quarta-feira, 6 de abril de 2011

Pegadas na Lua

A parte que me cabe
Nesse peito seu
Novamente vai se lembrar
Sua boca era silêncio
A terra queria girar

A parte que me cabe
No teu sonho ateu
Novamente quer acreditar
Em universos infinitos
Sem nenhuma luz pra te cegar

A parte que me cabe
Nesse peito seu
Novamente vai respirar
Em lugares abafados
Onde ninguém vai passar

A parte que me cabe
Nesse espelho seu
Novamente vai desejar
O que parece inatingível
Mas faz o mundo melhorar

Eu sou uma força
Jorrando palavras
Pelos canos de vitrines e ruas
Por onde você vai trafegar


Eu sou essa força
Abrindo suas gavetas
Tirando palavras que podem
Até te contar

Eu tenho uma força
Que deixa pegadas na lua
Na esquina por onde
Você também vai levitar

SKANK...


2 comentários:

Nanda Assis disse...

como sempre uma bela postagem, com emoção e a velha pitada de tristeza!!
]
gosto.

bjos...

FRAN "O Samurai" disse...

Olá!

A parte que me cabe...
é de apenas deixar
um punhado de palavras
pra seu blog iluminar!

Beijos e como sempre belas linhas cheias de palavras que nos fazem pensar.