terça-feira, 28 de outubro de 2008

Nojo...

Eu poderia citar alguns sinônimos para "nojo": asco, repugnância, foram os que eu lembrei no momento, mas vou me ater apenas ao "nojo", isso define muito bem o que eu sinto.

Eu estou com nojo de tudo.

Fazia tempo que não me sentia assim, são ciclos e ciclos que eu passo e um deles resume-se a "anojar" tudo que está a minha volta, inclusive pessoas.

Estou com nojo da minha casa que não é minha, os móveis, o piso, as cores, a ventilação, sinto um mau estar somente de olhar a minha volta, não sei explicar bem o que é, mas só sei que dá vontade de sair porta fora correndo e nunca mais voltar para esse lugar.

Estou enojada com meus vizinhos. Não fico cuidando da vida alheia, mas eles mostram suas vidas para quem quiser ver e ouvir. To cansada de ser acordada todos os dias pelo rádio da vizinha ouvindo "aleluia irmão, ohh glória" e do outro lado da rua "creuuu creuuuu'. E eu no meio que nada tenho contra a nenhum estilo mas condeno o volume dos mesmos.

Estou enojada de ouvir a vizinha gritando com as meninas dela, palavras horriveis que vão destruir qualquer tipo de auto estima que algum dia essas crianças viriam a ter.

Estou enojada com a cidade, que é esquecida, apesar de ser vizinha de uma cidade turistica, a prima pobre que fornece água para a prima rica e nós que moramos aqui passamos ao menos um dia por semana sem água, e o proprietário a quem pagamos aluguel, só gosta de receber o dinheiro e de um mês passa para o outro a aquisição de uma caixa d`água.

Isso tudo é por que acostumei com uma vida cigana e não aguento ficar muito tempo no mesmo lugar. Preciso de uma nova janela para observar. Novos vizinhos. Novas paredes. Novas cores. Preciso de silêncio e paz.

É isso, preciso de paz.

17 comentários:

Youko Watanabe disse...

Oi Lula Molusqueeenta.. sei mais ou menos como vc se sente.. acho q to virando cigana tbm.. hahaha

mas é sempre assim.. ou passa, ou vc se muda

beeeijo

mundo azul disse...

...então voe! Vá em busca de outras paragens...
Mas, em qualquer lugar que for, sempre haverá coisas das quais não goste...

Beijos de luz e o meu carinho!!!

Quase Trinta disse...

Ouvir o créu logo cedo dá nojo em qualquer um mesmo....

espero q essa fase passe logo

beijocas

Pelos caminhos da vida. disse...

Já me senti asim várias vezes,optei pela mudança(cidade,vizinhos,amigos,etc...),me dei mal,pois o que procurava estava dentro de mim mesma,resumindo;acabei voltando a morar na mesma cidade,no mesmo prédio,com os mesmos vizinhos,só com um detalhe hoje estou feliz,nem a música chata(do vizinho)que antes eu não suportava,hoje chega ao meu ouvido e não me chateio mais com isso.

Amiga essa é uma fase ruim vai passar,tudo nessa vida passa.

beijooo.

Pelos caminhos da vida. disse...

Voltei!

Estava lendo sobre,vc faz niver dois dias antes de mim,sou aquariana tb,que legal.

beijooo.

Nanda Assis disse...

olha amiga, neste momento queria morar perto de vc, só pra ir ai na sua casa e conversarmos muito, falar mal dos outros, pq eu tbm não preocupo com a vida dos outros, mas eu to me sentindo como vc, em relação aos meu vizinhos, cara tem hora que dá vontade de soltar uma bomba!
tem uma aqui que ouve o dia todo, todo dia, o mesmo cd, do alexandre pires, já disse que vou acabar dando a ela uns cds, pq a coitada só tem esse, e é o tempo inteiro, no ultimo volume, mal consigo ouvir a tv, e é sempre o mesmo cd.
vizinhança é uma coisa que verdadeiramente, dá muito NOJO!!!

BJOSSS...

ex-controlador de tráfego aéreo disse...

Quem tem alma cigana não se acostuma com a mesmice. Nessas horas, ou se faz ouvido de mercador ou pé na estrada. A medicridade está ganhando de 1000 a zero. Não se deixe abater. Eles não mudam.
Ache outro lugar e refaça o ninho.

Um beijo e paz no coração!!!

Pelos caminhos da vida. disse...

Voltando aqui,mas agora é para te dizer: BOM DIA AMIGA

beijooo.

Dias disse...

Positivo é teres a noção do que te rodeia, e que o teu asco reaja a isso... se assim não fosse terias-te rendido a ser parte da sujidade.

Beijo grande miuda, e cigana ou não, boa estrada.

*Lusinha* disse...

Somos diferentes nesse ponto. Eu morei em várias (quatro) cidades do país, mas tem um gosto pela mesmice do lugar, de saber que aquele canto é minha casa.
Bjitos!

Jardineiro de Plantão disse...

Não leve tão a peito, todo esse palrar dos vizinhos... talvez se acostume ou não, se não der, então está de mudança mesmo.

Mas veja o lado positivo... deu para escrever um post, bem demonstrativo do quotidiano.

Abraço

Flamenguista Roxo disse...

Nojo em excesso é algum distúrbio...sua escrita é boa mais essa tras alguma revolta...acredito que esteja passando por uma fase de baixa estima.
Levanta a bola garota a vida é muito boa de viver...acredite.

Tay disse...

Me sinto assim ultimamente,tenho pensado em tirar ferias de mim,daki de casa,da minha vida...mais infelizmente as coisas ñ são tão simples assim.
Cheguei aki atraves de uma amiga em comum q me fala muuuuito bem de vc a garotinha Youko....
adorei e vou linkar pra com certeza voltar.
Um bj

Tata disse...

Oi Lucí,

Minha amiga, nem sei o que te dizer, pois sou igualzinha à vc, enjôo muito fácil das coisas, de pessoas o trabalho, de cheiros, de tudo exatamente como vc disse!
O jeito é vc levar até não mais aguentar, se não der mais, infelismente, parta para outra!
bjinhos

Dora disse...

Minha querida Lucizinha! Andei sumida por estar um pouquinho dodói... obrigada pela preocupação e por sentir falta de mim. Você uma florzinha linda.
________
Não raras vezes eu me sinto meio fora de contexto aqui nesse mundo. Eu sei que muita gente me explica que sou esquisita, mas não consigo compreender muita coisa ainda. E uma das coisas é o valor desmedido que se dá a algumas coisas que para mim são irrelevantes. Eu não me conformo mesmo. A falta de sensibilidade de alguns perante a vida. A falta de noção do que se diz (como a sua vizinha que deteriora a auto estima da filha), a falta de respeito para com os outros. O materialismo exacerbado. Eu não sei. Não consigo compreender muita gente, muitas filosofias de vida me são incompreensíveis, embora saiba e veja que são as mais comuns. Portanto minha querida amiga, não fique assim. A vida é assim mesmo. O que importa de fato não é o seu cenário, a cor das suas paredes e nem a voz dos seus vizinhos. O mais importante é o que você guarda aí no coração. O seu entendimento de que nem tudo que é freqüente é certo.
Um cheiro bem grande.
*CR 01

*** Cris *** disse...

Oi Luci, sei bem o que é isso, ando meio que assim tb e ainda cansada de td por aqui..aiaia, aho que acostumei tb...às vezes pareço que vou pirar sabia?
Luci, vc é tão especial,muda isso vai...eu ainda não mudei...muda td!
Grande beijo no seu coração!

Pelos caminhos da vida. disse...

Passei por aqui!

Bom dia.

beijooo.