terça-feira, 10 de maio de 2011

O que dizer...

Semana passada no trabalho, apesar da correria, percebi que uma colega não andava bem. Era notável que alguma coisa na vida dela não ia bem, mas eu não sou de perguntar eu sempre acho que o que é pra eu saber eu vou saber, sem precisar perguntar.

Sentadas na mesa do café, ela de cabeça baixa, na minha frente, me confidencia: "Ai Lu, acho que vou me separar!".

Bah! Justo esse assunto. Eu dou opiniões sobre tudo e sempre tenho o que dizer a respeito das coisas, ou algo a dizer, de bom ou de ruim, mas separação de casal, me desmorona, o peito dói, eu engasgo, mesmo sem conhecer a vida íntima dela, o melhor que fiz foi ouvir e calar. Não sabia o que dizer.

Se tem uma coisa que eu não sei lidar, é com separação de casal. Não importa de que casal, é como se eu tomasse todas as dores e tristezas pra mim. Eu fico triste e sempre acho que essa não é melhor solução, foi o que disse a ela, que deveria pensar melhor.

Hoje ela veio me dizer que conversaram e se entenderam, ao menos por enquanto. Confesso que fiquei feliz por ela e por não ser uma palavra de apoio que ela procurava, ela contou a situação procurando alguém que a desse forças pra tal atitude, não eu. O dia em que eu der forças para um casal se separar, essa não sou, que apesar de nunca ter passado por tal situação, sofri todas as dores da minha mãe, com a separação dos meus pais.

2 comentários:

Marcia Almeida disse...

Penso diferente, já que vivenciei a não separação dos meus pais e a insistência de viver algo que já não existia. É um inferno. Então, penso que é melhor sofrer de uma vez e saber que vai passar, do que sofrer todo dia indefinidamente.

Bjs
Marcia

Débora disse...

Penso como você.. a convivência é difícil, sempre. Ouvi uma frase um dia que dizia: Se casamento quando se ama é difícil, IMAGINA quando não se ama. Então, quando há amor, quando aqueles votos de companheirismo foram sinceros, vale a pena respirar. Bjos
Tinha colocado seu blog nos favoritos, mas nunca mais tinha acessado. Vou ver se volto mais vezes! Abraço!