domingo, 1 de junho de 2014

...

O melhor dia para se escrever é quando se tem tempo e nem sempre quando se tem tempo é um melhor dia. Os dias vão passando. Passando rápido. Eu as voltas com a minha pequena, que de pequena não tem nada é uma gigante, cheia de dentes, falas.. porem sem ainda andar e a me preocupar com isso.
 
Preocupações. Tentar não pensar no futuro. Tentar sempre ser uma pessoa melhor. Tentar não lembrar o que deixei pra traz. Tentar não me cobrar tanto. Tentar arrumar tempo...
 
Um longo suspiro.
 
Definitivamente não estou em um bom dia.
 
Sabe?
 
Daqueles dias angustiantes? Vem de dentro.. um sei lá o que.. que fica ali um pouco acima da boca do estomago e um pouco abaixo da garganta, fica rebolando em nos..É uma mão que esfrega o cabelo, outra que coça o olho...
 
É tanta coisa.
 
Ano já vai pela metade. Sinto que não fiz nada ainda, além de ser mãe. A maternidade esta acabando comigo, com minha sanidade. Dizem que isso vai melhorar com o tempo, a única coisa que penso é que ainda bem que vivi intensamente tudo até aqui e quando olho para aqueles olhinhos no berço a brincarem comigo de "achei"...passa.
 
Ainda procuro por mim, se alguém me encontrar por aí me avisa.
 
Abraços.

2 comentários:

Lagosta disse...

É só o começo...

Youko disse...

Querida Lucí, bom voltar aqui e ver um post novo. A vida é bem corrida mesmo, o ano praticamente passou em um piscar de olhos. Sei bem o que é sentir esse sei lá o quê.. Saudades