domingo, 22 de maio de 2016

Um olhar....

Fiz o prato da Lígia e fui fazer o meu. Esbarro com ela na volta para a mesa, peço desculpas e não percebo que ela estava sentada a mesa da frente.

Aquela sensação estranha de ser observada, não era sensação era aquela mulher me olhando. Pergunto para Saponildo se meu batom estava borrado, ele diz que não, por garantia resolvo tirar tudo. E ela continua a me olhar.

Olhei de volta pra ver se a reconhecia de algum lugar, sou péssima fisionomenista. Mas não, sua aparência não me recordava de ninguém, não tinha nada de especial, uma mulher de meia idade, loira, magra e com um olhar angustiante.

Eu a comer e ela me olhando, pensei em várias coisas...meu cabelo, minha roupa... meu rosto. Saponildo estava a minha frente e não seria tão estupido de não me avisar se houvesse qualquer coisa errada comigo...

...mas não.

Eu nunca havia me sentido tão constrangida com um olhar, menos ainda de uma mulher.

Mistérios...

Nenhum comentário: