quinta-feira, 26 de julho de 2012

O que muda? 8 semanas!

Os anjos disseram "Amém" e eu me conformei em aceitar minha nova realidade: estar grávida. Não desejei, não foi planejado, mas muito festejado. Já estava na hora é o que mais escuto, no auge dos meus 30 anos, com a saúde em bom estado e com praticamente 10 anos de casamento nas costas, seria rídiculo que eu não aceitasse.

Quando descobri, na verdade, desconfiei, fiz os testes necessários e a noticia que eu tanto temia. Chorei de tristeza, pois se fosse deixar pela minha vontade, esse temido dia nunca chegasse. Como disse uma amiga: "O que Lucí mais teme no mundo?" Pois é. Temia.

Saponildo só sorrisos, eu também ficaria só sorrisos se eu me ocupasse apenas da concepção e não tivesse que carregar nada na barriga, mas como disse minha mãe "Agora você vai entender!". Já entendi.

Entendi que fiquei praticamente 1 mes sem conseguir comer, com enjoo, com um nariz ultra mega poderoso, que define qualquer cheiro a qualquer distância e que 99,99% me causavam nauseas. Disseram me que isso passava. Passou finalmente. Perdi quase 4 quilos, mas agora comecei a sentir sono e uma fome voraz nunca antes sentida.

Desejei a sopa da minha vó, que será impossível de se realizar, comi outras tentando satisfazer esse desejo. Desejei sopa de letrinha da Xuxa, que comia quando criança, já rodei os mercados e nada encontrei. Desejei torrada feita com pão de leite feita naquelas coisas que se colocam na boca do fogão. Sim esse eu consegui fazer marido virar as lojas de 1,99 pra comprar o equipamento e conseguir o pão de leite não foi tão dificil, e olha foi o melhor pão que comi na vida.

Desejei a risoles e o bolinho da padaria do seu Zé, um desejo ainda em aberto, pois Saponildo esquece. Também desejei o bife de um determinado restaurante que só abre ao meio dia, sabado esse sera realizado.

As idas ao banheiro estao mais constantes como também a minha sede e uma carencia infinita. De não estar/ ficar sozinha, pela minha vontade Saponildo nao trabalharia mais, e no meu trabalho ando igual cachorrinho atras dos outros, so pra ter companhia e eu era uma pessoa individualista, com certeza é sintomas desse (a) pisciano (a) que já carrego dentro de mim.

Mas, nas minhas 8 semanas, ainda tenho meus medos e meus sonhos, cá entre nós eu desejo uma menina, que ja tem até nome, mas se vier um menininho irá herdar o nome do pai e espero que o jeito também!

Uma ótima semana a todos!

5 comentários:

Dora disse...

Lucizinha-nha! Mas qual não foi minha cara de surpresa ao aparecer por aqui para dar um jeito no meu pobre roubador de palavras e me deparar com uma notícia dessas! Parabéns! Eu entendo o medo. Também tive e muitoooo!!! Mas a medida que o grãozinho for crescendo aí, o medo se tornará ínfimo, Lucizinha, asseguro-te menina! Feliz por você! Cheiro grande ;)

Dora disse...

Ah! E não fique escutando os pitacos que virão, porque de repente a maioria do povo quer dar a melhor receita nos mais diferentes estágios da gravidez, no tipo de parto, na amamentação e etc e talz (na minha concepção é a parte mais chata da gravidez, masssss paciência que dá tudo certo)...

Ana Luísa disse...

Vamos ter um psicianinho por aqui também! Minha prima está grávida e os bebês de vocês são mais ou menos pra mesma época! Ai que delícia! *_*

Anônimo disse...

Parabéns Luci!!

Youko Watanabe disse...

Ai ai ai é emocionante ler cada descrição sua, desse momento tão lindo! aproveite cada momentinho dessa fase. Eu, que to indo pros 2 anos de casada, uns tempos atras cheguei a pensar que estava gravida e meu marido só de "supor" de uma gravidez, ja ficou feliz por demais. Foi um alarme falso, mas Sr. Saponildo pelo visto vai ser um bom pai. Beijos