quinta-feira, 26 de agosto de 2010

...ele se despede.

Não precsei ler em lugar algum que o nome que se dá ao sexto sentido é a intuição e também não lembro de quando eu comecei a dar ouvidos a minha.

Apenas eu sinto que "ele" se despede, e que mais uma vez vai partir, mas eu também sinto que ele vai voltar como as outras vezes. Isso é confortante.

Não me disse nada. Eu apenas sinto eu não sei explicar. Talvez o desinteresse, as poucas palavras, a distância...

Acredito que histórias não terminam pela metade, sem motivos, mas sim transformam-se como as nossas vidas.

É o que meu silencio diz. [...]


Caso partas, sinceramente, meu coração agora diz que prefere que vá para sempre.

Nenhum comentário: