segunda-feira, 22 de março de 2010

A escada da vida

CENA 1 - Uma pessoa sobe facilmente vários degraus de uma alta escada, sem dificuldade e chega ao topo, nesse trajeto cai algumas vezes, um ou dois degruas abaixo sem se machucar e rapidamente retoma ao fim da escada, permanecendo lá em cima.

CENA 2 - Uma pessoa sobe com grandes dificuldade cada degrau desse escada, vagarosamente. Por motivos inúteis, desequilibrio, cansaço, empurrões, defeitos na escada, ela tropeça várias vezes, caindo sempre vários degraus abaixo, ou tem que recomeçar a subir. Cada queda essa pessoa se machuca toda e perde um tempo se recuperando, pra voltar a subir cada degrau. Um caminho tortuoso que a leva até o topo, além da demora em subir, não consegue permanecer no alto da escada por muito tempo e volta a cair.

Analogia com minha vida. Minha vida é a CENA 2.

Quando eu penso que está tudo bem, eu despenco vários degraus, e por várias vezes eu voltei a estava zero. Cada queda deixa cicatrizes. E eu tenho que juntar forças para subir vagarosamente os degraus da minha vida. A vida dos outros parece eternamente a reprodução da CENA 1.

E como eu sempre digo "desgraça pouca é bobagem!". As coisas não acontecem em doses homeopáticas, não! São em doses cavalares. O mundo desaba sobre minha cabeça de uma vez só!

O bom, é que eu já sei de cor o caminho da escada da minha vida, caio e me levanto, não importa com que dificuldade, mas nenhuma queda nunca me impediu de recomeçar.

A novela da minha vida recomeçou em todos os sentidos. Uma nova pneumonia, uma nova mudança de casa. Nada disso eu queria!

São os brinquedos esquecidos pelos filhos do destino nos degraus da escada da minha vida!

5 comentários:

Orlando Schlappkolh disse...

Nossa temos que ter força mesmo para poder sempre recomeçar, e levantar.

Obrigado pela força...

Beijos

Ana Lu disse...

A vida dos outros sempre parece a 1, é impressionante. Mas temos que lembrar que nenhuma é. E a nossa também não precisa ser a 2.. Eu diria que todas são uma mescla das 2
=]
Beijoss

Nanda Assis disse...

que massa isso. ta diferente o blog ne, gostei.

bjosss...

Dora disse...

Só quem sente na pele, sabe o grau das dificuldades enfrentadas. E se você se identifica mais com a 2, então, pense em como você é persistente. Esperança e força, Lucizinha! E eu sei que você tem essas coisas...
Um cheiro bem grande e uma semana bem linda! Livre de pneumonias e semelhantes! Hum! Cuide-se, hã?!
*Saudades*

KA disse...

Recomeçar é sucks!
Eu sei bem porque vira e mexe despenco cinco degraus, quebro a cravícola e vou lá começar de novo.
Mas sobrevivo.
E você também vai.
Se cuida!
Bjocas