segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

É dia de comemorar...

(...)

Idade de uma dama é algo que alguns tratam com sigilo. Mas como a Lucí não é chegada nestas convenções, vou falar abertamente: eu achava que ela estava ficando mais velha. Juro que nas minhas contas já havia passado dos 30.

Mas como ela diz que é 30, então vamos considerar 30.

Uma trintona inteirinha, diga-se de passagem. Ainda dá bom um caldo ;-)

Lucí, eu não vou ficar aqui falando um monte de abobrinha, primeiro porque está tarde da noite e eu estou cansado e com sono, e segundo porque tu mesma não gosta disso.

Tu sabe que tem um cantinho alugado aqui no meu coração (dizem que com isto e + R$ 2,50 dá pra comprar uma latinha de Coca-Cola).

Eu a conheço desde antes de seus 20 e poucos anos. Ficamos mais perto, mais longe, beeem afastados, novamente perto, e agora ao que parece a coisa anda com uma maturidade acentuada (felizmente ou infelizmente?).

Acho que a gente virou adulto (será??).

Acompanhei suas loucuras, seu sofrimento, seus rancores (é uma verdadeira velha precoce), suas alegrias, desconfianças (eita bicho desconfiado).

Admiro a maneira de como aprendeu a gostar de bichos, quando mais nova não era assim (talvez o casamento tenha ajudado... hahaha). Fico fascinado pela vaidade discreta dela, que às vezes ela deixa escorregar.

Também admiro como ela aprendeu a expressar o carinho que sente pelas pessoas. Adoro quando ela fica sem jeito ou sem razão. Qual dos dois? Não importa, ela nunca assume.

Acho que perdi o jeito, talvez não saiba escrever ou demonstrar, mas te desejo o que há de melhor no mundo ;-)

Parabéns pelos primeiros 30 anos de sua vida.

(...)



(...)

Um comentário:

.:*Aline*:. disse...

Ai que homenagem liiiiinda!!!
Amei!!!

Então, parabéns para a Lucí!!! =)