quinta-feira, 19 de maio de 2011

A saga da primeira carteira II

Passado os exames médicos, já iniciei as aulas teóricas. E também não quero que o que eu escreva aqui sirva de exemplo para ninguém, massss eu estou odiando cada aula.

Também sei que fiz errado em mentir nos exames, mas tenho a convicção que não prejudiquei ninguém e nem prejudicarei, lembrando que não mencionei que o médico responsável pelo exame oftalmológico na verdade é um ginecologista conhecido na cidade, que eu não sabia e isso me deixa mais tranquila em pensar que mesmo que eu falasse a verdade ele não entenderia o meu problema.

E já me perguntaram se eu menti, na verdade eu não disse nada, portando só omiti, ele que não percebeu que eu estava de lentes de contato, já fui questinada se fiz isso só para que não aparecesse na minha carteira, que eu devia portar óculos, juro que na minha mente insana nem me passou isso, eu só queria me livrar de ter que adiar meus exames e ter que procurar o meu oftalmologista particular.

Em relação ao exame psicotécnico, bom.. eu sei que omiti algumas coisas, mas eu só não queria assinar meu atestado de doida, de anormal, de irregular ou sei lá o nome que a psicologa iria dar pra mim, eu acredito que sou incapaz de prejudicar uma pessoa, não sei assumindo a posição de poder, que agora aprendi que o meio de transporte causa em algumas pessoas, essa sensação de poder, xingar algumas pessoas, isso é normal, até em meu estado sem poder, sim e eu tenho vontade de bater em meia duzia de gente todo dia e já desejei arrancar os olhos de mais meia dúzia de gente, mas entre eu pensar e eu agir, tem diferença e ai entra meu equilibrio, eu me conheço e sei até onde eu vou.

Continuando após breves explicações, as aulas teóricas, além de chatas, são cansativas. Eu dormia cedo, agora tenho que ir lá na auto escola toda noite, confesso que é de doer o bumbum na cadeira, dá vontade de fugir, de dormir, de gritar.

E pra variar eu me sinto deslocada, é uma turma de gente muito jovem, que "estudam" durante o dia e a noite estão agitados, não calam a boca um minuto, fazem brincadeiras infantis, não levam nada a sério. E por azar o meu chama louco em tudo que é lugar que eu ando ele apita. Todo dia senta uma loira atras de mim, ela é canhota e a cadeira ficava atras de mim (digo, ficava por que eu tirei), que me desculpem as loiras, mas inteligência é fundamental, uma coisa é você ser burra, outra é você abrir a boca e deixar claro pra todo mundo que você é. A guria não me cala a boca, não acerta uma, não sabe a hora de parar de brincar, tipo e se fosse uma menininha, mas não é, já tem filho e tudo, simplesmente ainda não percebeu para que veio ao mundo

Os meninos são uns tapados, não sei se é culpa da geração, ou eu que to ficando velha, mas eu não tenho mais paciência para adolescente alienados, se é que algum dia eu tive, ainda mais em um local que eu estou pagando. Bom, não vou tirar o mérito da professora, essa é bacana, bem humorada, inteligente, com certeza teria muito mais a passar de conhecimento, só não estão deixando ela trabalhar.

PS1 - Eu sei que dirigir é bem mais que movimentar um veiculo, é movimentar um veiculo com carteira, é isso que eu to fazendo.

PS2 - Desconsiderem meu comentário preconceituoso, nem toda loira é burra, isso é apenas um rótulo, claro, mas infelizmente essa que eu cito é, e não importaria a cor que ela tingiria o cabelo.

Nenhum comentário: