tem conserto.

Outras idas a lojas de informática, além de não encontrar nada compatível, quando encontro o cara teve a coragem de me cobrar quase 100 reais por uma usada, beeem capaz que eu aceitei. Idas ao camelo, ligações pra Hp (até que fui bem atendida) massss o problema seria encaminhado para uma assistência técnica em Florianópolis, em resumo na minha última tentatica foi uma lojinha aqui próxima, deixei a fonte com a atendente já que o "técnico" nao estava e ela ficou de me retornar a ligação. Retornou hoje pela manhã pra dizer que não tinha nada, e depois pra dizer que tinha uma de um cliente que deixou lá por mais de um ano e nunca foi buscar, vai essa mesmo, assunto esse bem resolvido.

A respeito do artigo, essa não tem jeito, leio..leio e não produzo, até lavar a louça me parece mais interessante, coloco a culpa na minha falta de leitura desse ano, não li nenhum livro, fora os didáticos.

[Comprometo-me aqui a ler, 6 livros até o final do ano, parece-me uma promessa alcançavel]

As frases não  vem, e nem o raciocio ajuda, escrever sobre um assunto que gosto mas não domino.. "matemática" e tenho opção? Não. Uma hora vai ter que sair, até delimitei o que tenho/preciso escrever, tenho a fundamentação, mas a coisa não fica redonda, parece paragrafos desconexos.

Já roi as unhas, já fugi, já arrumei a cama, brinquei com Cascão, vi um filme, mas o dever me chama e eu sei que uma hora eu vou sentar aqui e a coisa vai fluir, é sempre assim.

[...assim eu espero]

Nenhum comentário: