segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

"cordeirinha"

Eu sinto a mesma dificuldade de falar em sentimentos e senti-los. Até eu me espanto com a minha frieza na maioria das vezes e não vou dizer "infelizmente sou assim" "quero mudar", simplesmente aflora, mas acho que isso é apenas uma carcaça, "cordeirinho em pele de lobo", defesa, seja lá o que for.. as vezes eu não consigo lidar comigo mesma e entro em crise.

Tenho dificuldade em criar laços afetivos com as pessoas, as que estão a mais tempo comigo sabem que muito do "tempo", deve a insistencia da outra parte, nao da minha. Nao por nao gostar da pessoa, nao por nao sentir falta, mas por que eu gosto da solidao e as vezes me perco nela e nao consigo voltar, ate que alguem me resgata e só os mais insistentes perduram e aguentam esses momentos, os passageiros ficam na lembrança.

Também tenho dificuldades em me desapegar do que me apego, essa eu digo que é dez vezes pior do que a minha dificuldade afetiva com as pessoas. Terminar relacionamentos, (nunca fiz!), terminar amizades (também não!). Como dói! Eu entro em crise, por três dias, e ai que minha frieza dá as caras, o que parecia insuportável, passa e tudo fica no passado e o que me resta só lembranças boas, uma saudade.

Gosto da normalidade na vida, de rotina, de dominio interior e de tudo o que esta a minha volta e toda vez que eu tenho que resolver problemas sentimentais, a outra Lucí aparece: "a que não é feita de pimenta".

Semana passada, sai do meu antigo emprego, o dia da despedida, andei a chorar pelos cantos, gostava de algumas pessoas e amava aquelas crianças, apenas apego a tudo aquilo, esquecendo tudo de ruim que passei por la, as vezes que eu chegava a noite em casa chorando pelas grosseiras gratuitas que ouvia, por cobranças, preconceito, tive que resgatar tudo de ruim, pra nao sofrer, mesmo assim sofri, por uns tres dias, a vontade de nao ver ninguem era tanta, que fiquei com medo de mim mesma, mas passou, as coisas ruins foram necessarias porem o que fica é o carinho, a saudade, e nao adianta dizer que as amizades vao continuar, me conheço.... todas vao ficar na lembrança.

2 comentários:

Janaina Cruz disse...

Ah, Luci, acho que temos mais coisas em comum viu? Acho que se fossemos conversar nossa, encontraríamos cada coisa...rs

Já saí de muitos lugares onde aconteciam coisas ruins e boas ao mesmo tempo, o tempo levou embora o que era ruim e o bom ficou em mim, mas eu não consegui resgatar todas as coisas, como amizades, colegas, entre tantos.

Mas a vida é assim, esse eterno começo e recomeço, ficar preso ao passado não nos levará a canto algum...

Abraços e ótima semana

Nanda Assis disse...

amigaaa se joga nesse estalo q é avidaa!!1

bjosss...